Pular para o conteúdo principal

Todos os povos sofrem com árdua missão de pagar impostos para os governos.

É um legitimo drama interminável de todos os povos a pagarem tributos de tudo, do que se recebe, compra e vende. Um sacrifício presente em toda a história dos humanos. Tudo isso para manter a luxúria de todos   que estão no poder.
impostos é  o drama do povo sustentar os governos.
Pagar impostos é uma missão árdua para todos os cidadãos do mundo, desde os primórdios. Está na história, os governantes vivem do resultado do trabalho do povo para manter as ostentações palacianas, uma ação que rotina exploradora e remota aos tempos antigos. 

É um legitimo drama interminável de todos os povos a pagarem tributos de tudo, do que se recebe, compra e vende. Um sacrifício presente em toda a história dos humanos. Tudo isso para manter a luxúria de todos   que estão no poder. 

Vasculhando os anais da história pode-se encontrar vários vestígios e mecanismos engenhosos que os transformam atos legais, mesmos que sejam imorais; para os poderosos efetuarem as cobranças dos tributos pesados sobre o povo. Estas ações ocorrem e ocorrem em todas as épocas da história da humanidade. Em cada período da histórico sempre foram adotados meios característicos próprios do contexto de cada época para executarem as arrecadações eficazmente.

A partir de quando o homem deixou de ser nômade e passou a viver em sociedade, mesmo rusticamente organizada, sempre os administradores se procuram formas de cobranças tributárias para uns viverem bem, a partir dos esforços de outrem, semelhantes os parasitas. Através   do crescimento populacional, surge a necessidade de cobrar mais e mais tributos para manter as primeiras comunidades antigas funcionando, através dos tributos arrecadados nas primeiras sociedades rudimentares.

Todos sabem que as relações de domínio do homem sobre o outro começaram através do poder econômico que sempre existiu como referência de propriedade. Quem pode mais manda mais e quem não tem poder resta obedecer e a pagar mais impostos aos governos. Tudo para se ter direito viver em sociedade. Os governos sempre têm o direito oficializado para   explorar o fruto do trabalho de outrem, através de cobranças de algo que não o pertence para manter a vida fácil de uns sobre os outros. Esta disparidade ocorre desde o início da vivencia humana em sociedade.  Está correlação de forças predominou e predominará para sempre.

Não importando como se procedia e definiam entre os primórdios da nossa história a arrecadação podia ser denominado de taxas tributos, dízimos e pedágios e etc. A cobrança de imposto sempre existiu entre os povos e nunca mais deixará de existir é o método mais prático de administrar o município, estado e país. No desdobramento da história os tributos entraram em ritmo de espoliar cada vez mais de forma penosa as nações. Na medida em que as sociedades foram se organizando, também os governos foram criando impostos mais pesados para a população. Tudo para manter os gastos públicos, as grandes construções suntuosas e sustentar do mesmo estilo o luxo, os esbanjamentos, as corrupções dos famosos imperadores de cada comunidade, cidade, e territórios da antiguidade. Este meio fácil e ágil para administrar qualquer nação, a partir da facilidade de proceder atrozmente às arrecadações dos impostos pelos administradores se tornou hábito. Muitos gestores são incompetentes, mas através da força dos impostos mostram-se competentes, para administrar e desperdiçar sem pensar o dinheiro do povo.

Entretanto, é o povo quem restitui   tudo mesmo sem ter quase nada revertido ao seu favor, através de políticas públicas. Esta realidade não é de hoje e nem de ontem, este sistema feroz, vem de muito longe e como é um vício oficial é protegido por leis rigorosas do fisco. Sendo assim, qualquer reles mortal que pense em ser um administrador ou governante de uma nação a primeira coisa ambiciosa que vem sua mente é sem dúvida, planejar em quanto por cento vai reajustar a cobrança de impostos. A justificativa é para manter uma nação, um estado ou país funcionando bem. Todavia o que se ver é tudo a andar   pessimamente para os cidadãos. Esta realidade ocorre principalmente as nações subdesenvolvidas e emergenciais.

