Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Medo e o poder nas perspectivas filosófica e política de Maquiavel.

Buscar a Governança Ideal entre Medo e Liderança. Nicolau Maquiavel. Créditoda  foto: Wikipédia  Desde os tempos antigos, a filosofia e a política têm sido intrinsecamente ligadas na busca pelo entendimento da governança ideal. A natureza do poder e a influência das emoções humanas sobre ele são temas centrais que atravessam o pensamento político.  O medo, em particular, tem sido um tópico de grande interesse, por ser uma força motriz poderosa que pode moldar não apenas indivíduos, mas também sociedades inteiras.  Através da lente da filosofia política, podemos examinar como o medo é empregado pelos governantes e as implicações morais que acompanham seu uso. Inspirando-nos nas reflexões de Maquiavel, um dos mais notáveis pensadores políticos, exploraremos como o medo pode ser uma ferramenta de controle e o que isso revela sobre a natureza da autoridade e da obediência. O Medo e o Governante: Uma Análise Inspirada em Maquiavel Maquiavel, com sua visão astuta sobre a natureza do poder, v

O “rock” é a música da alegria e descontração.

 

A vida humana é alegre porque existem a diversidade dos estilos musicais.

Na imagem ao lado esquerdo tem o símbolo universal da música a Clave de Sol e no fundo azul com caracteres em branco está inscrito: No Espaço Cultural do Blog Tem Música.
 No Espaço Cultural do Blog Tem Música.


A música é uma extensão da arte a qual forma um único conjunto de excelência através da soma dos vários sons e ritmos. Eles, numa sincronia harmoniosa e singular, obtêm-se resultados de um som perfeito para alegrar a alma humana. A música sempre esteve e estará presente na história dos seres humanos em todos os tempos. No entanto, cada época é marcada por um estilo musical que descreve de maneira fidedigna o momento e o contexto histórico em que é lançado o gênero da música em construção e depois petrificado no imaginário das pessoas para sempre.

 

Foi o que ocorreu com o gênero musical “rock” que definiu sua marca, um estilo de vida para as pessoas se divertirem. Criou uma geração alegre e descontraída com todos os seus hábitos, aprovada entre os jovens e reprovada pela grande maioria da população que não aceitavam e nem concordavam com o comportamento de uma juventude mergulhada na rebeldia.

 

Eles fizeram e ainda continuam fazendo multidões se divertirem em grandes concentrações de jovens sedentos para dançar ao ritmo do som do “rock” sem medo de aventurar a ser feliz cada um ao seu modo e ao seu estilo de pular ou gritar. Os roqueiros quebraram muitos paradigmas tradicionais e criaram uma geração marcada com seu estilo próprio de vestir, falar e dançar gerou novos comportamentos que inicialmente assombraram os mais antigos. Desta forma conseguiram ultrapassar gerações e gerações até os dias atuais.

 

A primeira geração do “rock” original definiu para sempre o tom da música. Ainda que as gerações futuras modifiquem naturalmente muitas coisas, mas as bases musicais que identificam o “rock” como estilo próprio continuarão imperando na proliferação das inúmeras bandas que surgirão daqui a adiante.

 

Conheça a definição do termo Rock.

 

Pode-se definir o Rock como o vocábulo compreensivo da origem de um novo gênero de música popular, o qual se desenvolveu durante a década de 1950 e após muitas outras. Ela é considerada a época de ouro. Neste tempo brotaram as grandes produções artísticas e as bandas de rock.  Suas raízes se encontram no “rock and roll” e no “rockabilly” que emergiram e se definiram nos Estados Unidos no final dos anos quarenta e início dos cinquenta e que, por sua vez, evoluíram do blues, da música country e do "rhythm and blues". São muitas as extensões musicais, na formação do estilo    rock ainda contêm o folk, o jazz e a música clássica. As abrangências foram ajustadas num arcabouço musical singelo, fundamentos das raízes do blues que é uma música de movimentação rápida, dançante e alegre.

 

No entanto, o gênero musical Rock tem suas origens no meio popular para alcançar a camada da população mais ativa e animada da sociedade, a juventude dos anos 50 para sempre.

Contudo, toda essa geração que nasceu a partir dessa década histórica da música de ritmo alegre, dançante e agitada, tende a amar esse estilo de rock. Eles criaram seus derivados, como a forma de vestir, a maneira de se comportar perante os olhos tradicionais da sociedade, desde aquela brilhante década dos anos 50 até a atualidade.

Todavia, quase toda a juventude foi aos grandes “shows” das suas bandas prediletas e muitos romances nasceram ao seu modo e formaram-se gerações, amantes da música do estilo rock.

 

Tenho muita saudade dos discos de vinil.

 

Portanto, quem amava a música alegre, animada, dançante e agitada do rock, comprava todos os lançamentos e em poucas horas os anúncios das lojas já estavam esgotados. Várias vezes as gravadoras demoravam para mandar outros carregamentos para suprir os revendedores. Contudo, quando era lançamento inédito das músicas, as pessoas que chegavam atrasadas, entravam para a lista de espera até a próxima chegada dos excelentes e inesquecíveis LP de rock. (disco de vinil). Entretanto, não deixava de ouvir as novas músicas e os jovens se juntavam nas casas uns dos outros para ouvir, cantar e dançar, que tempo maravilhoso aquele, há muitas saudades!

 

Quem comprava um disco de vinil, acompanhava mimos.

 

No entanto, naquela época as gravadoras mandavam a letra da música impressa, com a tradução para o idioma português, e, na caixa, mais uma foto enorme da banda predileta e assim todos tinham as suas coleções preciosas de quase todas as bandas de rock do momento. Saudades da minha coleção, dos LP de rock e outros gêneros musicais; os malditos (CDS) me fizeram destruir, que arrependimento! Outras muitas pessoas seguiram o mesmo rito com suas muitas coleções dos famosos "bolachões"(essa expressão no popular se referia aos LP) musicais e se arrependeram amargamente. Aqueles que ainda tem a alegria de possuir, conserve porque é algo raro e valioso.

 

Contudo, todos corriam às lojas e compravam a sua vitrola, para tocar os discos, era um tipo de aparelhagem de som moderno da época. As lojas eram especializadas em todos os acessórios para limpar, conservar e assim, poder ouvir as faixas musicais com um som de qualidade, dos grandes mestres do rock internacional e nacional.

 

Infelizmente a era digital destruiu essas coisas magníficas daquela época, hoje com toda essa parafernália da tecnologia, o que existe na indústria fonológica, não é a mesma realidade. Os discos que se adquiriam eram seus e pronto. Não havia aquela mendicância de assinar isso e aquilo e nada te pertence.

 

Todavia, foi uma época de ouro, que marcou profundamente todas as gerações e influenciaram novas outras a construírem outras bandas, composições e “shows” sem parar. A música é assim, faz história, moda, gírias, estilos de vida, comportamentos e formas diferentes de olhar o mundo e cantar em ritmo agitado a realidade na qual todos vivem no momento.

 

Portanto, convido a todos para ouvirem esta pequena seleção musical das maiores e mais apreciadas bandas de rock do mundo dos últimos tempos. Ouçam e apreciem a boa música pop dos The Beatles.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.