Pular para o conteúdo principal

Postagens mais visitadas deste blog

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.
Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país. 

Brasil de canalhas e canalhas.

O som mais deprimente das comissões de trabalhos dos legisladores são os gritos de canalhas, mas são atuais.

A imagem de TV  está escrito:canalhas,canalhas e canalhas!
Esses gritos estridentes de canalhas e canalhas que ressoaram no Congresso Nacional, continuam cada vez mais fortes zumbindo, nos tímpanos dos brasileiros; dia a pós dia e sem trégua por que mostra o que é e o que será esse país no porvir.

Canalhas esse adjetivo de gênero duplo recheado de sinônimos depreciativos ao se referir a uma ou grupo de pessoas. Esse vocábulo negativo foi pronunciado nessas duas casas legislativas, centenas e milhares de vezes entre os parlamentares naquelas comissões onde os grupos se reúnem para discutirem os rumos dos projetos de lei.
Os parlamentares são todos aqueles cidadãos ou aquelas cidadãs eleitas através do voto direto e secreto, como manda a lei eleitoral em compatibilidade com a Constituição vigente no país.  

Existem muitos vídeos na internet, que registram para a posteridade como é a cordialidade parlamentar, naqueles momentos de tensões     entre os legisladores brasileiros. Esses momentos de articulações, que são aqueles, nos quais são discutidos o futuro dos brasileiros, em relação aos seus direitos sociais, previdenciários e os mais delicados; quando se procuram mudar os rumos da democracia. 
Evidentemente os ânimos chegam aos extremos e se quebram todo o protocolo de decoro, que na verdade não passa de pura hipocrisia. No momento de raiva, eles mandam o decoro para o lixo e mostram de fato as suas reais faces.

Em muitas ocasiões essas reuniões se transformam em palco de legítimas palhaçadas e aos gritos estridentes de vossa excelência é canalha, canalha e canalha. Em vários episódios em plenos trabalhos parlamentares de quaisquer comissões e na falta de acordos bons para a população, muitos se irritavam com tal falta de postura e ética de certos colegas e subiam a tribuna e lá gritava com todas as forças canalhas, canalhas e canalhas. Finalmente, dessa forma deprimente, o presidente de tais comissões, já sem moral e autonomia para conduzir os trabalhos, simplesmente decreta, a sessão está encerrada; em razão de consenso.

A palavra canalha continua a ser pronunciada com todas as forças entre os parlamentares.

Imagem do Congresso Nacional e de lá se ouve: canalhas e canalhas.
O adjetivo canalha é muitíssimo pronunciado no parlamento brasileiro. O mundo certamente deve ter acompanhado aquelas sessões deprimentes dos golpistas de todas as estirpes tanto da Câmara e do Senado Federal, quando votaram o golpe de 2016, contra a única Presidenta da República, Dilma Rousseff, legitimamente eleita, sem fake News, mas emanada da vontade popular. Nas muitas daquelas sessões golpistas, alguns parlamentares não se continham com tamanha injustiça e gritavam do fundo do seu ser canalhas, canalhas e canalhas!

Esse som de canalhas e canalhas, é semelhante à de uma orquestra, incomum ou surreal. Porém, continua em muitas sessões das duas casas legislativas federais do país. Essa orquestra de sons de baixos níveis certamente ocorre nas casas legislativas municipais e estaduais de todo o Brasil.
Geralmente, algumas vezes, vazam vídeos que mostram algumas dessas apresentações   dos representantes do povo nos parlamentos em todas as esferas municipais, estaduais e federais, é simplesmente uma vergonha para o país e o mundo.

Esse comportamento dos parlamentares reflete com literalidade o grau de civilidade democrática dos representantes do povo nas casas legislativas. Os mesmos estão lá não para defender os interesses da população que os elegeu, mas a com exceções, trabalharem contra o povo que os elegeu através do voto direto. 

Alguns parlamentares em tom áspero e revoltante na defesa do povo que está sendo injustiçado, no momento da raiva o primeiro adjetivo a explodir das suas entranhas é canalha e canalhas. Infelizmente alguns utiliza esse vocábulo ruim, na falta de argumentos e simplesmente para ofender propositalmente o colega de canalha.  

Nenhum e nem outro estão certos em se digladiarem verbalmente com esse adjetivo de baixo calão. O correto mesmo são todos serem exemplos de civilidades para o país e o mundo e discutirem entre si com alto nível, e classe quem tem a missão de representar os seus correligionários.

A conjuntura política nacional revela que o país está no comando de canalhas, canalhas e canalhas.

A imagem mostra uma TV com os adjetivos: canalhas,canalhas e canalhas!
Portanto, essa forma de baixo nível de tratamento entre os parlamentares exterioriza fidedigno, o que é o país atualmente. Reafirma está de fato no comando de canalhas e canalhas em todos os poderes. Infelizmente, é triste afirmar isso, mas no dia a dia é o que fica demonstrado em todos os poderes é que a canalhice está enraizada em nosso país. Canalhas e canalhas é o retrato fiel do país atualmente e esse estigma ainda está muito longe de ser revertido.

O povo também tem sua parcela de culpa nesse processo democrático das escolhas eleitorais. Muitos votam sem pensar nos piores canalhas desse país, para os representarem no Congresso Nacional. Não pesquisam sua história pregressa ou são induzidos eletronicamente a votarem nos piores candidatos, quando eleitos, serão seus representantes; nas assembleias legislativas estaduais e federais. O que esperar de um legislador que tem um passado ruim e contra o povo? Absolutamente nada de bom! Somente o pior do pior e nada mais do que isso.


Alguém até pode discordar radicalmente, mas não se pode esperar, frutos de árvores infrutíferas, é o que se tem hoje no Brasil, homens públicos ou políticos, já diplomados, através do voto direto; que serão os futuros sanguessugas   da nação. Todos esses políticos que foram eleitos e reeleitos. Muitos parlamentares tanto dos poderes executivos e legislativos, estaduais e federais, simplesmente passarão quatro anos explorando e legislando contra o povo que os elegeu. Tudo a base das barganhas, propinas é a continuação das corrupções sem punições a nível parlamentar em nome do maldito foro privilegiado, que em si mesmo já é um privilégio e ato de impunidade.

Todavia, diante dessa atual e da futura conjuntura política, que se desenhou para o futuro do país, a partir de janeiro de 2019. A população não irá demorar muito para repetir nas ruas em coro, em alto e bom tom canalhas, canalhas e canalhas!

Comentários