Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Conheça a lenda do prefeito fujão

  A lenda que se alastra entre a terra e o mar O  barco do Zé das Marés,  navegando no Oceano Atlântico e sem norte. Nas noites escuras e chuvosas do litoral norte-grandense, os bares de bebidas ecoam piadas, brincadeiras e histórias. Entre o tilintar dos copos e o aroma de petiscos do mar, uma lenda se espalha como fumaça dos rastilhos de pólvoras: a saga do Prefeito Fujão. Não se trata de uma brincadeira ou uma mentira, mas sim uma realidade que desafia a lógica e a política. O homem em questão era o Zé das Marés, um candidato improvável. Nas eleições de 2020, ele não tinha chances reais de vencer. A sua campanha foi modesta, e quase esquecida entre os discursos inflamados dos adversários. No entanto, ocorreu um evento inesperado: Zé foi o vencedor. A população, cansada das promessas estúpidas, votou nele como forma de protesto. No entanto, o prefeito José das Marés não demonstrou aptidão para a função de prefeito. Ele era um ex-subprefeito de uma pequena cidade da região, conhecido

No Brasil mais de 15% da população sofrem de ansiedade e depressão.

 

O perigo para quem não pode pagar um psiquiatra, são os charlatões da “internet”.


A imagem de fundo azul e caracteres nas cores azuis está inscrito: A depressão é a doença da alma.
 A depressão é a doença da alma.


Há muitos números desencontrados sobres as pessoas que sofrem com depressão no Brasil, a OMS apontam para 5,8% da população padecem com desânimo sem fim. No entanto, equivale a 11,5 bilhões de ocorrências. Existem outras pesquisas que mostram que o brasileiro é o povo mais ansioso com 18, 6% sofrem com algum sintoma de ansiedade. Segundo o Ministério da Saúde, são 15,5% da população que sofre com a depressão. Contudo, todos esses percentuais se transformam em meios para os especuladores que se dizem médicos e não são na “internet”.

Hoje em dia, a população vive num ritmo frenético para se manter no trabalho, outros estão inadimplentes, desempregados, e passam fome. Tudo isso tem consequências para a saúde mental que são gravíssimas.


O atendimento na rede pública de saúde é precário no setor psiquiátrico.


Para agravar quem está sofrendo no Brasil, não há atendimento especializado nas casas de saúde para a população doente. Além disso, se algum paciente receber algum acolhimento no setor público geralmente terá atendimento precário, que são meros paliativos.

As clínicas e consultórios médicos particulares especializados na dor da alma, que é a depressão e ansiedade, são caríssimos. Contudo, somente as pessoas com um padrão econômico elevado podem frequentar, além das medições que são um horror de onerosas.

Não obstante, os demais sofredores amargam nas filas de espera do SUS! Contudo, para um dia serem chamados para uma consulta que não é satisfatória pelo tamanho da dor que passam ao apresentarem os sintomas da inquietação e da depressão, leve ou severa.

Contudo, agora vem o grande perigo, no instante em que as pessoas vão buscar informações na “internet”. Ali é que habita o perigo de se deparar com esses médicos, que não são, e, muitos estão ali só para vender produtos ineficazes, porque não tem nada a ver com os sofrimentos das pessoas. Até os buscadores contribuem com essa pirataria cibernética, porque no momento quando você digitar uma palavra-chave sobre essas enfermidades da alma, brotam centenas de vídeos, textos, de alguém se passando como especialistas dessa área da saúde mental, tão sensível atualmente.


Os buscadores são os médicos dos pobres, precisa mudar.


Lamentavelmente os buscadores da “web” servem como médicos que são prejudiciais à saúde mental dos pacientes. Estes que vivem sob grandes dores, entretanto, somente os pacientes sentem, porque a dor da depressão é invisível, não é como as outras, que são visíveis, como, por exemplo: um machucado, uma febre, uma diarreia e tantas outras enfermidades que são notórias a outrem.


No entanto, muitos se debruçam diante dos maiores buscadores de informações sobre este assunto da mente, na “internet” e se deparam com muitos charlatões que passam orientações erradas para quem está sofrendo porque não são psiquiatras, são simplesmente mentirosos e mercenários que escrevem sobre estes temas do desalento e ansiedade. As gigantes das Big Tech deveriam excluir todos os charlatões que escrevam algo sobre temas relacionados à saúde sem autoridades. Elas deveriam exigir o número do CRM de todos que ousam publicar informações errôneas sobre a saúde. Contudo, se não comprovar que são médicos especialistas nessa área da medicina, que todos os artigos fossem sumariamente deletados e os autores fossem incluídos em crimes cibernéticos porque estão produzindo e publicando assuntos sem nenhuma competência para temas de um patamar de altíssima relevância para a vida humana.


