Pular para o conteúdo principal

Ser ensinável é está aberto a novos conhecimentos.

Quem irá transmitir precisa ter domínio do conhecimento.

A imagem de fundo vermelho e letras em branco diz: ensinável,
Na imagem está inscrito:  insanável?

Transmitir conhecimentos a alguém se exige a interação, pois todos aprendem em comunhão. Seja ensinável!  Certamente vocês já ouviram esta pequena frase muitas e muitas vezes nos encontros de orientações gerais, seminários, eventos de formação educacionais e treinamentos de vendas etc.

É um chamamento rico em significados, mas para quem vai passar isso a alguém ou a grandes grupos de pessoas deve estar bem preparado. Seja palestrante, professor, preletor e orientador necessariamente, precisa possuir propriedade e domínio de conhecimento da mensagem que quer transmitir aos aprendizes. Certo do que pretende ensinar ou a auxiliar as pessoas caminharem de maneira adequadas rumo a alcançarem seus objetivos.

Para que alguém deixe ser ensinável por outro, é necessário estar aberto ao desconhecido, a novos horizontes. O mestre ou educador obviamente devem possuir claras e ricas orientações sobre o que vai explanar.

Ter conhecimentos que possa transformar o modo de pensar e instruir a uma plateia com contentamento. Importantíssimo!  Possuir uma ampla didática e muitas vezes ter em sua área de conhecimento, sobretudo plena diplomacia para saber transmitir, a mensagem ao público alvo, dar instruções, orientações com o máximo de precisão a alguém ou muitas pessoas do que pode ou não fazer em relação a algum fato ou um caminho a seguir na vida.

Aprender é fundamental ter humildade na mente e no coração.

Pense bem! Para ser ensinável sem dúvida deve estar aberto a ouvir e captar o que é instruído nestes eventos. Entretanto, é uma missão muitíssima difícil, para se compreender e aceitar na prática diariamente o que vem de outras pessoas. Pois, vivemos numa sociedade onde se impera é a arrogância, a petulância e a audácia. Evidentemente, a maioria das pessoas vão sempre admitir que geralmente sabem tudo! Um tremendo erro fruto da prepotência que cega à maioria da população a enxergarem suas próprias limitações em quase todas as áreas do conhecimento humano. Ninguém sabe tudo, o saber é muitíssimo amplo para caber todo o saber na mente humana. Como dizia o grande mestre Paulo Freire: “Ninguém educa ninguém, ninguém educa a si mesmo, os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo.” Sozinho ninguém aprende muita coisa ou quase nada, exceto os gênios e os auto ditadas, a maioria certamente aprendem nas trocas de experiências, isto é, em comunhão, em conjunto uns com os outros.

O conhecimento precisa estar aberto ao novo.

Portanto ser ensinável é realmente um ótimo exercício de humildade e solidariedade. Nesta garimpagem em buscar o saber todos são aprendizes. Juntos sem arrogância ocorre a interação e neste processo de aprendizagem todos somente vem a somar conhecimentos. Nem os maiores sites de buscas de informações e com seus computadores velozes do mundo tem armazenado as informações e nem poderia ter! Se tivesse limitaria o potencial do cérebro humano criador desta ferramenta. O homem passaria ser escravo de uma mera máquina falível de panes e perdas de arquivos importantes, mesmo cercados de todos os aparatos de segurança. Caso isso viesse acontecer o homem perderia a razão de viver.

Assim, ser ensinável é importantíssimo para todos, desde que haja abertura entre ambos personagens o discente e o docente. E neste processo de interação se aprende em conjunto tanto quem vai em busca do saber quanto o que passa o saber.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.