Os dramas humanos na visão de Shakespeare.

Foi o grande escritor, dramaturgo e poeta que em sua genialidade soube descrever sobre o seu domínio os dramas humanos utilizando todas as facetas que comportam os sentimentos e sofrimentos humanos.
William Shakespeare o perito dos dramas humanos.
William Shakespeare, escritor e poeta da dramaturgia universal. Até o momento continua a ser o maior dos pensadores dos dramas humanos que já existiu nestes nos últimos tempos. Foi o grande escritor, dramaturgo e poeta que em sua genialidade soube descrever sobre o seu domínio os dramas humanos utilizando todas as facetas que comportam os sentimentos e sofrimentos humanos.

Suas obras permanecem atualíssimas focadas e conectadas a realidade da sociedade moderna e seus inúmeros dramas.  Caracterizou as tragédias da humanidade mergulhada na velocidade do tempo e agora na era da digital avançada. Tudo vêm se adaptar na medida certa da literatura refinada shakespeariana. Apenas para citar uma das peças talvez mais vistas no mundo. Hamlet são analisados e trazidos a público temas como a traição, vingança, incesto, corrupção e moralidade. Cometerei uma heresia, são semelhantes às novelas brasileiras que são legítimos besteiróis de fundo mau para os telespectadores. E não fogem muito destes temas atuais do nosso tempo e da nossa sociedade.


Ele percebeu e escreveu dramaticamente de uma maneira refinada e evidente a realidade sofredora pelas quais passam todos os homens durante a sua plena existência. Ninguém escapa de um dia viver na pele uma espécie de drama seja de pequeno ou de grande intensidade. Seja de qualquer gênero. Todos nós parecemos que estamos condenados a viver e aprender a administrar um acontecimento real na vida cotidiana ninguém está imune a qualquer instante a se deparar com uma circunstância difícil, e principalmente quando se apresenta como quase impossível de uma solução ou o fim de qualquer espécie de sofrimento definitivo.
 
Este gênio da dramaturgia é conferido de uma excelente formação. Porém, descontinuado em função dos problemas financeiros na família. As consequências do declínio econômico da família os levaram a iniciar no mercado de trabalho muito precocemente semelhante a muitos jovens dos dias de hoje.  Imediatamente aos doze anos de idade partiu para sua missão de operário nas indústrias de trabalho da época. Este esforço tinha um claro e nobre objetivo o de ajudar seu pai em um momento de crise financeira dramática na fábrica que seu progenitor administrava, segundo vários pesquisadores esta pequena empresa de artefatos de couro foi à falência total.
 
Romeu e Julieta uma das peças mais lembradas pelo povo. 
Mesmo diante desta situação o mestre da dramaturgia continuou sua vida em plena ocupação. Trabalhando, estudando e lendo os principais clássicos do teatro. Aos dezoito anos casou-se com Anne Hathaway.  Os casais Shakespeare tiveram três filhos Susanna e os gêmeos Judith e Hamlet, que morreu aos 11 anos.  Estudante de latim no período da adolescência ajudou o ter uma excelente base para iniciar a sua vocação de escritor. As suas maiores obras foram escritas em Londres após deixar a pacata cidade de Stratford-Puno-Avon na Inglaterra no século XVI.
Este mestre dramático foi sensível aos sofrimentos humanos narrados nos diversos ângulos como os humanos vivem seus episódios em todos os seus momentos e circunstâncias diárias ou de uma existência completa.
Nas histórias diversas dos dramas humanos o teatro, o cinema e as poesias foram agraciadas com este grande gênio da humanidade que abordou este tema de uma forma apurada. Podemos afirmar que William Shakespeare foi um dos expoentes da história dramática que narra o comportamento dos seres humanos de todos os tempos e também em nossa contemporaneidade onde os dramas se multiplicaram e se sofisticaram, mas não perdendo a essência dramática de Shakespeare.

William Shakespeare teve esta capacidade perspicaz de escrever os dramas humanos numa configuração de comédias alegres, dramas históricos e tragédias no estilo renascentista. Também escreveu peças caracterizadas por tragédias grandiosas e comédias amargas e peças teatrais repletas de assassinatos e outras tramas dramáticas que traduz o comportamento dramático humano atualíssimo.  Suas peças agrupam uma visão poética e refinada a um forte caráter popular. Nelas, os crimes, os incestos, as violações e as traições são ingredientes para o divertimento do público que ama o teatro. Suas principais e mais lembradas obras pelo público são Hamlet, romeu e julieta, a tempestade, Macbeth e etc. Shakespeare nasceu em 23/04/1564 e faleceu em 23/04/1616 muita coincidência de dias e messes um drama do próprio mestre do drama.

William Shakespeare teve esta capacidade perspicaz de escrever os dramas humanos numa configuração de comédias alegres, dramas históricos e tragédias no estilo renascentista.
A imagem mostra um cartaz antigo da peça hamlet
Portanto podemos concluir enfaticamente afirmado que Shakespeare trouxe para os palcos todos os tipos de dramas dos humanos. Conseguiu fazer com que as pessoas se apercebessem assistindo uma peça teatral, lendo um livro de poesias ou até mesmo olhando nas telas dos cinemas seus escritos transformados em inesquecíveis filmes. É a vida dramática sendo traduzida e vivenciada pelos brilhantes atores nos mais famosos palcos dos teatros, telas de cinema do mundo e suas célebres poesias sendo interpretadas pelos grandes artistas.

Os espectadores ou telespectadores silenciam em qualquer obra sendo encenadas nos palcos, como se estivessem vendo seus dramas; sendo vividos por personagens de uma maneira viva e real contando a vida dos espectadores ou telespectadores. 
Em seu conjunto de obras Shakespeare, traz um enfoque num amplo contexto de conhecimentos embutidos de uma plena sabedoria e propriedade temas de envergadura como filosofia, religião, política, psicanalise e outras influencias no comportamento social das pessoas. Shakespeare um gênio polêmico, mas sensibilizou-se aos dramas humanos com domínio como se conhecesse a alma humana e seus sofrimentos.
Nada melhor encerrar este texto com o celebre diálogo da peça Hamlet:

 “Ser ou não ser, eis a questão: será mais nobre”.
Em nosso espírito sofrer pedras e setas
Com que a Fortuna, enfurecida, nos alveja,
Ou insurgir-nos contra um mar de provocações
E em luta pôr lhes fim? Morrer.... Dormir: não mais.
Dizer que rematamos com um sono a angústia
E as mil pelejas naturais-herança do homem:
Morrer para dormir…. São uma consumação


Romeo + Juliet - "Kissing You"


Comentários