] A metade do ano completou, agora se caminha para o fim de 2017. Pular para o conteúdo principal

A metade do ano completou, agora se caminha para o fim de 2017.

O tempo passa na proporção dos compromissos e acontecimentos.

É, incrível, mas já se passaram seis meses é a metade do ano de 2017, imediatamente se iniciou o segundo semestre numa presteza temporal, que não nos permite ver suceder os minutos, as horas, os dias e os meses. O volume dos afazeres, os compromissos rotineiros e somando-se a imensa maioria de outras obrigações extras, mais os imensos acontecimentos gerais do semestre se confundem com a velocidade imperceptível do tempo.
Neste ritmo de trabalhos mais as exigências do contexto, social, político, econômico e cultural evolve os humanos numa frenética maratona para cumprirem todas as responsabilidades, impreteríveis nem um minuto a menos e principalmente a mais.


Tudo deve ser feito dentro do prazo estabelecido nos contratos e quem é o regente desta sinfonia descomunal é o senhor tempo. É ele quem dita e delimita até onde se pode chegar e dizer, agora é o momento de parar para descansar, pensar, planejar o que foi efetivado e deixou-se de ser realizado. Reorganizar o próximo período para chegar ao final do ano e poder sentar e dizer ah! Este sim foi de fato um ano bom estamos no equilíbrio e não no prejuízo.

O segundo semestre do ano serve para reavaliar e concluir metas.

O término de um semestre e o início do outro tem esta função de parar para reavaliar tudo e ter uma visão geral deste pragmatismo absurdo que escraviza os humanos de maneira doentia. O que vale atualmente é o produzir, o lucrar sem medir as consequências para vida de todos. Não se pensa em qualidade de vida, se pensa qual foi o faturamento da empresa, negativo ou positivo. O importante é criar novas metas para serem cumpridas. Todas possam necessariamente serem superiores à do semestre passado. Impõe-se que todos ultrapassassem suas metas e exigem que sejam triplas.


Contudo, está insaciável corrida em buscar lucros excessivos muitas empresas nem leva em consideração que estão lidando com humanos. Empresários pensam que estão trabalhando simplesmente como se fossem máquinas informatizadas movidas a uma tecnologia de última geração, e mesmo assim tem seus momentos de pane. Imaginem os humanos que são feitos de carne e osso e sobre pressão diária, durante o ano para produzir, produzir e produzir sem cessar. Muitos humanos chegam ao fim do ano doente devido a muitos fatores, principalmente que se produza além de seus limites é a exaustão total de suas forças de trabalho que são vendidas ao patrão em troca de um salário que apenas compra sua alimentação enquanto que o patrão enriquece sobre as forças excedentes dos trabalhadores.

Até a conclusão do ano ocorrerão muitas surpresas.


Portanto, chegamos ao polo do ano, resta apenas mais seis meses para fechar o balancete de tudo. Se espera que seja positivo tanto para empregado quanto empregador. O tempo que marcará o compasso dos acontecimentos nos trará muitas surpresas sejam elas boas ou ruins, mas a cada dia até o último segundo de 2017 muitos fatos e seus desdobramentos passarão pelas nossas vidas. Seja no âmbito pessoal, comunitário, estadual, nacional e mundial tem muita coisa a ser feito e para acontecer. 

O mestre tempo cuidará sabiamente para desvendar os fatos um a um em seu devido momento, mesmo que ocasione alegria e dores, mas tudo que estiver para entrar para a história lentamente ocorrerá. Em breve as ruas, praças, monumentos, cidades inteiras estão ornamentadas para os festejos e ascompras de fim de ano. Num piscar de olhos é natal e ano novo, que sejam bem-vindos repletos de muita paz e alegria para todos.📅🕞  

Comentários

  1. Olá. Professor Cícero!
    No meu entendimento o primeiro semestre termina no final de junho. Julho é que inicia o segundo semestre...
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite minha amiga Sandra mayworm!
      Muito obrigado pela sua visita ao meu blog e seja sempre bem-vinda. Realmente tens razão em seu comentário, grato pela observação gosto quando meus leitores me advertem de qualquer erro e engano.
      Os alertas dos leitores são fundamentais e somente me ajudarão a crescer e melhorar os posts do meu blog, grato. Quando escrevi esta matéria já estava pensando junho como se fosse no seu final, mas esqueci de especificar este detalhe importante, certamente farei correções. Volte sempre, beijos.

      Excluir

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu comentário é muito importante para nosso trabalho.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Você já rotulou alguém de burro?

Atitude preconceituosa, feri o sentimento de outrem, é ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

A quinta sinfonia de Beethoven.

Beethoven e a quinta sinfonia.Beethoven compôs suas obras musicais eruditas na liberdade quebrando velhos paradigmas. O grande gênio da música clássica erudita Ludwig van Beethoven alemão nascido na cidade de Bonn em 1770 e faleceu em 1827 aos 56 em Viena. Um dos grandes compositores do estilo musical erudito, onde no conjunto de sua obra impera a liberdade, ele escrevia suas composições, suas obras quebrando velhos paradigmas da música clássica abrindo novos horizontes para a música erudita.