Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Conheça a lenda do prefeito fujão

  A lenda que se alastra entre a terra e o mar O  barco do Zé das Marés,  navegando no Oceano Atlântico e sem norte. Nas noites escuras e chuvosas do litoral norte-grandense, os bares de bebidas ecoam piadas, brincadeiras e histórias. Entre o tilintar dos copos e o aroma de petiscos do mar, uma lenda se espalha como fumaça dos rastilhos de pólvoras: a saga do Prefeito Fujão. Não se trata de uma brincadeira ou uma mentira, mas sim uma realidade que desafia a lógica e a política. O homem em questão era o Zé das Marés, um candidato improvável. Nas eleições de 2020, ele não tinha chances reais de vencer. A sua campanha foi modesta, e quase esquecida entre os discursos inflamados dos adversários. No entanto, ocorreu um evento inesperado: Zé foi o vencedor. A população, cansada das promessas estúpidas, votou nele como forma de protesto. No entanto, o prefeito José das Marés não demonstrou aptidão para a função de prefeito. Ele era um ex-subprefeito de uma pequena cidade da região, conhecido

A COP28 aconteceu em Dubai.

Em Dubai os líderes mundiais discutem ações para melhor o Clima da Terra.


A foto mostra a vegetação brasileira, que está sendo preservada.
Floresta brasileira preservada.


Hoje falaremos sobre a COP 28, que aconteceu entre os dias 30 de novembro e 12/12 de 2023, e o que cada país fez e o que prometeu fazer para controlar o clima na Terra. 

Na cidade de Dubai, Emirados Árabes, entre os dias 30 de novembro e 12 de dezembro, ocorreu uma Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas. A COP 28 será a 28.ª reunião ordinária convocada pela Organização das Nações Unidas para discutir os desafios das mudanças climáticas globais. Diversas medidas serão aprovadas para implementar as primeiras mudanças positivas para o Planeta Terra nos anos seguintes. O Brasil teve uma participação relevante, uma vez que demonstra interesse na produção de energias limpas e renováveis.



Qual é o conceito de economia baseada na descarbonização?


A economia de carbono é uma ferramenta de sustentabilidade natural que deve ser considerada a longo prazo. A economia de baixo carbono, no âmbito empresarial, busca soluções tecnológicas e inovadoras. Visando inovar e produzir mais, sem agredir a natureza. Assim, a meta a ser alcançada é aprimorar a eficiência energética e produtiva, sem prejudicar o meio ambiente. A economia de baixo teor de carbono é um tipo de economia que utiliza menos gases para diminuir o efeito estufa e auxiliar o meio ambiente a se regenerar. Sendo assim, é necessário utilizar menos recursos naturais e utilizar mais energias renováveis. São as principais razões para a alteração da matriz energética. O mercado de carbono pretende a conservação das florestas do Brasil, a preservação de todos os ecossistemas naturais e a promoção da economia sustentável, permitindo a circulação de carbono de forma sustentável.



Os governos mundiais estão concentrados na promoção do desenvolvimento sustentável.


A COP 28ª tem em vista discutir estratégias viáveis para a manutenção do clima, que seja bom para todos viverem com fidedignidade. A natureza, em sua sabedoria, está respondendo adequadamente à magnitude das agressões sofridas pelo ser humano, causadas pela ganância e pelo objetivo de obter lucros, sem considerar os meios e seus efeitos prejudiciais à sua geração.


Atualmente, o homem está enfrentando graves problemas climáticos em todo o Planeta Terra. As consequências advindas desses eventos, tais como o aquecimento extremo no Brasil e no mundo, as grandes inundações causadas pelos ciclones severos na Região Sul do Brasil, especialmente no Rio Grande do Sul, são as sequências desses acontecimentos catastróficos.


Os danos causados são difíceis de serem reparados para milhares de famílias que tiveram perdas totais ou parcial. Os familiares que perderam os seus entes queridos por afogamento são os mais tristes.



Na COP 28, os líderes mundiais concordaram em descarbonizar e investir em energia limpa.


A Carta de Descarbonização do Petróleo e do Gás foi saudada pelo presidente da COP 28, Sultan Al Jaber, como “um grande primeiro passo”. O documento prevê “operações neutras em carbono” até 2050, a diminuição da queima de gás até 2030 e a redução das emissões de metano para quase zero.

Se desejamos acelerar os progressos em todas as áreas da agenda climática, devemos reconhecer a responsabilidade de todos pela ação climática.

Consoante o comunicado oficial da COP 28, as companhias signatárias são responsáveis por 40% da produção mundial. A maioria dessas companhias é composta pela maioria das estatais.

As maiores companhias petrolíferas do mundo anunciaram hoje a adesão a um acordo para a redução das emissões nas suas atividades, incluindo a Petrobras, bem como as empresas ExxonMobil, dos Estados Unidos, e Aramco, da Arábia Saudita.

“Precisamos focar na diminuição das emissões e adotar uma perspectiva positiva para incentivar a mudança climática e estimular todos a agir”, afirmou Al Jaber.

O pacto prevê, ainda, o investimento em fontes de energia renovável, combustíveis com baixo teor de carbono e tecnologias de emissões reduzidas.



As primeiras controvérsias dos acordos da COP 28.


Alexandre Prado, líder de Mudanças Climáticas da WWF-Brasil, reconheceu que a iniciativa das empresas de petróleo e gás anunciada na COP 28 ainda é insuficiente, uma vez que se limita à diminuição das emissões da exploração de petróleo e gás, sem mencionar a eliminação gradual do combustível fóssil.

Organizações ambientais criticaram a carta por não mencionar a eliminação do uso de combustíveis fósseis em nenhum momento.

“No que diz respeito à condição climática, são passos muito tímidos diante da emergência climática que estamos enfrentando”, disse.

O executivo explicou que a redução das emissões anunciadas pode ser alcançada mediante projetos de compensação e captura de carbono.



A preservação ou a destruição da natureza estão diretamente ligadas à ação humana. 


Contudo, a humanidade deve se esforçar para melhorar e viver em harmonia com a natureza, sob pena de, consoante a sua fúria e sabedoria, destruir a população num futuro próximo devido à ação severa da natureza.


Contudo, é crucial que façamos uma alteração no modo de vida para beneficiar os outros e evitar a destruição do meio ambiente. É imprescindível que se crie uma maneira correta ecologicamente de se relacionar com o meio ambiente. É necessário envolver todos os países, e não apenas uma minoria que se comprometeu a preservar a natureza e suas riquezas.


No entanto, é imperativo que todos os decretos que foram amplamente discutidos e aprovados pelos países sejam aplicados. Se não for assim, essa COP 28 não terá valor algum se os Chefes de Estados não se esforçarem para que as ações que julgarem importantes para amenizar os danos da natureza não fiquem para trás. 

Comentários

  1. No entanto, é imperativo que todos os decretos que foram amplamente discutidos e aprovados pelos países sejam aplicados. Se não for assim, essa COP 28 não terá valor algum se os Chefes de Estados não se esforçarem para que as ações que julgarem importantes para amenizar os danos da natureza não fiquem para trás.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu comentário é muito importante para nosso trabalho.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.