Pular para o conteúdo principal

A democracia está em direção a estabilidade plena.

Os movimentos golpistas de 2013, aferiram a democracia brasileira.

Por Marcelo Camargo/ABr - Agência Brasil, CC BY 3.0 br, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=26825052
Manifestação do dia 20 de junho de 2013 na Avenida Paulista, em São Paulo.


Ao analisar o momento de efervescência histórica nas quais passam as nações do mundo e seus regimes políticos se percebe com transparência àquelas que mantêm seu sistema estável e aquelas que permanecem na instabilidade. Contudo, buscam a vagarosa e prudentemente a estabilidade política plena.

Recentemente a nação brasileira passou por uma espécie de teste de fogo promovido através das manifestações golpistas neste ano de 2013. Eles nos trouxeram uma constatação da conjuntura pela qual se encontra a atual democracia do Brasil. Estes movimentos desmascaram a existência dos velhos vícios de instabilidade, os quais contaminam as democracias que não atingiram o grau de maturidade cabal. Não obstante, permanecem num certo revés nas instituições democráticas, é algo natural em razão das agitações golpistas de 2013 que já entraram para a história.

Assim sendo, essas manifestações no Brasil somente vêm confirmar que a democracia ainda não é consolidada em definitiva. Muitos manifestantes ao serem manipulados, protestavam e mostravam cartazes exigindo muitas reformas, emendas e até mesmo uma nova Constituição Federal. Alguém mal-intencionado está por trás dessas ideias esdrúxulas, elas não surgiram do nada.

No entanto, tudo isso é para garantir vários direitos sociais básicos, entretanto, o principal objetivo é abonar os interesses para estes grupos golpistas e não para a população em geral, mas a prejudicar cruelmente.

Não obstante, é uma realidade crescente, através das grandes pressões e manifestações, sob o viés da popularidade, mas sobretudo, de desígnio golpista. Estes movimentos de comando extremista e golpista, comprovaram que a nação vive numa democracia com claros sinais de fragilidades os quais apontam para um regime democrático, onde impera a volubilidade; é lamentável.

 

A constituição de 1988 está toda remendada.

 

Podem verificar esta inconstância ao comparar o que acontece realmente nas democracias estáveis. A lei magna dos países de uma democracia com os atributos que medem a estabilidade democrática, sem dúvida é a permanência da mesma Constituição em plena vigência através de muitos séculos. Estes países os quais mantêm suas constituições sem alterarem suas cláusulas pétreas e os grandes conteúdos substanciais, ao longo de sua história são nações democraticamente estáveis. Existe uma lista de países que mantêm este legado democrático, existem a Inglaterra e os Estados Unidos. Assim, da mesma maneira ocorre nas nações europeias e asiáticas tais como Polônia, França, Portugal, Espanha e tantas outras.

 

Os países de democracia sólida, tem constituições pouco remendadas.

 

Pense bem! A Constituição britânica a conhecida “Magna Charta” (Carta Magna do latim: A Grande Carta) do ano de 1215. Estes são documentos constitucionais, os quais são preservados como leis máximas e não podem ser alterados em razão de quaisquer circunstâncias históricas. A Constituição americana desde o ano de 1789 tem poucas alterações. Os fatos acontecem e passam, mas as constituições desses países permanecem intocáveis. As necessidades da população são atendidas sem ser necessário emendar ou remendar a lei máxima da nação a todo instante. Isto demonstra maturidade e estabilidade sólida de uma nação.

 

O Brasil já tem sete constituições.
 

Por Brazilian Government (text), Cosme Rocha (cover) - Constitution of the Federative Republic of Brazil published by the Brazilian Senate, Domínio público, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=66829260
A Constituição de 1988/a capa é criação de Cosme Rocha.


Agora pense bem! Quantas constituições os parlamentares brasileiros já escreveram ao longo desses mais de quinhentos de história?  De 1824 até 5 de outubro de 1988  foram escritas (sete) 7 Constituições ao todo. Contudo, essa última a de 1988 a Constituição Cidadã tem compilados 250 artigos sobre os direitos e deveres dos brasileiros e dos três poderes. Contudo, para atender os interesses de poucos e prejudicar a maioria do povo, ela em pouco mais de três décadas está semelhante a uma colcha de retalhos com tantos remendos ou emendas. Compare o texto original da primeira edição do dia, da sua proclamação, em 5 de outubro de 1988; até agora e com os textos atuais e perceberás quantas alterações já foram feitas.



Este 5 de outubro de 1988 é histórico para a democracia do Brasil. Por volta das 15:30 o país arquiva a velha Constituição dos militares e nascia a nova a luz da democracia, a Constituição Cidadã promulgada por Ulisses Guimarães, ainda que toda remendada mereça todo o nosso respeito porque é ela que garante os nossos direitos fundamentais como cidadãos deste Brasil.

É absurdo, contudo, os interesses políticos estão acima da Constituição.

 

No entanto, cada vez que ocorre uma insatisfação ou principalmente contrários aos interesses políticos dos poderosos, um ou mais grupos de legisladores de direita propõem uma emenda, geralmente são aprovadas, ainda que sejam prejudiciais à população, e, favoráveis aos parlamentares.

