Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

O Muro da Mauá: Sentinela de Porto Alegre entre Memória e Futuro

  A majestade do Muro da Mauá protege Porto Alegre desde 1974. A Rodoviária de Porto Alegre, alagada pelo enchente do Guaíba, em 2024. O Muro da Mauá , majestosamente erguido entre o Cais Mauá e a Avenida Mauá, no coração de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, ostenta algo muito além de sua imponente estrutura de concreto. Sua história, entrelaçada com as águas revoltas do Rio Guaíba , iniciou-se na década de 1970 como resposta à devastadora enchente de 1941 . Hoje, este gigante de concreto se ergue como guardião da cidade, enfrentando os desafios climáticos e preservando a memória coletiva. Mais que proteção contra enchentes: um marco histórico e social Embora sua função primordial seja proteger a região central da cidade de inundações causadas pelo Guaíba, o Muro da Mauá assume um papel muito mais amplo: Desenvolvimento urbano: O sistema de diques e comportas associado ao muro possibilitou o desenvolvimento seguro de áreas adjacentes ao rio, impulsionando o crescimento da cidade. Valor

Eclipse Solar de 2024: o espetáculo celestial que impactou o mundo.

 

Entre a Ciência e o Romantismo: uma dança de sombra e luz no céu.


A foto mostra o  ápice do eclipse solar total em 8 de abril de 2024.
Eclipse Solar total de 8 abril, de 2024


Os eclipses do Sol são eventos celestiais que sempre exerceram um grande fascínio sobre as pessoas, inspirando histórias e impulsionando o avanço do conhecimento científico. O eclipse total do Sol, que ocorreu em 8 de abril de 2024, foi um desses momentos marcantes, atraindo olhares de todas as partes do mundo e proporcionando uma experiência única da majestade da natureza. Este fenômeno não apenas ofereceu uma janela para importantes observações científicas, mas também se tornou um ponto de encontro para reflexões coletivas, reforçando nossa conexão com o vasto cosmos.

Leia mais: O primeiro eclipse da tétrade lunar.

Durante um eclipse solar, a Lua se interpõe entre a Terra e o Sol, projetando sua sombra sobre o planeta e criando um espetáculo de luz e sombra. O eclipse total de 8 de abril de 2024 foi visível em uma faixa que se estendeu por partes da América do Norte, deixando regiões do México, Estados Unidos e Canadá no escuro. No Brasil, o fenômeno não foi observado devido à trajetória da sombra lunar, que não cobriu o território nacional. A próxima oportunidade para os brasileiros testemunharem um eclipse solar total será em 2045. Enquanto isso, um eclipse anular está previsto para outubro de 2024, que será visível no Brasil como um eclipse parcial.

Leia mais: Eclipse solar agosto de 2017.

Eclipses como esses são momentos de grande expectativa e emoção. Eles nos proporcionam uma pausa na rotina diária e nos permitem vivenciar o amor e a conexão humana sob um céu transformado. Além disso, nos convidam a ponderar sobre nossa existência e a reconhecer a pequenez da humanidade diante da imensidão do universo.


A foto mostra o lindo eclipse de 8 de abril de 2024.
O lindo eclipse de 8 de abril de 2024, créditos da foto para o sitePixabay. 

Portanto, os eclipses solares continuam a ser um dos fenômenos mais cativantes e inspiradores da natureza. Eles capturam nossa imaginação e nos unem em admiração, seja por meio da ciência, da cultura ou das emoções que despertam. O eclipse solar de 8 de abril de 2024 foi um lembrete da beleza efêmera do universo e da nossa eterna busca por compreensão e conexão.

Comentários

  1. "Os eclipses solares continuam a ser um dos fenômenos mais cativantes e inspiradores da natureza. Eles capturam nossa imaginação e nos unem em admiração, seja por meio da ciência, da cultura ou das emoções que despertam".

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu comentário é muito importante para nosso trabalho.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.