Pular para o conteúdo principal

Postagens mais visitadas deste blog

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.
Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país. 

Expointer tem manifestações dos servidores públicos.

Os servidores se uniram contra o governador debochado.

A foto mostra mostra a manifestação unificada do CPERS/sindicato na Expointer na cidade  de Esteio-RS,Brasil.
Manifestação do servidores unificados gaúchos na Expointer. 
O movimento unificado dos servidores públicos do Estado do Rio Grande Sul incluindo o CPERS/sindicato, encontraram um majestoso espaço para protestar contra o vergonhoso e humilhante parcelamento dos salários em quatro vezes determinado pelo chefe do executivo estadual gaúcho. O local escolhido foi a 38ª Expointer, na Cidade de Esteio-RS, onde está localizado o Parque Estadual de Exposições Assis Brasil (PEEAB) nessa sexta-feira 04 de setembro de 2015.

Foram mais de 46 sindicatos e se concentraram a partir das 9 horas em frente à Praça Central da 38ª Expointer. Todos vieram munidos de cartazes, faixais, apitos, buzinas caminharam em direção ao Centro de Eventos, onde estava para ser iniciada a abertura da cerimônia dessa feira de agronegócios do Rio Grande do Sul.
A Expointer (Exposição Internacional de Animais) na qual o governador José Ivo Satori iria discursar. Momento oportuno para todos os sindicatos em conjunto protestar contra esse governo que somente pensa nos grandes produtores rurais despreza os servidores públicos estaduais que fazem movimentar a máquina desse Estado, sendo todos pessimamente remunerados.
Na abertura do evento, os funcionários públicos cantaram emocionado o hino do Rio Grande do Sul. Fazendo referência ao Estado pelo qual todos lutam para que o governo não privatize e não atribua às políticas do Estado mínimo aos gaúchos.
O momento mais emocionante foi quando os funcionários públicos dançam em repúdio ao governo Sartori. Eles roubaram a cena do evento, com vais, gritos, apitos, buzinas e palavras de ordem a cada pronunciamento das autoridades presentes.
Durante toda a cerimonial os funcionários denunciaram o menosprezo do governador para com o funcionalismo público, com a saúde, educação e segurança e para com a sociedade gaúcha.
Enquanto o governador falava, os servidores vaiaram e viraram-se de costas. No momento os servidores dançaram fazendo protesto ao último domingo 30 de agosto, quando o governador dançou com sua esposa em visita a Expointer. O episódio foi um dia antes de depositar na conta do funcionalismo R$ 600,00 reais a primeira das quatro parcelas que irá pagar o salário dos servidores.

É um grande deboche a todos os trabalhadores desse Estado.

A foto mostra uma cédula de R$ 2 do dinheiro do Brasil.
R$ 2 simboliza o deboche do governador para com os funcionários públicos.
Quem trabalha tem o direito de trabalhar os 30 dias trabalhados. Agora está a ser negado através do Governador, de não receber no final do mês o salário integral e o governador não estão respeitando. E como ficam as divididas dos servidores a serem pagas no comércio e a contas básicas como água, luz, telefone, supermercados e empréstimos. Os juros e multas dessas contas vão ser assumidas por todos os servidores ativos e inativos e governo nem está aí com isso.
Para provocar o mais grave ainda foi anunciado aos servidores para o futuro mais; atrasos e parcelamentos virão.
A situação somente tende a piorar é a avaliação do secretário da fazendo em entrevista a mídia golpista gaúcha que acompanha os eventos oficiais do governo inimigo dos trabalhadores e da educação.
Em nenhum momento do ato, Sartori olhou para os servidores, mostrando total desrespeitando com os servidores.

A importância da união dos servidores gaúchos.

A presidente do CPERS/Sindicato avaliou a manifestação dos funcionários como uma boa declaração de repúdio ao governador. Foi positiva a unidade e mobilização de todos os funcionários. “Mais uma vez, mostramos a nossa força e união para o governador. Foi um ato lindo” concluiu.
Essas mobilizações em conjunto são fundamentais para unir forças contra esse governo debochado, porque tudo indica os trabalhadores desse Estado entraram na era de uma crise econômica com desdobramentos impensáveis e a luta parece ser árdua nesses próximos meses e anos. Quanto mais unidos forem os servidores, mais pressão sofrerá esse governador para reverter esse quadro ruim para todos os servidores gaúchos.

Comentários