Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

A comunicação em cartas havia emoções.

Na era da tecnologia da informação excluíram -se distancia e as emoções nas comunicações.

A comunicação antigamente na sua grande maioria entre remetente e destinatário   era através de cartas escritas à mão, mas eram totalmente emocionantes, atualmente são todas eletrônicas, porém frias e descartáveis. Na era da tecnologia da informação se excluíram as distâncias, o tempo e as emoções. Porém, incluíram -se a frieza nas formas e nos meios de comunicações digitais velozes. As gerações mais experientes podem relembrarem como eram emocionantes em tempos de outrora as comunicações a distância.

Escravos da era digital.

Os escravos modernos do século XXI são os trabalhadores da internet.

A barra de pesquisa na internet em https é navegação segura.
Quem trabalha na internet a “menina dos olhos” da era digital, vem se transformando dia a pós dia, em escravos mordermos do século XXI. Todos ligados as gigantes de buscas de dados na web. São elas as grandes consumidoras de conteúdo. Todos aqueles internautas que possuem um blog ou um canal de vídeos na internet e os monetizam, sente esse árduo peso da escravização para abastecer as empresas buscadoras de conteúdo atualizados sejam escritos, podcast e vídeos.

Evidentemente quem se propõe a trabalhar online tem sim a obrigação de produzir conteúdo inéditos e autênticos. Além disso eles venham ser ferramentas de soluções para todos os navegadores da web. Porém, a recompensa para os desenvolvedores está muito aquém do esforço empregado constantemente no seu negócio ou trabalho na internet.

Tudo é para ser rigorosamente uma atitude habitual, imutável e de maneira insaciável, mas a troco de nada ou quase nada, para os produtores de conteúdo. Muitos trabalham, mas em compensação é um trabalho em vão, porque não existe uma satisfação na compensação, em receber ganhos justos em troca da produção permanente de novas matérias de qualidade. Os critérios de avaliações podem ser rigorosos feito pelas empresas, mas há exclusões e injustiças com muitos trabalhadores honestos na internet.

Todos os projetos que se imaginar a desenvolver na internet é oneroso.

Absolutamente nada no mundo virtual é gratuito, tudo tem um custo oneroso e geralmente as pessoas não percebem isso, imaginam que tudo é de graça.
As   empresas consumidoras de conteúdo, são sabedoras desses custos, que elas mesmas geram, mesmo assim, não valorizam como deveriam os blogueiros, sejam eles amadores ou profissionais.
Porém, tudo o que se pensa e venha a criar na internet tem alto custo; é fato.  Os produtores de novas matérias são escravizados, porque nada se recebe das empresas consumidoras, para repor seus gastos. 

As exigências são grandes e pesadas demais para atualizar constantemente, um blog ou canal de vídeos. Todos esses esforços para receber míseros centavos de dinheiro, insignificantes, que não dar para pagar uma conta sequer.  Como por exemplo a conta de luz, internet, pagar o domínio próprio, uma hospedagem do blog.  Comprar um equipamento novo como um novo computador, microfones, câmeras especiais para as gravações de vídeos. E assim, proporcionar uma   produção de bons conteúdos, de maneira profissional. 

É mais dramático para quem está iniciando qualquer projeto na web sem experiencia.

A situação é mais dramática e frustrante para quem não sabem as técnicas corretas de SEO e de monetização do seu trabalho na web. O que era para ser uma atividade prazerosa se transforma em pesadelo.
Quem não sabe monetizar corretamente um blog por exemplo, sempre poderá ter resultados decepcionantes a cada fim de mês ao analisar seus ganhos. Para quem almeja ser profissional e conseguir vender algum produto via blog ou canal de vídeos, necessariamente paga-se um preço altíssimo. O pior de tudo se corre o perigo de comprar cursos picaretas, que somente levam o seu dinheiro, e não ensina o que é anunciado nos cursos de estratégia de mercado ou marketing. Evidentemente, existe no mercado muitas empresas idôneas que vendem seus infoprodutos como os cursos de marketing digital e transforma qualquer blogueiro amador em profissional. 