Contudo, esta prática fácil dos governantes serem bons ou péssimo administradores se fundamenta na cobrança de impostos. Está prática maléfica ao bolso do cidadão vem desde os primórdios até os nossos dias e para sempre.

Hoje estes mecanismos de captação de impostos são cada vez mais sofisticados e em muitos casos, estes mesmos mecanismos são aplicados de maneira rigorosa para uns e flexível para outros. Isto é, os cobradores de impostos da modernidade da era digital acabam beneficiando uns e prejudicando outros. Agora se é ou não de má fé, arrecadar mais de quem ganha menos e cobrar ou deixam de fazer a cobrança dos grandes afortunados, é outra história. Isso varia de nação para nação cada uma com suas regras de cobranças e aplicações dos seus códigos tributários.


Pagar tributos sobre o que se ganha é um grande   sacrifício do trabalhador brasileiro. É uma situação muitíssima penosa, para qualquer cidadão que recebe salário mensal que nunca o permite, tirar a conta corrente bancária do   vermelho.
Quando se faz o cálculo geral do que se ganhou anualmente a impressão que passa para o governo é que o trabalhador está milionário, mas na realidade cada vez mais miserável, isso não importa para os então sanguessugas do povo, todos, devem pagar tributo ao governo.
Mesmo que passe um centavo do estabelecido pela Receita Federal o trabalhador é obrigado a fazer sua declaração de Imposto de renda e havendo algo a pagar não tem “choro e nem ranger de dentes” existe a obrigatoriedade de fazer a declaração dos bens e tem quer pagar o imposto a Receita, ainda que tenha que fazer um empréstimo bancário e aumentar a conta corrente do vermelho para pagar o tributo ao governo federal via seu órgão arrecadador.

Apesar de permanecer sem a comida durante o mês a fatia do governo têm que sair de qualquer jeito se não entrará para a famosa malha fina e ir para a lista dos inadimplentes do governo federal. Além, de ter o CPF bloqueado e várias outras punições previstas na lei do fisco. Não sou contra pagar imposto de renda ao governo sou contra o mau uso destes trilhões de reais sugados do trabalhador.

Penso, que se deveria rever urgente, a tabela do Imposto de Renda; para fazer uma cobrança justa, dos rendimentos dos trabalhadores. Por quer no jeito como estar continua a ser um grande peso incrível para o assalariado brasileiro. Todos   aqueles que ganharem seus pagamentos e quando somar todos os contracheques durante o ano fica um total mínimo do valor estipulado pelo governo. Nada mais justo aqueles que ganharem altos salários pagarem ao governo o tributo justo. E também para todos aqueles que possuem patrimônios de médio, grande porte e principalmente todos detentores dos patrimônios milionários e bilionários neste país. Por justiça estes sim, devem obrigatoriamente pagar os tributos sobre estes patrimônios como estabelece a lei do fisco federal e o governo deve cobrar destes rigorosamente. Agora do mísero assalariado o governo deveria estabelecer uma equidade na cobrança destes impostos.

O mais revoltante nesta obrigatoriedade de pagar o imposto de renda ao fisco nacional é o ínfimo retorno em benefícios sociais para os cidadãos que mais necessitam. Os contribuintes brasileiros pagam ao governo, mas em contrapartida não é informado onde são aplicados esses exorbitantes trilhões ou mais de reais, como os mesmos são utilizados em benefícios para o povo. Uma coisa é certa o contribuinte que mais necessita e paga seus impostos corretamente, pouco tem revertido em benefícios via políticas públicas sérias para facilitar a qualidade de vida. Sempre a imprensa divulga os milhões que custeiam a vala abjeta da corrupção brasileira e tudo terminarem em uma gigantesca pizza podre, financiada com o dinheiro suado do contribuinte. Enquanto isso, tem péssima educação, transporte coletivo que é verdadeiro deboche nacional. As pessoas vivem sofrendo diariamente nos coletivos pagando uma passagem cara e andando em insegurança, espremidos como se fossem sardinhas em latas de conservas. A saúde em muitos municípios do país se transformaram em casos de polícia.


