Pular para o conteúdo principal

Postagens mais visitadas deste blog

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.
Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país. 

Enchentes na Região Sul são tragédias anunciadas todos os anos.

As enchentes da região sul do Brasil são históricas.

Enchente no Vale dos Sinos.
Essas tragédias provocadas através das severas tempestades, os governos nada fazem para conter e terminar com o sofrimento da população atingida.
As enchentes da Região Sul do Brasil são tragédias anunciadas anualmente; desde quando começou o processo de colonização.  A tendência é piorar em função de vários fatores. Entre tantos podemos citar o crescimento da população em nas margens dos rios, aumento da poluição, provocada por estas mesmas pessoas, indústrias, etc, os assoreamentos dos rios, e as variações climáticas cada vez maiores. Somando a isso os eventos severos de tempestades que resultam em grandes enchentes provocando dor e destruições a muitos habitantes desta região.

Essa saga das enchentes se repetem todos os anos. Mas se houvesse boa vontade, os governantes teriam como resolverem, essa situação ruim, mas falta pretensão política. Em épocas das campanhas eleitorais, eles prometem para o povo que este velho problema será resolvido. Depois de eleitos o problema cai no total esquecimento, às pessoas também não exigem soluções, somente será lembrado na próxima tempestade.  As autoridades governamentais federais, estaduais e municipais, sabem disso, mas deixam chover para provocar as históricas inundações e deixam por isso mesmo.

A meteorologia alerta com antecedência as enchentes, mas nada é feito.

Alerta de temporais severos imagem da Metsul 
Hoje em tempo real através da internet, e em todos os meios de comunicações, tudo é anunciado e alertado. Os serviços de meteorologia detalham tudo o que poderá acontecer sobre os temporais que estão chegando.  Avisa o grau de intensidade, severidade e principalmente a real possibilidade dos riscos, dos grandes alagamentos, e enchentes destrutivas. Conclamam tomar providências urgentes, para evitar danos matérias e humanos. Entretanto, nenhum administrador público toma providências antecipadas. Eles não dão ouvidos para os meteorologistas e esperam acontecer às enchentes para nada fazer coisas depois e o que eles fazem após os eventos meteorológicos; são inócuas para a comunidade atingida.

Então, o que fazem as autoridades quando chegam às enchentes? Absolutamente nada, depois que tudo acontece, simplesmente entra nos seus luxuosos helicópteros e sobrevoam as áreas atingidas. Ainda convoca a imprensa para mostrar solidariedade e manda gravar imagens e mais imagens e noticiar a tragédia para se produzir manchetes. Depois deste espetáculo eleitoreiro eles voltam para o aconchego dos seus gabinetes tranquilamente. Apenas exige que a defesa civil juntamente com o corpo de bombeiros leve os desabrigados para as escolas, igrejas, e ginásios de esporte para amontoara-los. Entretanto, para não deixar como está, pedem à comunidade que se solidarizem com os desabrigados recolhendo comida, roupas, cobertores, coxões e medicações.

Quer dizer são medidas paliativas que depois da chuva e quando os rios voltarem ao seu curso normal; eles se esquecerão dos desabrigados, se virem! É assim a rotina de todos os anos na Região Sul quando vem às enchentes e certamente em todo o país.

As enchentes são fatos é imprescindível ações concretas para mudar essa triste realidade.

Portanto, o problema das enchentes é real as famílias já estão calejadas dessas inundações e tantos sofrimentos. Falta seriedade de todos os governantes em relação ao sofrimento histórico da população. Os governos desta região devem se unir para encontrarem uma saída o mais urgente possível.  Todos devem criar políticas públicas para resolver de uma vez por todas essas situações que afetam dolorosamente a população ribeirinha e dos vales.      Quem sofrem com as forças das águas são os habitantes que vivem nas margens dos rios que banham cidades inteiras, destruindo tudo que as pessoas possuem e ninguém está imune as forças da natureza.

Uma das soluções para resolver os problemas da Região Sul é a construção de diques de contenção nas margens dos rios onde habitam milhares de pessoas. Para isso, tem que existir investimentos e basta haver interesse político para se conseguir dinheiro para construir estes diques. É questão de pensar no povo que paga pesados impostos e necessita de uma solução. Imagine quantos bilhões é levado para a vala abjeta da corrupção, esse dinheiro faz falta para estas obras de extrema necessidade para a população. 

Realmente o povo atingido deve se mobilizar e começar a cobrar do prefeito, dos deputados, estaduais e federais, do governo do estado e federal para exigir nesta e outras obras para eliminar as enchentes do Brasil e especificamente da Região Sul a mais sofrida nas épocas das grandes tempestades de chuvas severas. Se a população não começar seriamente a pensar e se mobilizar em torno deste problema terão enchentes eternamente.

Imagens de drone da enchente Rio dos Sinos em Campo Bom /NH - RS.

Comentários