Os depressivos são considerados como persona non Grata, no âmbito familiar e social.


Os depressivos são considerados no meio familiar e social como “Persona non Grata”. Até mesmo em algumas Igrejas existem essas práticas maléficas. O depressivo no estágio altíssimo partindo para a esclerose e esquizofrenia, são denominados de loucos. É muita falta de humanidade para com os enfermos da psiquiatria. É preciso mudar esse pensar ruim e humanizar a todos.

Quem já visitou alguma clínica psiquiatra no Brasil sabe que estou falando! Muitos pacientes lúcidos relatam que foram internadas lá pelos familiares e nunca mais apareceram e muito menos amigos.


A realidade é que o país tem uma população doente do ponto de vista psíquico.


Portanto, atualmente se convive com uma sociedade doente no aspecto psíquico, a apreensão e a depressão leve ou severa. Somente no Brasil, há uma taxa ajustadora, 15,5% de pacientes acometidos pela ansiedade e depressão de uma gravidade rigorosa. As mulheres são as mais atingidas e atualmente se tem um número preocupante e a tendência é aumentar em razão de um conjunto de fatores pelas quais passam elas no Brasil e no mundo.


A depressão atualmente no país pode sim, ser considerada como um problema gravíssimo, do ponto de vista médico da área da psiquiatria e altamente preocupante para a população, em geral. “De acordo com estudo epidemiológico a prevalência de depressão ao longo da vida no Brasil está em torno de 15,5%. Segundo a OMS, a prevalência de depressão na rede de atenção primária de saúde é 10,4%, isoladamente ou associada a um transtorno físico. De acordo com a OMS, a depressão situa-se em 4.º lugar entre as principais causas de ônus, respondendo por 4,4% dos ônus acarretados por todas as doenças durante a vida.” (Fonte: Ministério da Saúde).


A epidemia da dor da alma é a depressão.


Todavia, a depressão é uma epidemia psíquica que necessita de uma atenção especial pelo governo Federal e que em parceria com os municípios e estados. Todos precisam se unir para traçar políticas públicas sérias para atender esse universo de pessoas hoje doentes, com a dor da alma, a depressão e as ansiedades diversas. Essa população está totalmente desprovida de atendimentos preventivos e principalmente para os tratamentos contundentes com medicações especiais, em hospitais e clínicas especializadas desta especialidade médica.

O país precisa investir pesado para construir upas, clínicas e hospitais, somente para essa especialidade, para atender com dignidade os pacientes atingidos em sua saúde mental.


Os enfermos precisam de medicações gratuitas, para continuar o tratamento da depressão.


Contudo, é fundamental disponibilizar na rede pública as medicações necessárias indicadas através dos médicos psiquiatras porque os fármacos desta área são extremamente onerosos para a população que está em situações financeiras precárias.

Muitos pacientes interrompem o tratamento medicamentoso porque não podem pagar as medicações e as consequências na interrupção são gravíssimas para todos que sofrem com transtornos mentais leves ou graves.

Todavia, o Ministério da Saúde, precisa cuidar com muito zelo nesta área do bem-estar dos brasileiros. Infelizmente hoje no Brasil, há poucos hospitais e clínicas espalhadas em todo o país para atender essa população doente.

Contudo, é importante frisar, que a saúde mental no Brasil é vista com descaso pelos governos e precisa urgente mudar essa visão preconceituosa e desrespeitosa para com quem sofre com a dor da alma. O governo Federal precisa ver essa questão com muita seriedade e dar uma atenção importante aos doentes. Que se construa uma rede de hospitais e clínicas sob o comando do Sistema Único de Saúde (SUS) para atender os nossos pacientes com amor e carinho!

Organizar campanhas contínuas de prevenção e que seja na mídia, ao nível nacional para as pessoas terem uma vida psíquica mais saudável e assim, evitar o surgimento dessa doença invisível, entretanto, que faz muitos pacientes sofrem terrivelmente.

Quem está numa depressão severa por vários motivos perdem a confiança em tudo e em todos e não tem mais concentração para fazer absolutamente nada! Essas milhões de pessoas sofrem a dor da alma, no país e de maneira silenciosa para não incomodar ninguém, nem sequer a família, que são as primeiras a rejeitar. Todavia, ninguém neste mundo está imune a essa enfermidade, e, é necessário mais cuidado dos governantes para com todos que sofrem. São necessárias políticas públicas de investimentos, para o bem-estar de todos os depressivos do Brasil.

Comentários

  1. A população vive num ritmo frenético para se manter no trabalho, outros estão inadimplentes, desempregados, e passam fome. Tudo isso tem consequências para a saúde mental que são gravíssimas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu comentário é muito importante para nosso trabalho.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.