 Sempre a imprensa divulga os milhões que custeiam a vala abjeta da corrupção brasileira e tudo terminarem em uma gigantesca pizza podre, financiada com o dinheiro suado do contribuinte.
No Brasil a carga tributária é pesadíssima para todos.

O cidadão fica jogado aos corredores dos hospitais, uns terminam falecendo por falta de atendimento como não fosse humano. Além das intermináveis filas de um simples posto de saúde e nos grandes hospitais públicos do país a situação é de calamidade pública e ninguém toma uma atitude séria. A violência explode em todas as cidades do Brasil. Em destaque as regiões metropolitanas, o cidadão fica preso em suas casas com todo um esquema de segurança; enquanto os marginais ficam soltos nas ruas.

O sistema habitacional é muito caro o próprio governo federal cria programas para tentar resolver a situação dos que não tem onde morar, mas que entrar nestes programas assume uma dívida de no mínimo trinta anos para quitar um imóvel que é um verdadeiro cubículo e construído com matérias de péssima qualidade e superfaturados. Teria muito a falar, mas o artigo ficaria muito extenso. Esta é apenas uma reflexão sobre do que se paga e o mínimo do que se recebe.  Transformado em políticas públicas sociais para suprir as necessidades, elementares da nação brasileira, carente de tudo.

Sempre se ouve dizer que não tem dinheiro para a educação, saúde, transportes, habitação e não se pode promove uma vida de qualidade. No entanto sobra dinheiro para outras coisas que está fora do alcance da população que sofre. Porém a situação do povo isso não tem importância o importante mesmo para o governo é que todos façam sua declaração do imposto de renda, os resultados finais dos tributos o governo administrará para satisfazer os seus prazeres. Falar nisso, você já fez a sua declaração? Amigo por favor, não deixe para a última hora e muito menos nem pense em deixar de fazê-la até o último dia útil deste mês, por que as consequências estão previstas em lei é melhor livrar-se desta dor de cabeça e cumprir com este ato exploração de governo federal. E seja   honesto cumpridor dos seus deveres é melhor para todos.



Este blog “analiseagora” deseja a todos os leitores e todo o povo brasileiro uma ótima declaração do imposto de renda a Receita Federal do Brasil. Também a todos os cidadãos contribuintes ou não estão, convocados exercerem sua cidadania para fiscalizar e cobrar onde será aplicado este pesado imposto de renda, que se paga ao governo. Hoje existem as leis que ajudam qualquer cidadão cobrar dos governantes, onde são aplicados os recursos, de todos que agora passam a serem públicos e são bens comuns, não apenas do governo. Tem a lei de acesso à informação, ótimo   mecanismo para todos usarem para pedir informações aos governos para onde foi gasto o dinheiro público. Onde está sendo aplicado, em quais obras e etc. E assim, se contribui também para combater a corrupção em todo o País. Todos têm o dever de fazer a sua parte, pagar os tributos honestamente e denunciar quando munidos provas cabais os grandes sonegadores (criminosos) aos órgãos competentes. Os sonegadores são maléficos a sociedade e cobrar do governo o bom uso do dinheiro do povo em políticas sociais que venham melhorar a qualidade de vida de todos os cidadãos brasileiros.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A queima de fogos na virada do ano.

Queimar fogos de artifícios na acolhida do novo ano é linda, mas causa graves acidentes.As explosões dos fogos coloridos de artifícios no último dia e minutos do ano que está para ser encerrado tem seu auge exatamente as 23:59, quando der início a contagem regressiva para a chegada do novo ano.  É uma tradição que marca o advento do novo ano; ela é colorida, bonita e perigosa ao mesmo tempo, quando manipulada por imperícia, provoca sérios acidentes.  Ao longo dos anos vem aumentando o índice de acidentes graves durante a queima de fogos, geralmente por pessoas que não seguem as regras de segurança indicadas pelos fabricantes.