O problema é que geralmente em razão da crise econômica, promovida pelos golpistas, que levaram o país; para lá do fundo do poço. Praticamente, poucas pessoas aqui no Brasil dispõem de capital extra, para investir em algum curso sério de estratégia de mercado. E aos poucos começarem a se libertarem da escravidão, das empresas dominadoras das buscas de conteúdo na web. 
Se o blogueiro pretende viver do seu blog em consonância com seu canal de vídeos, precisa sim investir tempo, dedicação exclusiva e principalmente muito dinheiro para se tornar um blogueiro profissional. Tudo a médio e a longo prazo, para iniciar a ser recompensado honesta e jus ao seu esforço e persistência. Se não for tenaz no que pretende fazer para vencer a crise econômica e obter o seu próprio meio de subsistência, pode sim, se decepcionar rapidamente e excluir seu projeto de blog.

É fundamental se profissionalizar para não ser escravo da era digital. Ter a alegria de ver seu projeto se transformar num negócio pujante. Observar dia a dia seu negócio na web seja ele site/blog e canal de vídeos renderem sólidos ganhos mensais, para se manter, trabalhando na internet de maneira correta e principalmente com profissionalismo. Do contrário pode se frustrar precocemente e terminar com tudo.

A crise econômica brasileira incentiva muitas pessoas a ganhar dinheiro com o blog.

A convivência humana real e virtual na world,wide, web. 
A situação é mais dramática e frustrante para quem não sabem as técnicas corretas de SEO e de monetização do seu trabalho na web. O que era para ser uma atividade prazerosa se transforma em pesadelo.
Quem não sabe monetizar corretamente um blog por exemplo, sempre poderá ter resultados decepcionantes a cada fim de mês ao analisar seus ganhos. Para quem almeja ser profissional e conseguir vender algum produto via blog ou canal de vídeos, necessariamente paga-se um preço altíssimo. 
O pior de tudo se corre o perigo de comprar cursos picaretas, que somente levam o seu dinheiro, e não ensina o que é anunciado nos cursos de estratégia de mercado ou marketing. Evidentemente, existe no mercado muitas empresas idôneas que vendem seus infoprodutos como os cursos de marketing digital e transforma qualquer blogueiro amador em profissional. 

O problema é que geralmente em razão da crise econômica, promovida pelos golpistas, que levaram o país; para lá do fundo do poço. Praticamente, poucas pessoas aqui no Brasil dispõem de capital extra, para investir em algum curso sério de estratégia de mercado. E   aos poucos começarem a se libertarem da escravidão, das empresas dominadoras das buscas de conteúdo na web. Se o blogueiro pretende viver do seu blog em consonância com seu canal de vídeos, precisa sim investir tempo, dedicação exclusiva e principalmente muito dinheiro para se tornar um blogueiro profissional. Tudo a médio e a longo prazo, para iniciar a ser recompensado honesta e jus ao seu esforço e persistência. Se não for tenaz no que pretende fazer para vencer a crise econômica e obter o seu próprio meio de subsistência, pode sim, se decepcionar rapidamente e excluir seu projeto de blog.


É fundamental se profissionalizar para não ser escravo da era digital. Ter a alegria de ver seu projeto se transformar num negócio pujante. Observar dia a dia seu negócio na web seja ele site/blog e canal de vídeos renderem sólidos ganhos mensais, para se manter, trabalhando na internet de maneira correta e principalmente com profissionalismo. Do contrário pode se frustrar precocemente e terminar com tudo.

A escravidão na internet é real, mas você pode amenizar e evitar ao trabalhar correto.


 Blog uma maneira de ganhar dinheiro na web.

Atualmente, em razão da crise econômica brasileira. Fruto do golpe abominável de 2016, onde os golpistas levaram essa rica e nobre nação a falência. Resta para muitos brasileiros procurarem seu ganha pão, com blog, sites e canais de vídeos. Muitos vão com a cara, a coragem e os sonhos de vencedores. Alguns obtém sucesso e outros se fracassam rapidamente.
Essa luta pela sobrevivência, e para garantir posição na internet, gerou como consequência, uma fortíssima concorrência na blogosfera.
Os conglomerados e as megaempresas de buscas de assuntos, que se abastecem da produção dos desesperados blogueiros, muitos deles amadores, não tem sucesso com seu trabalho na web. Essas empresas impõem umas séries de regras e mais regras, para quaisquer blogueiro venham alcançar sucesso. A maioria como são aprendizes geralmente são escravos da era digital, e simplesmente não conseguem irem adiante, largam seus sonhos muito cedo.  

