Pular para o conteúdo principal

O homem insaciável no poder é um perigo.

A característica do homem ser político, é marcante e continuamente busca o poder.

A imagem diz: Homem.
O homem quão grandemente ser político, traz em sua essência a insaciabilidade, para atingir a culminância do poder. Esse homem ávido, na corrida para alcançar a investidura de poder mandar, comumente, carrega em sua vida pregressa; uma certa frustração. Porém, como forma de compensação, superação das frustrações e massagear o ego através do poder, ele o conquista sob quaisquer vias condenáveis.

Naturalmente todos os   homens são ávidos para obterem todas as coisas na vida, mas geralmente não as consegue tudo. Entretanto, alguns quando alcançam o poder, se transformam em tremendo perigo para o país e o mundo. Os anais da história da humanidade são repletos de homens perversos e que agiam como se fossem o único, o dono do universo. Ainda assim, permaneciam nas insatisfações. Geralmente lutavam, para ter mais e mais poderes.

Existem aqueles tipos de seres humanos escravos do ter mais. Esses quanto mais têm, mais insatisfeitos permanecem, porém procura obter mais e mais sob quaisquer meios obscuros. Assim, são todos os homens ambiciosos, que transparecem um certo comportamento patológico, para conquistar o poder na sociedade. Muitos fazem de tudo para apoderarem dos mais altos escalões; dos poderes. Entre os poderes, o mais ambicionado é o de chefe da nação. 
Alguns utilizam de todas as formas, as mais suspeitas, para fartar o desejo doentio, para alcançar o domínio e quando consegue se transforma em uma pessoa perigosa. Pode se esperar tudo de ruim durante o período de administração, obcecada para dominar o país, até mesmo contra a vontade; da maioria dos habitantes.  

A história tem muitos exemplos de ditadores doentes pelo poder.

A imagem diz: poder.
A história já mostrou alguns personagens como os abomináveis Mussolini e Hitler que causaram horrores ao mundo. Foi necessária uma guerra mundial, para os aniquilar juntamente com suas fúrias destrutivas as nações. É o que ocorre com esses seres humanos, que carregam em sua essência a insanidade para almejar o poder sob todas as formas.

Geralmente essas pessoas são insaciáveis para buscarem o poder, sob quaisquer condições, as mais esdrúxulas imagináveis. A história registra que todos eles, se utilizaram dos momentos dramáticos e frágeis, nos quais passavam o mundo naquele contexto histórico. Esses homens ambiciosos e doentios, surgem como o protetor da pátria, mas em seu íntimo, tem planos maléficos para castigar a nação. São nesses momentos de fragilidades que esses tipos ruins, conseguem sedar as mentes das pessoas e se apresentarem como o grande chefe, o mito. Transmite a ideia falsa e perigosa, de que é aquele, o único e o capaz que somente saberá reconstruir, de maneira falaciosa uma nova nação, sem problemas, sem sacrifícios, uma espécie de paraíso enganoso.
O mais grave é que esse tipo de homem insano, perigoso para chegar ao poder, consegue se pactuar com as forças mais enérgicas da sociedade. E representam os grupos e partidos políticos dessa baixa estipe os retrógrados, preconceituosos, puritanos e excludentes, do país. Todos eles assumem o compromisso de se   ajudarem, para atingirem a meta previamente estabelecida; a de almejar o topo do poder da nação.

O Brasil com uma democracia fragilizada foi alvo da direita raivosa.

Esse fenômeno perigoso ocorreu nessas eleições de 2018 no Brasil. O país com uma democracia fragilizada pelo golpe de 2016. A nação dividida e mergulhada no ódio, no preconceito, numa crise econômica sem precedentes da história recente. O terreno foi maldosamente, bem preparado, a partir das fatídicas manifestações de cunho fascistas de 2013 e 2014. 

Aquelas sinistras reivindicações, foram organizadas no anonimato, através da direita raivosa, com o claro objetivo, de aplicar o golpe no fim de 2015. Realmente, esse objetivo foi realizado, através da traição materializada, do vice-presidente. A partir de então, foi interrompido o ciclo de desenvolvimento econômico, e acessão social, e o fim do norteamento do povo em direção ao futuro promissor.  