O alcoolismo é uma enfermidade destruidora do ser humano.

Os alcoólatras não surgem da noite para o dia, mas a partir dos contínuos goles das bebidas alcoolizadas.  Os pacientes alcoólatras necessariamente precisam reconhecerem que o alcoolismo é uma doença. Porém, esse é o primeiro passo para todos os alcoolistas sofredores, iniciarem uma longa caminhada rumo a sanar esta enfermidade; que atormentam as suas vidas. Todos os seres humanos padecedores, através do uso compulsivo do álcool, não se geram da noite para o dia, mas começam a se desenvolverem a partir de um processo embrionário lento. E comumente muito cedo na vida, especialmente, as fases da adolescência e   juventude que atravessam a maioridade; até o fim da vida.

Você já rotulou alguém de burro?

Esta atitude é preconceituosa, machuca o sentimento de outrem, pare com isso.
Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.  Esta expressão preconceituosa já feriu e continua ferindo o sentimento de muita gente. Atualmente o preconceito vem sendo praticado de maneira escancarada, e com muito mais força, do que em outras épocas. A hostilidade entre as pessoas sempre existiu de forma velada no país, mas agora está passando dos limites nas redes sociais. Provavelmente em certos momentos da vida, alguém já o chamou de “burro”, na pura intenção de ofe…

Sorte não existe o que existe é oportunidade e competência.

Todos devem saber construir a sua história com competência.A vida é uma permanente construção, saber administrar as oportunidades que surgem para fazer uma construção sólida é uma questão de competência e não de sorte. Nenhuma pessoa pode deixar que as coisas possam acontecer através da sorte; algo simplesmente ilusório e inexistente. Ninguém jamais poderá prever o futuro, mas com absoluta certeza precisa planejar com antecedência e perfeição os próximos dias, meses e anos. Fazer esta árdua tarefa sempre; enquanto permanecer respirando fôlego de vida neste mundo. Principalmente numa comunidade de gente submergida em status social avarenta e egoísta. Para viver dignamente nesta sociedade materialista, consumista e competitiva é imprescindível que cada pessoa, seja agente provedor de sua própria história, construtor de seu futuro.

A família Barros no Brasil e no mundo.

APELO DESAFIADOR.
Após vários apelos de familiares, amigos, descendentes da Família Barros que pediram para pesquisar e escrever um artigo sobre as nossas raízes. Agora tomei coragem e assumi esta responsabilidade de fazer este trabalho. Uma missão desafiadora e ao mesmo tempo, muito interessante conhecer as nossas raízes. Em psicologia podemos entender esta busca do homem por sua identidade familiar. Faz parte do ser humano acalentar esta curiosidade de saber onde somos e de onde viemos e que estirpes saíram. Uma tarefa dificílima, mas aos poucos fui construindo esta trajetória histórica. Quero adiantar que é um trabalho de análise histórica genérica e não uma genealogia de uma única família específica. Por isso, considero incompleto este singelo trabalho, devido à grandiosidade desta família espalhada pelo o Brasil e o mundo, mas que pode ser aperfeiçoado através da colaboração dos leitores.

O homem e seus vícios que os conduzem a humilhação.

Todos os homens carregam em sua essência o peso da desobediência com o Criador. O homem carrega em sua essência a natureza pecaminosa herdada desde a criação dos primeiros humanos Adão e Eva. Eles foram gerados, a imagem semelhança de Deus perfeitíssimo, mas infelizmente pecaram. Porém se travou na história humana uma luta feroz e constante contra o pecado. Através do pecado a história da humanidade mudou e desde aquela época até hoje, todos sofrem com as consequências da desobediência dos primeiros homens para com Seu Criador. Os humanos adquiriram vários vícios que os oprimem e os deixam em situações de humilhações e escravidões diante da família, amigos e a sociedade.   Tem muitos casos sem volta, outros, no entanto existem soluções quando os próprios viciados se conscientizarem dos seus estados doentios, mas   de livre e espontânea vontade procuram ajuda.

