Pular para o conteúdo principal

A família pilares imbatíveis da sociedade.

A família é a base da sociedade.

A família é a base da sociedade equilibrada.

A família sem ambiguidade é este pilar imbatível que forma a base da sociedade equilibrada, mas lamentavelmente está no olho do furacão dos conflitos sociais. Ela, sobretudo é esta minúscula célula social, de extrema importância para formação de uma sociedade contemporânea saudável. 
Sempre constituiu e derivou o modelo de sociedade de outrora, mas também da atualidade. Entretanto vem sendo atacada, ferida a todos os instantes, através dos contravalares propagados através dos meios de comunicações e mídia. 
Todos atacam as famílias com novos conceitos de contra valores perigosos e pior   passam a falsa ideia de que todos são naturais e normais.


A sociedade moderna rumo abarrota.

Quando o fundamento de uma colossal edificação está corrompido, desgastado através de agentes externos que atuam lentamente no processo de corrosão das vigas. Certamente essa construção corre perigo de ruir mais cedo ou mais tarde. É assim que a nossa sociedade moderna se encontra neste este estágio de deterioração. Regredindo a comportamentos desprezíveis que pode levar à bancarrota. Tudo em razão de tantas crueldades, reflexos de uma sociedade que tem sua parte naufragadas nos vícios nocivos à saúde, novos costumes e comportamentos que em vez de engrandecer o núcleo familiar pode levar a fazer uma caminhada para perdição irreversível do lar.

A crueldade entre os seres humanos.

Hoje não existem condições absolutas nenhuma para avaliar até que ponto pode chegar à crueldade entre humanos. A população voltou ao tempo da selvajaria, da barbárie eletrizante, sofisticada embriagada pela modernidade dentro das regras do vale tudo. Vivem-se ao momento onde a noção de valores da vida está se perdendo e sendo banalizada de maneira vil. O sentimento de respeito, de humanidade está se destruindo a passos largos, diante de cada milésimo de segundo entre os humanos no mundo inteiro. Convive-se num período conflitante sem dimensões incomensuráveis quando se refere à valorização da vida. Este momento constituído no vazio existencial vai ser o reflexo na exteriorização e amplitude de muitos episódios violentos empreendido no meio doméstico. E expandindo-se de maneira generalizada e veloz para a sociedade.

Quando a família o núcleo celular da sociedade adoece em função de inúmeras patologias sociais consequentemente a sociedade adoece automaticamente. Pare alguns instantes para pensar e perceber como a família que é a base de tudo está sendo atacada por todos os lados e de todos os meios insólitos. Esta instituição milenar está sendo agredida em suas bases, a mesma permanece acuada perdendo espaço e sem forças para reagir aos violentos ataques aos seus princípios religiosos, éticos e morais que a constroem uma família equilibrada e sadia.

A mídia ajuda a prejudicar a família de maneira direta.

Se houver paciência parar ver alguns programas (baixarias, besteiróis) de televisão e assistir alguns noticiários (mal-intencionados e parciais) para observar quanto tempo de reportagens às emissoras se dedicam a casos escabrosos que afetam diretamente a família. Deixando marcas inextinguíveis em muitas famílias, essa parcela vital, para existência de uma sociedade salutar. À família está sendo saqueada de seus valores! Além daqueles programas que teriam a prioridade de proporcionar entretenimento sadio a maioria deles trazem embutidos conteúdos maliciosos de duplo sentido, que detonam silenciosamente os salutares paradigmas, que formavam o bom comportamento dos membros que compõem uma família equilibrada. Lamentável que aos poucos vão impondo um novo modelo de família moderna fundamentada em novos conceitos degenerados e perigosos em curto e médio prazo. Ultrapassando a sala doméstica e entrando para a avenida social, causando estragos irreparáveis em âmbitos do convívio comunitários.

Geralmente as famílias seguem os comportamentos das famílias da mídia.

