Pular para o conteúdo principal

Postagens mais visitadas deste blog

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.
Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país. 

O matrimônio em permanente construção.

Os matrimônios duradouros são semelhantes as construções civis construídas em bases sólidas. 


A imagem mostra as alianças o simbolo de união permanente entre duas pessoas que se amam para construir uma vida para sempre sob qualquer circunstância que a vida o apresentar. Somente isso é possível quando existe respeito e compreensão entre ambos para viver um amor eterno.
A imagem mostra as alianças o simbolo da construção com amor.
Os casamentos sólidos e duradouros podem-se comparara-os a uma construção arquitetada em bases solidificadas. Uma pequena ou grande construção para ser segura tem vários passos a serem seguidos e elementos colocados em prumo, que irão dar segurança para não cair, quando vierem as circunstâncias diversas tais como vendavais, tempestades e etc. 

Para isso é necessário iniciar o projeto bem pensado, através de algum renomado engenheiro ou arquiteto que irão planejar como vai ser a estrutura da casa do início ao fim. 

A quantidade exata de materiais a serem utilizadas na obra na medida exata; nem mais e nem menos. Somente a assim sairá uma construção segura e confortável para morar. Se uma construção não seguir as normas de segurança certamente ruirá em pouco tempo de existência. Da mesma forma funciona um casamento, para ser firme até o final “até que a morte os separe”, sem muito sofrimento e dores, mas que seja menos sufocante; deve ser igual a uma construção de pequeno, médio e grande porte, mas agradável, mas sobretudo com comodidade. Inicialmente deve ter uma planta, este projeto existencial, é diferente de qualquer planta da construção civil. Que é planejada, projetada e efetuada a obra, em um prazo de tempo determinado pela equipe de construtores. 

O projeto ou planta de um casamento tem início, mas somente termina com a morte de um dos cônjuges. 

A imagem mostra o coração que representa amor e este amor deve vir acompanhado de bons sentimentos entre o casal que se amam de verdade na construção do casamento.
A imagem mostra o coração e palavra  sentimento!  amor entre o casal.

A planta ou projeto do casamento tem início, mas praticamente não existe um término para sua conclusão; pelo contrário, ela é construída permanentemente durante uma vida. Esta planta pode ser definida como grande planejamento de contínua duração no matrimônio. Também é imprescindível pensar no planejamento tendo em vista a vinda e educação dos filhos. Isso deve ser começado inicialmente no namoro onde serão construídas, as bases fundamentais e iniciais, que servirão de boas regras de comum acordo para uma futura e saudável convivência a dois. Esta obra necessita ser erguida serenamente, a partir de muitos diálogos e sempre ter em vista as mais diversas circunstâncias imprevisíveis; que a vida irá apresentar no dia a dia.

Os cônjuges precisam observar e respeitar as bases de sustentação do casamento para não ruir a primeira é o amor verdadeiro. 

Durante a construção desta obra existencial entre duas pessoas se pode identificar alguns elementos chaves no conjunto desta grande obra matrimonial. Primeiramente um dos pilares é o amor verdadeiro que deve haver entre os cônjuges. Isso quase de forma incondicional, para que o casamento possa continuar firme e forte durante as grandes intempéries que possam surgirem repentinamente, numa convivência a dois. Porém, unidos possam resolver com serenidade. Somente assim, dentro de uma estrutura de amor verdadeiro é capaz de suportar todos os tipos de dores e um casal que se respeita e compreende mutuamente, podem ser vencedores; e vitoriosos.
Sejam nos momentos de alegrias e principalmente nos momentos das grandes dificuldades, quem sabe as mais diversas, onde o casal devem externarem este amor sem limites um pelo outro e permanecer inabaláveis. Não é um amor apenas da boca para fora; necessita ser um amor puro, que não se deixa abalar e cair na primeira dificuldade. Hoje muitos casamentos duram pouco tempo por que não existe um amor aguerrido e forte.
O ciúme doentio destrói qualquer relacionamento por isso em vez de ciúme deve prevalecer a confiança entre os dois que dizem se amar.
O amor intenso e legitimo tem algumas qualidades singulares como, por exemplo: compreensão, carinho, cooperação, respeito, unidade, valorização mútua e solidariedade, um não é superior ao outro, é imprescindível que prevaleça a supremacia da igualdade e se elimine a superioridade entre ambos.
Ninguém manda em ninguém, ninguém poderá ser dono do outro, mas a ternura nos momentos de alegria e de dor, e solidariedade em tudo que se faz e pensa em fazer, em vez das brigas violentas, se deve cultivar o diálogo respeitoso para continuar juntos na luta nesta construção permanente.

 Outro pilar indispensável na vida de um casal é a comunicação clara. 