Plano com características perversos, regado ao ódio e ao preconceito, contra a esquerda. E principalmente, a grande parcela da população, a qual obtiveram grande alivio da pobreza, durante esses treze anos de administrações, dos governos do PT. Administraram para todos sem exclusões sociais. E em especial os mais sofridos e os grupos marginalizados ganharam espaço na sociedade brasileira. O país durante os governos de Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff tinha prestigio diante das potências mundiais. 

Atualmente é motivo de humilhação, subserviência e piada. A miséria e a fome assolam a nação, o desemprego em ritmo acelerado. Com a aprovação da destrutiva reforma trabalhista, os direitos que eram conquistas históricas; foram para o lixo. Agora o brasileiro, vive em regime de escravidão. Isso quando consegue algum “bico” denominado trabalho, terceirizado e informal. Essa modalidade escravagista, não os garante nada, a não ser muito trabalho; com baixas remunerações.
As sementes golpistas germinaram rapidamente, e se transformaram, em ambientes propícios para o crescimento fortíssimo da direita raivosa, até detonarem com os sonhos de uma nação mais justa e humana.

A direita nacional encontrou ambiente maldosamente bom para lançar seu candidato e ser vitorioso.

A imagem diz: fake news.
Foi nesse ambiente de desolação que a direita, surgiu de maneira enganosa, e demagoga; como a redentora do Brasil. O mais abominável que se utilizou de estratégias fulminantes, contra as campanhas eleitorais; dos partidos de esquerdas.

A campanha da direita foi marcada com o ódio, a violência, e muitíssimas mentiras até alcançar vitória. Utilizou dos mecanismos da era digital e disparou milhões de fake News por segundos, no primeiro e segundo turnos das eleições de 2018, aos dispositivos móveis dos eleitores. Tudo através do aplicativo mercenário, o Whatsapp, o inimigo das democracias do mundo. A justiça eleitoral considerou tudo isso com naturalidade e normalidade. Ainda que, essa ação segundo a lei eleitoral se configurou crime de caixa dois, mas não vem acaso!
Atualmente no Brasil a justiça é partidarizada, a qual já se transformou em uma ditadura judiciária, onde se persegue os militantes e os partidos de esquerda. O caso mais ilustrador é a perseguição ao preso político do Brasil e da América Latina; o Presidente da República Luís Inácio Lula da Silva. Todavia, nenhuma punição para os criminosos, dos partidos representantes da burguesia; e da direita brasileira.

A imagem diz: eleições gerais 2018.
Finalmente, o Brasil tem um presidente ultra direitista, com ideias nebulosas para esses quatro anos de administrações do país. É um governo desfigurado de democracia, mas de uma evidente ditadura, basta observar a composição do futuro governo. Quase todos os ministros, são todos militares, e os demais, representam diretamente a oligarquia nacional. Nem na época dos governos militares os ministros eram das forças armadas como esse que irá tomar posse em primeiro de janeiro de 2019. 

Realmente, se espera que prevaleça a democracia e o respeito a Constituição.   A impressão, que permanece é que o Brasil não irá entrar para 2019, mas voltará para os moldes políticos de 31 de março, de 1964, todavia é uma nítida regressão ao governo militar. Os anseios são enormes para os desdobramentos desse governo eleito, via voto direto. 

Os votos vieram da ampla maioria do povo manipulado, com a força tecnológica agressiva e maléfica do Whatsapp. Para eliminar com o sofrimento da população; se espera que tudo seja acertado. Porém, tem todos os ingredientes ruins para nada dar certo, mas infelizmente tudo errado.    

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Indiferença é este sentimento negativo presente nas relações humanas.

Este sentimento ruim, a indiferença está presente na vida e setores sociais. A indiferença é um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando é despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimento negativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos. Podem-se perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. 
No plano social, há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes, em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos homens reagirem indiferentemente frente aos problemas de outrem. No âmbito governamental, o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente ent…