Favicon do blog analiseagora.

Todo blog necessita de uma identificação na web para melhor o público encontrar com facilidade. Esta é a favicon do blog analiseagora. Podem perceber que o título do mesmo, contém quatro letras repetidas [a] então resolvi personalizar como ícone do blog. Essa letra está na fonte Georgia na cor branca com o fundo azul escuro. Como o blog ainda está na sua fase inicial tudo é realizado às pressas e também de maneira simples, mas certamente o blog será reconhecido com muita facilidade pelos leitores quando realizarem suas buscas na internet.
Ainda que seja simples, mas foi criado com muito esmero e carinho a partir do meu conhecimento em design. Posso garantir ao meu público que me esforçarei para a curto prazo, criar uma outra favicon. Tudo terá novo visual, e seguramente deverá ser equivalente ou superior a altura do padrão de qualidade do blog analiseagora. Tudo para agradar a todos aqueles que aqui chegarem, e possam despertar seu interesse de permanecer por muito tempo pesquisando n…

Finalmente 2018! E agora?

O ano recém chegou, mas é necessário traçar metas e planejamentos. Após tantas crises econômicas, financeiras, e morais do país. Além dos aumentos de preços em tudo finalmente chegou o novo ano. Foram muitas as badalações, euforias, estresses e ansiedade do ano que se findou, a festa e a decepção da mega sena da virada para quem sonhou e errou. Aqueles que acertaram os números das probabilidades maravilha e quem não acertou tem que continuar a sonhar durante o ano até chegar a próxima mega da virada do fim do ano. Porém, finalmente chegou mais um ano novo o de 2018. Agora é o momento de todos organizarem seus objetivos a serem desenvolvidos no decorrer desse novo clico do calendário que guiará todos os negócios das pessoas e toda a engrenagem do funcionamento da sociedade, durante esses 365 dias. Muitos acontecimentos sejam eles bons ou ruins estão por vir durante esse novo ciclo e marcará para sempre a história da humanidade. 

O chorinho é a música arte refinada e popular do Brasil.

Chorinho a música arte e popular do Brasil.A música é uma das alas da arte mais refinada que traduz fielmente a cultura, os costumes, os sentimentos e principalmente a história de todos os povos. Ela dispõe de uma lâmina afiadíssima para romper barreiras intransponíveis de outras culturas e interagir com facilidade junto as outras nacionalidades.  Alguns gêneros musicais que nascem em uma determinada nação, em época definida, se espalham por toda a parte contagiando a todos de uma forma unanime, sem precedentes de gerações para gerações, isso sim; é de fato arte em forma de música. A música que nasceu   e se constitui em expressão cultural de certos povos, não morre no tempo e no espaço por que tem conteúdo artístico e é imortal. Contudo, a música arte, representa a vida das pessoas. Ela em todos os momentos se rejuvenesce diariamente.

A retrospectiva de 2017, a mais pessimista dos últimos tempos.

O que recordar desse ano de 2017, que está chegando ao fim? Para os apoiadores do golpe parlamentar de 2016, como todos os partidos de direita, a elite retrógrada e a mídia golpista, simplesmente procuram reafirmar que foi um ano positivo de recuperação da economia e principalmente de extermínio da corrupção nacional. Para as vítimas do golpe parlamentar mais torpe da história recente do país; foi um dos anos, mais péssimos da vida de todos os brasileiros. As consequências dessa insanidade dos políticos, representantes da direita brasileira; foi e continuará sendo avassaladora para todos. As decorrências continuarão a persistir durante muitos anos para todos os brasileiros e em especial; para os mais pobres. O ano fecha com um saldo negativo de desemprego que atinge uma taxa de 12,4% em todo o país. Isso em números reais, equivale a treze milhões trezentos e vinte e seis mil (13.326) é o total de trabalhadores brasileiros desempregados.