Todos os comportamentos e atitudes que são trabalhados na mídia, tranquilamente atingem uma enorme quantidade da população em seus lares. E vêm contra ao que se aprende e vivencia sobre os valores familiares; para se construir a valorização da vida.  A impressão que tende a permanecer é o seguinte: antes o que era considerado correto, hoje é errado. E o errado de hoje é classificado como correto.

Note-se que há uma evidente inversão de valores disseminados entre as famílias. Infelizmente o correto tornou-se errado e o errado tornou-se certo. Não é apenas um trocadilho, mas uma realidade numa grande parcela das famílias. Tem aquelas que permanecem intocáveis em seus valores e são as mais felizes e tem a sabedoria de resolver quaisquer situações sem traumas. Os conceitos de honestidade, respeito, dignidade, idoneidade, boas atitudes entre as famílias, isto vem caindo por terra. Muitos veem estes conceitos como sinônimos de: caretice, bizarrice, obsoletos, etc. O natural são as produções de novas formas modernas que provocam prejuízos imagináveis no meio familiar e social, sendo vistos como corretos, naturais, normais para uma família que vive plugada em paradigmas modernos e inquestionáveis.

Consequências nas famílias sob a influência da mídia.

Portanto, eis aí os resultados péssimos para as famílias da modernidade!  São consequências existentes em grandes números de lares familiares, onde pode   se identificar facilmente, tais características desoladoras exemplos: lares familiares desajustados, desequilibrados, doentios, violentos e refletem diretamente essa forma intensa na sociedade de viver intensamente novos padrões de vida doentios. De modo geral tem-se uma sociedade onde não se respeita a vida. A crueldade em âmbito familiar e social está aumentando de forma galopante sem precedentes entre os humanos. Podemos sem muitos rodeios identificar que muitas famílias estão se exterminando, afundado em todos os tipos de vícios e comportamentos morais que causam espantos as antigas gerações e passividade as atuais gerações. Além do mais tudo isto são considerados corretos, normais para se atualizar em um conceito de um mundo absolutamente moderno. É o que podemos ver de maneira entristecidos muitos chefes de família que pensam e agem assim. Levando a própria família à deterioração e simultaneamente a sociedade, por que a família é à base da sociedade seja ela doente ou sadia.

A família de hoje constrói a sociedade do amanhã carregando todos os ensinamentos e aprendizagem para se construir uma sociedade equilibrada ou desequilibrada, sadia ou doentia, etc. A saída para esta realidade é sem dúvida a valorização da família como pilares sólidos da sociedade e todos os responsáveis devem ter zelo permanente sobre algo mais importante da vida, que sem é a família. Este pilar imbatível de todas as sociedades do mundo, mas precisam de vigilância e respeito continuamente. Somente assim para se obter uma sociedade a longo prazo equilibrada. Então, família equilibrada, sociedade equilibrada, família desajustada, sociedade também desajustada.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Indiferença sentimento negativo presente nas relações humanas.

A indiferença está presente na vida humana e   setores da sociedade. A indiferença um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimentonegativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos.
Podemos perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. No plano social há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos humanos reagirem indiferentemente frente os problemas alheios. No âmbito governamental o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente entre nação dominante …

Quando a ganância vem ofuscar a razão.

Quando a razão é ofuscada pela ganância do ter, o homem caminha para autodestruição do ser.A ganância um dos sentimentos inatos dos homens carregados de muitas perversidades próprias de sua natureza pecaminosa e insaciável para querer tudo que os sentidos percebem. Averiguada, desde o início da humanidade até os dias de hoje, tem causado muitas dores e sofrimentos ao ganancioso e a sociedade. Na atualidade surge com mais intensidade e métodos extremamente nefandos para conseguir os desejos materiais impossíveis, muito dinheiro e poder sem limites. O brilho das moedas recebidas de maneira fraudulenta vem ofuscar a razão deixando a entorpecida para qualquer tentativa de chamar a reflexão, a sanidade humana, fundamentada nos valores éticos e morais.