O casal que se comunica transparentemente sem mentiras enfrenta as dificuldades sem muita angustia e desencontros de pensamentos. É fundamental que haja entre ambos um tempo sublime para conversar, dialogar, sobre os filhos, os problemas rotineiros, financeiros, amorosos, doenças, planejar o futuro dos filhos e planejar viagens e etc. Fundamental que cada um deva ouvir atenciosamente as angustia do outro sempre com ternura. Não deixem morrer o tempo para dialogar diariamente e compreensivamente. Não sufoque a palavra da esposa respeite a como se fosse à vez de você falar e querer ser ouvido. Conversar serenamente para que prevaleça a harmonia e a solidez entre ambos. Não permita que a internet, a televisão ou outras coisas fúteis da sociedade contemporânea entrem na vida conjugal e venha destruir o diálogo. A ausência de diálogo é o início do enfraquecimento de um dos pilares básicos num relacionamento nupcial que poderá levar ao desmoronamento.

O respeito mútuo é fundamental nessa permanente construção matrimonial. 

Nesta ampla e imutável construção matrimonial se pode destacar o pilar chamado respeito. Quando esta coluna estiver deteriorada praticamente o casamento já não existe mais; já ruiu e nem foi percebido entre ambos os cônjuges. O respeito dentro de um casamento é uma das colunas de excelência; igual ao amor. Havendo amor verdadeiro consequentemente haverá respeito e vice-versa. O respeito é tão sublime quanto o ar que respiramos. Quando há respeito mútuo existe amor e havendo respeito e fidelidade se constrói um amor inabalável. E a vida conjugal é menos sofrida, dolorida, angustiante e os problemas triviais serão mais leves e fáceis de resolver. Tudo se resolve dentro da constância do respeito reciproco.

A relação de igualdade é imprescindível para manter o casamento de maneira respeitosa. 

Outra pilastra que jamais pode ser esquecida na vivencia amorosa é a igualdade. Tanto o homem quanto a mulher todos devem viver em pedestal de igualdade nesta construção interminável do amor. Quando o homem diz: na minha casa quem manda é eu! Significa que ele não manda mais em nada; perdeu o controle de tudo. Em um lar onde existe amor, comunicação, confiança, fidelidade e respeito reina a paz. Neste ambiente ninguém manda em ninguém todos dialogam e vivem e andam mutuamente. O autoritarismo do esposo em relação a sua esposa é sinal de fraqueza, inferioridade, medo, etc. Mandar é a palavra que não poderia ser pronunciada numa relação de respeito e confiança. O vocábulo bonito para ser pronunciado deve ser utilizada é vamos dialogar em plena igualdade e nos ajudar, cooperar, contribuir para juntos, unir as forças e levar o fardo de todos os dias em todas as situações que a vida nos apresentar. Portanto, está ampla e permanente construção de uma vida conjugal tem muitos pilares e vigas a serem construídas continuamente para que a vida seja mais harmoniosa e menos dolorosa. Poderia discorrer várias pilastras nesta construção apenas citei quatro: amor, comunicação, respeito e igualdade. Em outro momento trabalharei outras colunas básicas que devem sustentar um casamento forte e durável até que a morte separe um dos cônjuges.

Atualmente a instituição casamento recebe inúmeros ataques e os casais precisam se precaverem dessa realidade. 

 A instituição casamento recebe todos os dias ataques de todas as espécies e os casais em um curto espaço de tempo terminam com uma relação, que do início parecia ter sido construída com colunas resistentes e profundas, que estivessem alcançados a rocha de sustentação. Há uma verdadeira banalização do amor, do casamento e da família. Todavia muitos casamentos são desfeitos por que foram construídos sem fundamentos e pilastras fortes, mas foram simplesmente construídos sobre a areia ou na camada superficial de um amor não autêntico. Nos primeiros problemas ruíram irreversivelmente. A única solução é recomeçar uma nova construção e muitos recomeçam no mesmo erro e assim vão errando e errando e não aprendem nunca. Outros aprendem a lição no primeiro desmoronamento de uma relação conjugal e recomeçam outra de uma maneira correta e vivem felizes. Assim é o homem vive errando para aprender acertar enquanto que outros continuam permanentemente no erro sem perspectivas de acertar. 👪

Comentários

  1. Maravilhosa publicação sobre esta instituição que muitas vezes e em certos lugares está falindo .Excelente artigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato por comentar e fico feliz que gostou da matéria. É fato o matrimônio está a beira da falência em todos os lugares do mundo em razão da banalização do amor o laço primordial do casamento. Atualmente muitos casam por interesses diversos, menos por amor as consequências geralmente são as separações dramáticas para ambos e incluindo o sofrimento dos filhos. Muitos terminam em divórcios alguns amigáveis e a maioria litigiosos.

      Excluir
  2. Respostas
    1. ¡Qué alegría y anhelo para el amigo del viejo G +! Esta red social ha provocado un divorcio colectivo entre miles de amigos. Sin embargo, la amistad que enlace indestructible no pudieron excluir de nuestros corazones. Al revisar algunas publicaciones de nuestro blog, siento una gran emoción cuando me encuentro con amigos que parecían verdaderos hermanos, pero el hecho en sí es virtual, el g + dejó ese legado de amistades que ningún divorcio contencioso puede destruir. Buen fin de semana y tal vez nos encontremos con otras redes sociales de este Océano Virtual, un fuerte abrazo.

      Excluir

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu comentário é muito importante para nosso trabalho.