 

Muitos políticos da direita fazem de tudo para prejudicar a população, em geral, como, por exemplo, a privatização de empresas estratégicas e querem fazer as reformas prejudiciais à nação como a trabalhista na promessa de gerar milhões de empregos, o efeito foi contrário gerou mais de 13 milhões de desempregos. Deste modo, será a reforma previdenciária, que dificulta a aposentadoria dos trabalhadores do país. Assim sendo, eles se unem e sob a força dos interesses políticos, rasgam a Constituição sem contar três vezes para prejudicar a população e as gerações futuras. Simplesmente eles somente pensam nos bolsos deles e no momento presente e não no futuro da nação.

 

É por isso, que este curto período de vida a Carta Magana de 1988 do Brasil vem a ser remendada e costurada ano após ano. Essa situação demonstra que a democracia brasileira não é suficientemente madura porque muitos políticos não respeitam a lei máxima do país e a rasgam para garantir seus interesses, os quais prejudicam a nação.

Assim como, os grupos golpistas começam dar sinais de insatisfações; porque não são atendidos aos seus objetivos, estes segmentos extremistas, logo pensam em rasgar a lei e afrontar a nação brasileira. Então, se inicia grandes movimentos e campanhas para conseguir números já previstos na lei para emendar ou alterar a Constituição para atender às necessidades dessa minoria, contudo, são injustas para sociedade e estas emendas geralmente só contemplam os grupos políticos.

 

Começa surgir a indispensável necessidade de plebiscitos e referendos para modificações na constituição para criar leis que venham trazer benefícios à população e adequações modernas à realidade da nação, nem sempre é assim, elas atendem aos interesses de quem está no governo.

A impressão que fica é que a Constituição dos países que vivem uma democracia instável, já nasceu obsoleta. Não leva muito tempo e a lei magna de país se torna atrasada e parada no tempo.

 

Os movimentos dos políticos de direita, são interesseiros.

 

Portanto, não é por casualidade, que nasce em certos grupos a vontade de convocação de uma nova assembleia constituinte, para escrever uma moderna lei que seja adaptada às exigências do tempo atual da sociedade na história. A ideia errada que permanece é que os constituintes escreveram uma Constituição de 1988 com a visão de futuro da época. Não obstante, pouco se previu o novo, o porvir da rápida evolução da era digital e seus desdobramentos. Todavia, o tempo passa e tudo se transforma, o que é jovem, logo envelheceu velozmente. Todavia, a atual Carta magna do Brasil é nova, entretanto, tem tantas cirurgias ou emendas, para amoldar-se a contemporaneidade, ainda que seja de contra gosto e prejuízos à sociedade.

O Brasil tem uma democracia com momentos de incertezas.

 

Portanto, os mais de 30 anos após a redemocratização revela a democracia ainda não consolidada. Assim sendo, são trinta e quatro anos da nova fase democrática ou a redemocratização do país, há improbabilidades de total segurança, as fagulhas golpistas existem. Ainda assim, se percebe as evidências de instabilidade democrática pela falta de eficiência governamental para gerir com equidade social. Não existe justiça na distribuição para todos os cidadãos, das riquezas as quais eles produziram. Todavia, principalmente a durabilidade nas legislações constitucionais que sofrem mutações de acordo a realidade social, e as novas tecnologias, novos comportamentos sociais, quebra de velhos paradigmas. Assim, deste modo, levará muitos anos para que se tenha realmente, uma democracia madura, estável e quem sabe num futuro longínquo escrever uma Constituição duradoura para passar de geração para geração dentro de estabilidade democrática plena sem sobressaltos.

 

Os golpistas fazem manifestações, na intenção de desestabilizar o governo.

 

A foto mostra uma das grandes manifestações golpistas de 2013 essa aqui é no Rio de Janeiro. Avenida,  Rio Branco, no Rio de Janeiro, durante as manifestações golpistas de 2013.
Av. Rio Branco, RJ, nas manifestações golpistas de 2013. 


Portanto, as manifestações golpistas de 2013 serviram simplesmente para confirmar esta realidade de uma democracia que caminha a passos lentos rumo à maturidade absoluta. O Brasil e o mundo viram como os golpistas se comportam nessas manifestações estranhas. Os líderes agiram semelhantes aos fascistas, eles trabalhavam no oculto e nas sombras. Eles colocaram a população contra o governo da Presidenta Dilma Rousseff.

É fundamental a sociedade permanecer em alerta porque estes golpistas, certamente, não irão parar por aqui. Eles farão de tudo para interromper o governo popular que está a ser bem administrado neste país desde 2003. A partir do primeiro mandato do Presidente Luís Inácio Lula da silva. Todavia, essa gente traiçoeira pode estar a organizar algo perigoso e colocar o Brasil num grande abismo sem fim, somente a história dirá, contudo, é importante permanecer de olhos bem abertos para quaisquer motivações e manifestações de fedor golpista contra a democracia do país.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.