Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Chama olímpica: o farol de união e paz no mundo

  A chama que mantém o mundo unificado Tocha olímpica. Créditos: para Wikipédia   O fogo é utilizado como símbolo de purificação, conhecimento e vida desde a antiguidade. A tocha olímpica, com sua luz perene, simboliza a união dos povos e a constante busca pela excelência. Não é apenas um objeto, mas um símbolo de esperança e inspiração, uma ponte entre diferentes culturas e épocas, um convite para celebrar a paz e a amizade. Atualmente, o mundo precisa da chama da unidade acesa para haver paz mundial. A energia mitológica é a chama da inspiração! A história da tocha olímpica começa com o titã Prometeu, que ousou desafiar os deuses para trazer o fogo sagrado à humanidade. Este ato de coragem e rebeldia é ilustrado pela chama olímpica, que simboliza a busca incessante pelo conhecimento e pela perfeição. Os novos heróis prosseguem sua jornada para promover a união, inspirados pelo fogo olímpico, por toda a Terra. A cada Olimpíada, surge um sentimento forte entre os países que promovem a

Seja autêntico, como as ondas do mar: uma crítica aferrada ao plágio

 Seja como as ondas do mar*


A foto mostra as ondas do mar.🦞
As ondas do mar.  🦞 



As ondas na areia, como pincéis em ação,  

Traçam sua história, sem cópia ou imitação.  

Autênticas, singulares, elas dançam na praia,  

Criando obras de arte, sem pressa ou desmaio.


Não imitem, dizem elas, com voz sussurrante,  

Sejam como nós, livres e radiantes.  

Cada onda é um quadro, um traço perfeito,  

Escrito na areia, com amor e respeito.


Nenhum artista humano, por mais habilidoso,  

Pode replicar seus movimentos, tão preciosos.  

Elas desenham sem letras, com gestos suaves,  

Um livro sem palavras, mas cheio de nuances.


Na orla do mar, cada onda é um tesouro,  

Um desenho extraordinário, um quadro de ouro.  

E quando se derramam, como tinta no papel,  

Deixam sua marca eterna, um legado fiel.


Nenhuma página é excluída, todas têm valor,  

Arquivadas na memória do vasto corredor.  

A pinacoteca colossal, construída com esmero,  

Guarda as histórias das ondas, em seu mistério.


A última onda, solene e majestosa,  

Estampilha o livro de artes, grandiosa.  

Na última página, a consumação da obra,  

O registro da vida, da areia e da aurora.


Seja simples, seja inédito, como as ondas do mar,  

Faça sua marca, deixe sua assinatura no ar.  

E quando olhar para o horizonte, lembre-se com fervor,  

Das ondas que escrevem a história, na areia do amor.


As ondas deixam suas ondulações, como versos no vento,  

Na eternidade da praia, no silêncio do momento. 


_________

Nota de Rodapé:


Esta poesia foi inspirada nas ondas do mar* e criada pelo assistente de IA. https://copilot.microsoft.com/ Acesso em: 31 mar. 2024.

AUTOR:Cicero Barros.Título da Poesia. Seja Como as Ondas.  https://www.analiseagora.com/2019/02/seja-como-as-ondas-do-mar.html Publicado em: 06/05/2019. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.