A crise politica do Brasil.

A imagem diz: a crise politica do Brasil a democracia em risco.
A crise política brasileira se agravou de sobremaneira nestes últimos dias e continuará e certamente continuará se agravando, com novos sobressaltos para estremecer o emocional das pessoas. A ação dos golpistas está semelhante a   um filme frustrado e reprovado pelo público. Contudo, estão procurando remendar o enredo, mas sempre será sempre o mesmo o golpe de 2016, o mais vil da história recente do país e reprovado pela nação e o mundo.
Diante deste cenário histórico é quase impossível elaborar qual quer análise precisa dos últimos fatos agravantes dos atos de corrupções das autoridades golpistas que governam esta nação altaneira. Qual quer avaliação é prematura e imprecisa, mas mesmo assim, é necessário pensar sobre este contexto péssimo da história atual do Brasil.
A única certeza existente é a origem de tudo, a não aceitação dos resultados das eleições presidenciais de 2014, que até agora nunca foi aceita pela elite dominante e corrupta brasileira. A partir de então, a burguesia nacional, que é preconceituosa, raivosa e promotora do ódio se juntou a mídia golpista e todos os partidos direitistas para planejarem o golpe de 2016, até que consumaram. Entretanto, imediatamente vieram as consequências para a população. Todos apoiadores deste movimento golpista certamente, estão amarelos de vergonha, óbvio se tiverem, por quer seus líderes são os mais corruptos deste país. O principal articulador e derrotado nas urnas de 2014, já foi suspenso da função de senador em razão de seus atos de corrupções e se perder em definitivo o cargo de senador vai ser preso e responder processo.

Este golpe midiático foi o mais vil da história. 

Nestas mesmas condições caminha o traidor da democracia, que promoveu o golpe e está no poder da presidência da república, também está afogado em escândalos de corrupções e já deveria ter renunciado, certamente não o fez por quer perde o “tal foro privilegiado” e vai ser preso e processado. É esta a razão dele está resistindo permanecer no poder sem legitimidade e sem nenhum apoio dos brasileiros.  
Repito, até o momento ainda não se tem realmente claro o objetivo de a mídia golpista fazer estas divulgações dos atos de corrupções dos golpistas, não seja ingênuo a mídia não faz nada sem antes ter seu alvo especifico. Pense naquele velho ditado ela “não dar ponto sem nó”!

Porém, qual quer tentativa de uma explicação cabal é passível de erros estratégicos e principalmente, para quem está longe do olho do furacão político. Tudo o que se sabe são os efeitos dos desdobramentos graves do golpe midiático de 2016, que ainda não terminou.
A origem de tudo foi o golpe, as consequências são golpistas e tudo caminha para mais um golpe dentro do golpe, agora provocada diretamente com o poder da mídia golpista, por quer os próprios golpistas de todos os partidos de direita, a própria mídia os desmoralizou; um a um. 

Agora está configurado que foi realmente o verdadeiro golpe midiático. Sobretudo, se ocorrerem eleições indiretas. Certamente será o grande alvo desta pirotecnia da mídia em divulgar somente agora, este lamaçal de corrupções dos golpistas se antes a mídia já sabia, por que não divulgou antes do golpe? No entanto, encobriram tudo até a consumação do golpe de 2016. Se eles querem eleições indiretas será o fim do período democrático brasileiro, que começou em 1985 e poderá terminar ainda em 2017.   E este ciclo maldoso poderá não terminar em 2018. Poderá se estender durante tempo indeterminado, pense no perigo que corre a já fragilizada democracia brasileira. É hora de ação e determinação popular para eliminar este abismo.
O povo precisa ir para ruas para virá esta página ruim da nossa história.

Agora, tudo poderá ter uma outra direção se a população irem as ruas energicamente para exigir a renúncia do Temer o atual golpista e a justiça atender o clamor do povo anular o golpe de 2016 e devolver o poder a atual Presidente legitima do Brasil, Dilma Rousseff, eleita com mais de 54 milhões de votos dos brasileiros. Permitir que ela possa completar seu mandato popular emanado das urnas. Também uma outra via seria convocar eleições diretas já para outubro de 2017, para não abortar o ciclo da democracia brasileira.

Existem alternativas sim, é necessário a força e união do povo nas ruas de todo o país. Não adianta mais ficar de braços cruzados e fazendo humor nas redes sociais e ver a mídia golpista dar as ordens. É fundamental uma atuação dura da população para frear a ação dos golpistas e principalmente da mídia que tem seus objetivos claros nos bastidores deles, mas divulgam suas ideias ambíguas como sempre para a população permanecer ainda mais confusa e não fazer nada. É exatamente isso que a mídia quer fazer paralisar o povo com suas ideias dúbias e maldosas.  

Portanto, chegou a hora de todos se unirem de maneira homogênea para derrubar este governo ilegítimo e corrupto do poder e não permitir que ele afunde o país e continue a rasgar a constituição para retirar os direitos sociais, trabalhistas, previdenciários e tantos outros. É chegado o momento de a nação ter de volta as garantias dos seus direitos constitucionais e garantir o andamento e o fortalecimento da democracia. Não permitir a volta das eleições indiretas que será um passo para o abismo sem fim.

Todavia, é necessário deixar de brincar de esquerda nas redes sociais, e partir para a ação prática. Participar de todas as manifestações sem cessar até derrubar este governo filho do golpe, que até o momento somente tem causado prejuízos ao povo e vergonha para o mundo. E ainda assim resiste em renunciar, mas certamente com a força e a união do povo e a adesão em massa da população sem parar ele vai ser obrigado renunciar. Este governo não me representa, e não representa o país em lugar nenhum do mundo. Viva o Brasil, viva a democracia e fora todos as espécies de golpistas! 

Observem algumas fotos do dia 18 de maio no fora Temer em o Brasil. Estas fotos são de Porto Alegre  e todos os créditos para o Cpers/sindicato.




Multidão na Av. Borges de Medeiros em Porto Alegre. Foto Cpers/sindicato.



Esquina democrática em Porto Alegre. Foto Cpers/sindicato.


Esquina democrática em Porto Alegre. Foto Cpers/sindicato.

Esquina democrática em Porto Alegre. Foto Cpers/sindicato.



Esquina democrática em Porto Alegre. Foto Cpers/sindicato.

Comentários