Pular para o conteúdo principal

As fake News de hoje, plagiaram os fofoqueiros e boateiros de antigamente.

Os boatos e as fofocas do passado são as fake news da atualidade ou plágios da era digital.

 Boateiros plagiados, fake news.
Não sejam ingênuos e não se surpreendam, mas as   fake News modernas da era digital, são verdadeiros plágios.  Os boateiros e fofoqueiros do passado foram plagiados de maneira vergonhosa e não são ressarcidos de seus direitos autorais. Simplesmente os propagadores das notícias falsas na web copiaram a prática dos profissionais das boatarias de outrora.

Simplesmente os propagadores de notícias falsas na web copiaram a prática dos profissionais dos boatos de outrora.
Os genuínos fake News são os fofoqueiros e boateiros do passado.  Geralmente eles são procedentes dos bares, botecos e outros ambientes de propagações das mentiras falsas das eras passadas, sem tecnologia avançada, porém ainda agem com frequência nesses mesmos ambientes; principalmente nos anos eleitorais do Brasil. Os falsários de notícias da era digital, copiaram a prática do mal dos antigos e agora atuam com ferramentas, estratégias enérgicas e ocultas na internet para engarem os internautas.


Hoje as fake News são semelhantes as pragas de gafanhotos, rãs e piolhos do Egito Antigo, conferir em Êxodo capítulo 12. Elas se multiplicam atualmente de maneira incontroláveis nas redes sociais; igual aos cupins na madeira. Até fica difícil saber o que é verdadeiro ou falso na web; existe uma grande indústria de mentiras instantâneas sobre tudo na internet, um absurdo. O mais grave é que os boateiros modernos, invadem os perfis dos usuários de maneira escandalosa, e ninguém sabe explicar como isso acontece em todas as redes sociais onde os usuários atuam na internet. 


Porém, essas realidades maldosas sempre existiram, tanto no passado e quanto no presente e agora com a força total das redes sociais. Antigamente os fake News de hoje eram realidade conhecidos como boateiros. Preponderavam nos principais acontecimentos históricos do nosso país. Destacavam-se   no campo político e outros setores sociais das comunidades que geravam grandes repercussões.
Eram e são pessoas mal-intencionadas que apresentavam, e apresentam, como objetivo primordial detonar com a reputação dos adversários concorrentes a cargos eletivos em todas as esferas eleitorais. E se estendiam após o fim do pleito até culminar com a cassação dos eleitos, e em casos extremos, em golpe de estado. 
Porém, as notícias falsas, os espalhadores dos boatos pérfidos, ou fake News, da atualidade da era digital; não é novidade repito. Eles sempre existiram desde os tempos mais remotos da história e principalmente no âmbito das eleições neste país.

Quão intensamente e onde os fake News do passado ou fofoqueiros agiam.

Ocorriam na seguinte modalidade: nas pequenas e grandes cidades,  todos os candidatos contratavam seus  cabos eleitorais fofoqueiros, para implantarem boatos aos seus adversários políticos. Eles geralmente escolhiam aqueles lugares estratégicos de maiores ajuntamentos de pessoas fofoqueiras do município.

Os preferidos pelos candidatos eram os bares e botecos dos bairros dos municípios. Eles pagavam bebidas alcoolizadas e em troca todos se comprometiam em divulgarem as notícias falsas dos candidatos.  Esses ambientes, são   frequentados principalmente por jogadores de baralhos, bêbados alcoólatras, homens separados e divorciados. Também os casados, mas irresponsáveis que deixavam suas espoas em casas com seus filhos na espera de alguns alimentos que nunca chegavam. 

Estes insensatos homens se juntavam aos demais pessoas e jogavam todo o dinheiro que ganhavam durante a semana de trabalho, mas perdiam tudo nos jogos de azar. Após, voltavam altas horas da noite para suas  casas; alcoolizados e sem nada de alimentação para os filhos. Era o início do fim do matrimonio por que as esposas não mais suportavam situações permanente de abandonos e brigas. Todos ouviam boatos, no dia seguinte tinham a missão de espalharem nas localidades, ruas, bairros e assim, ininterruptamente.

Eles anunciavam as mentiras e assim eram divulgadas como verdades. Esses lugares eram os famosos botecos ou bares das cidades. Lá se concentravam os maiores centros de fofocas locais. Para completar e divulgar as novidades(mentiras), os concorrentes as eleições pagavam grandes volumes de cachaças para os alcoólatras espalharem os falsos boatos, as notícias falsas dos rivais políticos, com a maior tranquilidade e comodidade possível.
Agora, na era da Informação digital, ganhou outro nome atualizado, no formato do idioma inglês; os fake News (notícias falsas) que é a mesma coisa dos velhos boatos eleitoreiros do passado.

As centrais de boatos do passado ainda existem.

Nas épocas passadas, haviam as espécies de centrais de boatos, que de regra, eram os próprios comitês eleitorais.  E de lá alguém era encarregado (ou próprio candidato) de levar até os botecos e além de outros ambientes sociais. Eram desses locais de onde saiam as fofocas, as mesmas percorriam de boca em boca, como se fossem verdades, os estragos eram incalculáveis e imagináveis para os adversários.

Hoje as falsas notícias se propagam de maneira sofisticadas e incontroláveis nas redes sociais sobre todos os assuntos e influenciam nos resultados das eleições de cada país. Porém, essa realidade não é de hoje ou algo inédito, genuíno e genial da atualidade, é puramente um aperfeiçoamento do protótipo de fofocas do passado. Apenas se modernizou, e acompanhou a evolução tecnológica da era digital, simplesmente isso.

