Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Neste país é impossível não morrer precoce.

Morrer de pandemia e de fome, será o destino de muitos brasileiros. Atualmente o Brasil está de luto. Pense bem! É quase impossível não morrer antecipado no Brasil. Basta observar a atual conjuntura social e se conclui que a qualquer instante   você e eu, morreremos de pandemia, ou de fome. Morreremos de pandemia porque não há vacinas, os hospitais lotados e o vírus tomaram conta do país de maneira total. Pereceremos de fome porque não existe mais dinheiro, e consequentemente não haverá alimentação, a economia já está em colapso por incompetência do atual desgoverno e não só em razão da covid-19. Entretanto  não existe governo  sério e competente para administrar a situação de maneira coordenada, com estratégias nacionais única, no combate a pandemia.

A inflação saiu realmente do controle é preocupante.

Muito cuidado, porque a inflação está solta no país.

A foto mostra a cédula de R$ 100 (Reais) que está desvalorizada em razão da inflação brasileira.
A foto mostra a cédula de 100 Reais, desvalorizada pela inflação.


Inflação chegou para valer e os cuidados todos precisam ter, para não prejudicar a saúde financeira e sobretudo a mental. Os brasileira amargam índices inflacionários mensalmente, históricos e ajustadores. Sempre com forte tendência de voltar os fantasmas do passado, a elevação dos preços, estão nas alturas. São números mutáveis para cima, contudo vem a causar efeitos negativos e imagináveis nas vidas das pessoas.  Começa aparecer à inadimplência, endividamento e consequentemente o empobrecimento e a população.

Não dar para tapar “o sol com a peneira”, seus raios ultravioletas penetram através dos furos e causam queimaduras na pele insuportáveis. Assim, está a pesada realidade inflacionária, querer maquiar é querer enganar o povo.

Os números dos últimos doze meses, os preços apurados pelo IPCA já acumulam uma alta de 8,89%. Porém esta taxa de crescimento anual é 0,42% maior que a variação registrada no mês precedente 8,47%, e 2,37% maior que a medida em junho de 2014 na época 6,52%. Portanto a inflação acumulada entre junho de 2014 e junho de 2015 é a maior variante, anual registrada desde dezembro de 2003, quando era o índice de 9,30%. (Fonte e mais informações no IBGE).

É a função da equipe de governo acalmar a população e atenuar a situação.

A equipe econômica do governo procura dizer que está sobre controle e vai voltar à normalidade. Todos do Ministério da Fazenda procuram de alguma maneira procuram explicar, atenuar o problema da atuação inflação, mas quem sofre é a população diariamente.  Entretanto o que se percebe a cada dia é o desespero do povo e das pequenas, médias e grandes empresas, muitas delas, a gerarem demissões e até mesmo ao ponto crítico, de fecharem as portas.

Não obstante, se ver realmente o contrário, todos os dias se anunciar os aumentos dos juros dos bancos, cartões de créditos, dólar devorando o real e ser arrastado, através dos aumentos da energia elétrica, combustível e alimentação. Todavia, está mesmo tudo descontrolado, porém a recessão na economia é visível, e sem previsão da volta do crescimento econômico brasileiro. 

Não adianta teorias e mais teorias dos economistas tentando justificar o injustificável, ou seja, afirmar: que não existe avanço extraordinário e preocupante da inflação brasileira. Infelizmente a crise econômica arrastada através da inflação é real e está aí, a prejudicar a todos; de maneira direta e indiretamente. Todos estes índices que são divulgados pelos institutos de pesquisas econômicas, mesmo usando métodos científicos, ainda que estejam corretos nos números, mas na realidade é bem diferente. Os altos preços inflacionados na cadeia produtiva até o consumidor final; pesam muito mais no orçamento dos que os números divulgados. Esta equação dos índices não fecha entre a teoria e a prática.   

Eles procuram abonar uma inflação geral concentrando em alguns itens em específico da alimentação que compõe a cesta básica do brasileiro. No entanto, a inflação é generalizada. A inflação não se concentra apenas em alguns itens como a alimentação; ela contaminou a economia brasileira. Para constatar esta cruel realidade, não precisa ir muito longe. Bastam irem as compras seja para adquirir alimentação ou para comprar outros produtos de médio e grande porte; percebe-se claramente que tudo está inflacionado.  

O fato é inflação e exige-se cautela, na hora de comprar.

Portanto, a situação está mesmo ruim, mas é fundamental, que todos possam usar de prudência no momento, para pensar em fazer qualquer compra. É imprescindível reaver o orçamento doméstico permanente, para não ter problemas futuros e nem dor de cabeça que medicação nenhuma possa curar.

Todavia, é melhor fazer a prevenção da saúde financeira do que adoecer física e psiquicamente de verdade. Agora não é a melhor hora para comprar ou fazer empréstimos, mas é o momento de ter controle mais que rigoroso, para evitar sérios problemas de ordens financeiras e, sobretudo da saúde pessoal e familiar. Viver sobre o controle financeiro para não ficar doente física e psicológica, para não gerar sequelas irreversíveis.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. O abc da mãe e seus significado s As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos. Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentaram a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe. Neste simples abc da mãe todos os filhos deveriam sempre observar as qualidade

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão burro comprava o preconceito entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.