Pular para o conteúdo principal

Susto é realidade na vida humana.

Afinal! O que é o susto?

Imagem em preto e branco semelhante uma escuridão do universo e ao lado tem um círculo com a frase susto é da vida, ao centro.
Susto é da vida!

O susto é uma reação do tipo emocional inerente, às quaisquer tipos de ameaças, a nossa existência, que pode transformar nossa história pessoal de forma radical. Quem nesta vida um dia não passou por um gigantesco susto? Esta reação orgânica e natural do nosso corpo enfrenta a defesa em situações ameaçadoras à nossa vida. Geralmente esta atitude orgânica do ser humano ocorre em momentos imprevistos nas circunstâncias múltiplas. Instantaneamente entra a ação da adrenalina em nosso organismo via corrente sanguínea e faz movimentar todos os nossos órgãos destacando-se mais o coração que bate forte e acelerado; uma reação incomum.

O primeiro susto que passamos é quando nascemos.

Agora todos saímos de um mundo confortável, protegido e logo em seguida, entramos em contato com uma realidade insólita, por isso, que choramos! Vou deixar esta parte científica para os cientistas, apenas quero concentrar-me sem sustos, para escrever sobre este assunto como qualquer leigo que passa por grandes sobressaltos, alguns bons e outros ruins.

Muitos sustos dependendo da intensidade, pode até causar fatalidades para muitos humanos fragilizados emocionalmente. Uma realidade que ocorre a todos os humanos em muitos instantes da história particular e existencial. Existem aqueles que são sustos bons, até poderíamos chamar de surpresas agradáveis, mas infelizmente há aqueles que arrastam e mudam de forma radical e negativa o percurso natural do nosso viver.

Quando estamos bem tranquilos o susto provoca estragos intensos, em nossa estrutura psicológica. Abalos como de terremoto de magnitude 9.0 na escala Richter, o mais devastador. Podemos também equiparar a um furacão na escala 5 o mais violento que provoca grandes destruições. Assim é um susto violento que provoca estragos desconhecidos em nosso ser. Somente quem pode avaliar realmente são as pessoas que de fato passam por situações desta magnitude da vida.

O susto acompanha a nossa existência permanente e quase todos os dias poderemos nos depararmos com algum tipo de sobressalto que pode mudar ou não o percurso da nossa rotina e história de vida. Como os sustos são diversificados também as reações são distintas? Não dá para fazer uma listagem completa dos sustos que passamos porque é muito extensa. No entanto, cada ente pode enumerar aqueles relevantes que mais marcaram suas vidas. Tem aqueles tipos de espantos que dependendo do episódio que se estabeleceu os fatos são reais. Contudo, tem aqueles que são meramente sustos relâmpagos que abalam o nosso ser, mas que imediatamente tudo volta à normalidade.

Os tipos de sustos que marcam a vida.

 

O susto que transforma a vida de qualquer pessoa em pânico é uma comoção assustadora real; que a princípio o ser humano é derrubado, mas ao levantar-se ou acordar do pavor, vai encarar uma existência realística transformada, dolorida, despedaçada, complicada e devastada. Não precisamos pensar muito para identificar ocorrências incomuns que mudam repentinamente e de uma maneira radical o nosso modo de viver. Algumas são positivas e na sequência teremos ascensão gratificante e enobrecedora do nosso existir, seja no campo material ou no subjetivo tudo se transforma. Em âmbito abstrato, isto é, aquelas coisas boas que dinheiro nenhum pode comprar e nos dar uma satisfação inexplicável para o nosso ego. A vida ganha sentido e tudo flui, o que fazemos prosperar de maneira honesta e grandiosa, pois, temos a certeza de que são frutos do nosso trabalho.

O susto desagradável é aquele negativo que em um piscar de olhos transforma a nossa vida num grande problema e muitos com efeitos colaterais e sequelas irreversíveis. O mais grave ainda quando estes episódios são causados por outras pessoas e nos tornamos vítimas por ações de gente irresponsável e inconsequente. Quantos projetos e sonhos de vida são terminados, eliminados por imperícia de terceiros.

O susto na vida dos homens é fato!

 

Portanto, esta realidade do abalo existe em nossas vidas e ninguém está imune e a qualquer momento pode passar por um susto agradável ou desagradável. Se não fosse tão extenso a matéria poderia discorrer páginas e páginas sobre este tema. 

Todavia para muitos não deve ter muita importância, mas muitas pessoas que já sofreram com diversos sustos têm relevância sim. Faça você mesmo um exercício: pare um momento para refletir sobre esta palavra susto em sua vida e perceberá que ela tem muito a haver com todo o viver neste mundo onde impera a velocidade, a agitação e a imperícia. Tudo para se manter em evidência social ou no estatuto econômico “top”, ou simplesmente a própria existência nos encaminha para os sustos como processo natural do ser humano. 

Todavia, neste comportamento frenético do homem contemporâneo é que acontecem os maiores sustos da existência e na sua grande maioria são extremamente negativos que mudam o rumo da história pessoal. Cabe a cada pessoa, saber administrar de maneira correta e serena os rastros deixados por cada susto seja ela positiva ou negativa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.