As pessoas sem conhecimento da história imaginam que essas invenções são de algum gênio da era digital; é puro engano. Certamente alguma empresa especialista em maldades como a mentira, não foi tão criativa assim, apenas plagiou os fofoqueiros de plantões dos bares de antigamente. Evidentemente, agora essas empresas especialistas em mentir para a sociedade e lucrarem bilhões com o mal, contam com ferramentas extremamente sofisticadas e poderosas do que os boateiros do passado. Elas divulgam suas mentiras em grandes proposições e são impactantes na vida de muitas pessoas. Por isso todos os cuidados e   precauções devem serem retomadas, para não ajudar a compartilhar certas notícias falsas para os amigos nas redes sociais.  

Os principais locais dos boatos ou fake News de antigamente.


A imagem diz:fofoca/na prática são as fake news da era digital.

A mentira Contada através do candidato mais conhecido, e geralmente nas cidades pequenas, onde a população rapidamente ficava sabendo das coisas, em uma velocidade de tempo quase semelhante a era digital. Onde a informação instantânea muitas vezes derrubava e derruba, aqueles candidatos que estavam com a eleição praticamente ganham, mas perdiam e perdem em razão dos boatos (notícias falsas/fake News) e dos boateiros. Esses fofoqueiros, geralmente eram pagos ou comprados a copos, litros de uísques e garrafas de cachaças.

Outro local cheio de fofoqueiros/boateiros seletos e de excelente eloquência eram as antigas barbearias, ou salões de beleza masculinos, nos cafés, choperias e pizzarias das cidades de médio e grande porte. Era lá onde o tema central dos boatos era política, economia, assuntos corriqueiros das cidades e um pouco da vida íntima dos outros habitantes. Nesses ambientes rolava e se espalhavam com facilidade e com velocidade todos os boatos de maneira grátis para o interessado para a divulgação das notícias falsas e maldosas contra os concorrentes.
 
Já nos salões de beleza femininos e unissex que até hoje, alguns são conhecidos como os maiores locais de fofocas das pequenas localidades, das pequenas cidades, médio e de grandes portes.  São ambientes onde a fofoca não tem limites. E todos os dias o fulano disse isso, a fulana, o sicrano e o beltrano disseram aquilo.  Agora o que se tem de verdade ninguém se sabe. Era a maneira mais prática e barata de se propagar as mentiras ou notícias falsas de antigamente ou as fake News atuais. Comumente as esposas dos candidatos engajadas nas campanhas eleitorais eram as grandes disseminadoras de boatos nesses locais considerados chiques e onde a alta sociedade feminina frequentavam e frequentam para se embelezarem e lá elas despejavam sem dó e sem piedade as fofocas dos esposos candidatos que queriam destruir a candidatura dos adversários.

A importância de verificar as fontes das notícias para não ajudar a compartilhar mentiras.

A imagem diz: fake news/noticias falsas mais um perigo na web..
Portanto os fake News de hoje é um aperfeiçoamento das falsas notícias plantadas através dos fofoqueiros de antigamente e hoje é uma realidade ruim nas redes sociais. O mal continua a atuar na modernidade e fazer enormes estragos violentos a todos. Por isso que é imprescindível que todos tenham cuidados especiais ao ler notícias suspeitas. Verifiquem as fontes, daquelas informações que chegam de maneira volumosas, sobre quais quer assuntos, ou sobre temas específicos quão intensamente os eleitorais, tudo indica que são características das fake News.

Verificar às fontes é uma ordem atualmente, para que também não contribua para a propagação das mentiras e os boatos porque são prejudiciais a todos e não somente aos candidatos. É fundamental sempre divulgar notícias das fontes confiáveis. Jamais sair divulgando quaisquer coisas pela força das emoções, sem ter a certeza da procedência dessas informações. Tão-somente assim, todos poderão contribuir   na inibição e na eliminação dessas pessoas maldosas da web, que também cometem crimes cibernéticos, nas redes sociais; que são prejudiciais a toda a sociedade.

Essas pessoas do mal que atuam na internet propagando mentiras deveriam ser punidas severamente conforme as leis civis e criminais de seus países.  
No Brasil existe a constituição do mundo virtual o marco civil da internet   lei de n° 12.965/14, no seu conjunto de deveres e direitos coíbe com essa prática maléfica aos usuários das redes sociais.  Com a constituição   da internet o Brasil sai na frente contra as pessoas maldosas, e que todos sejam identificados e colocados no o banco dos réus, para responderem pelos seus crimes cibernéticos.  

Comentários

  1. Excelente .
    Fake news muito perigoso .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As fake news são verdadeiras pragas que infestam a web e principalmente as redes sociais. Ninguém sabe mais o que são notícias falsas ou verdadeiras. Por isso surge a importância da veracidade das fontes de tudo o que se ler atualmente na internet.

      Excluir

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu comentário é muito importante para nosso trabalho.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Indiferença é este sentimento negativo presente nas relações humanas.

Este sentimento ruim, a indiferença está presente na vida e setores sociais. A indiferença é um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando é despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimento negativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos. Podem-se perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. 
No plano social, há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes, em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos homens reagirem indiferentemente frente aos problemas de outrem. No âmbito governamental, o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente ent…