Tem aqueles que mesmo já sendo profissionais parece que vivem soterrados num estresse profundo para não perder Rank na web e perder seus rendimentos de sobrevivência com seu negócio online. Muitos profissionais desenvolvedores de conteúdo transmitem a impressão, de que sempre vivem em extrema ansiedade. Tudo para cumprir diariamente uma pauta pesadíssima exigida involuntariamente pelas buscadoras de novas publicações. Estão sempre de olhos nos gráficos das empresas especializadas para fazer a análise de desempenho do seu trabalho, segundo a segundo. 

Será que vale apena viver assim? Sempre no olho do furacão da concorrência? Como fica a saúde e a convivência familiar e social? Onde está a qualidade de vida? Será que compensa esse esforço colossal para massagear o ego das grandes empresas buscadoras de conteúdo. Cada um faça sua própria reflexão e avaliação em que caminho está andando e se ele poderá levar ao precipício pessoal e familiar.

Tanto os profissionais quanto os amadores são iguais num ponto. Isto é, são escravos digitais. Uns querem alcançar o top do sucesso permanecendo no amadorismo e sem condições de se qualificarem para tal. Os profissionais que já se encontram no auge, também vivem no medo de caírem nos próximos segundos ou nas próximas horas e terem seus rendimentos afetados. Isso irá depender de um vídeo ou uma matéria do blog e site, publicada e ser malsucedida. Em meio a tudo isso quem sai sempre no lucro são as empresas dominadoras dos conteúdos dos blogueiros.

A escravidão na internet é real, mas pode amenizar e evitar ao trabalhar correto.
Portanto, os escravos da era digital, existem sim; é fato e não virtual. Cabe quem está nesse meio sente na alma essa escravização da era digital via grande empresas buscadoras de dados na web.
Cabe a você mesmo decidir se quer entrar nesse novo modelo de escravização moderna.

Se pretende construir um blog, site e canal de vídeos como forma de ganhar dinheiro pode iniciar, mas siga essas dicas. Não tenha pressa, mas muita persistência. Leia bons livros principalmente do foco do seu projeto na internet.  Não comesse com amadorismo. Antes de tudo faça, curso de profissionalização em web. Cursos sérios que venham ensinar na produção de blogs. 
Não publique qualquer texto mal elaborado, se tem dificuldades com o idioma português, faça antes de tudo um ótimo curso, que inclua todas as regras gramaticais, para poder produzir conteúdo inédito e excelente. O conteúdo é o cérebro do seu blog, site e canal de vídeo. Sem isso seu projeto está fadado ao fracasso. Seguindo essas e outras dicas certamente seu negócio na web caminha para o sucesso. Nunca desanimar no primeiro obstáculo, mas procurar ser firme para encontrar soluções, para os problemas e superar um a um.

Mesmo se possuir um blog como passatempo faça de maneira profissional. Sempre crie conteúdos que atraiam as visitas e as leituras das pessoas. Quem sabe num futuro próximo e sem estresse, até pode sim monetizar, e vir a ganhar dinheiro com suas autenticas produções.

Comentários

  1. Estamos sim na era da escravização digital. O Homem não vive sem redes socias. Penso que tudo isso é muito efémero. Poder-se-á ganhar dinheiro, talvez, mas não é fácil. s cursos para construção de um blog profissional também não são fáceis de encontrar. Blog amador talvez se consiga, mas, ser persistente não é fácil no mundo que temos. Parabéns ao Vosso blog e a todos os Vossos trabalhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente ganhar dinheiro com blogs é e outros meios na internet é possível. Porém, quem se dedica a isso tem que trabalhar muito e geralmente os resultados são frustrantes. Atualmente em nosso país, em razão da crise econômica, que levou milhões de pessoas ao desespero e ao desemprego, alguns desses se aventuram a ganhar algum dinheiro na internet com blogs, canais de vídeos e marketing digital e logo desistem. Tudo por que os resultados são desanimadores. Eu tenho meu blog como passatempo, não dependo dele para viver, e por isso consigo manter sempre atualizado, desde a sua criação em 02/05/2012, é um trabalho que amo fazer sem retorno financeiro. O que mais gosto é manter as amizades através do blog em todo o mundo. Boa tarde, e volte sempre!

      Excluir

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu comentário é muito importante para nosso trabalho.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.

Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.