Pular para o conteúdo principal

Violão um instrumento musical antigo e prático.

http://www.analiseagora.com/
Violão um instrumento antigo e prático.
O violão é este instrumento musical composto de uma incrível praticidade para produzir excelentes sons e músicas de todos os gêneros. A sua origem remota aos anos de 2.000 a.C    para muitos historiadores ele se derivou de outros instrumentos musicais como o alaúde que é uma antiquíssima criação dos povos orientais e também da cítara que animava as festas folclóricas de vários países europeus. Seus formatos têm algumas semelhanças com o violão.  O violão em sua história é repleto de controvérsias especialmente no Brasil.   Em Portugal por exemplo todos conhecem como guitarra. Tem o mesmo formato uma caixa acústica de madeira com cinco ou dez cordas onde contém toda a escala musical infinita. Este instrumento prático, quem domina seu uso pode produzir qualquer tom e som musical sem a necessidade de aparatos auxiliares para se tocar todas as músicas de todos os gêneros desde as notas mais simples as mais complexas.
Este belo instrumento em nosso país foi objeto de muita discussão e já foi excluído da sociedade considerada recatada e preconceituosa.  Os violonistas foram considerados no país como pessoas que não possuíam uma boa reputação diante da sociedade anacrônica e preconceituosa. Quem era amante do violão era classificado pejorativamente como marginal, boêmios, pessoas sem responsabilidades que simplesmente faziam serestas e por isso mesmo eram vistos como vagabundos, não despertava confiança em nossa sociedade tradicional que desprezavam todos os adeptos do violão.

Felizmente esta mentalidade ruim com o passar dos anos foi superada e na atualidade o violão é um dos instrumentos mais utilizados nos concertos das orquestras para violões clássicos e também para acompanhar a música instrumental e principalmente todas aquelas outras que são cantadas entre os amigos. Seja em pequenos ou grandes grupos de pessoas que gostam de músicas. No campo religioso é bem aceito e com ele se faz as grandes animações nas celebrações de todas os credos religiosos. Os jovens utilizam com muita facilidade nos conhecidos grupos de jovens religiosos, onde eles debatem seus assuntos próprios e animados ao som dos louvores extraídos ao som do violão.      

http://www.analiseagora.com/
violão instrumento histórico e prático para tocar músicas
Hoje no mercado existe uma grande variedade de modelos e fabricantes que produzem os mais arrojados aos mais simples. Quem dispõe de poder econômico aquisitivo compram os mais sofisticados violões como objeto de consumo.  E quem sabe tocar violão não importa a marca e modelo, consegue fazer animar as festas das pessoas em qualquer ambiente basta começar a tocar para as pessoas se reunirem em volta e cantar juntamente com o violonista as mais belas composições que existem no mundo da música. 

Portanto, o violão é este instrumento musical atualmente mais popular que é tocado em todos os ambientes e comunidades. Quem maneja o violão é um grande artista da música e conhecido como violonista. O som produzido pelo violonista agrada a maioria das pessoas que amam a música. Não importa o gênero musical o violão faz conduzir de maneira agradável a festa da população. A música popular agradece a este instrumento histórico, prático e em especial o violonista criador dos belos sons e musicais populares que faz manter fortemente viva a arte e cultura dos povos de todas as épocas e gênero musical do mundo da música.   

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Indiferença sentimento negativo presente nas relações humanas.

A indiferença está presente na vida humana e   setores da sociedade. A indiferença um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimentonegativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos.
Podemos perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. No plano social há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos humanos reagirem indiferentemente frente os problemas alheios. No âmbito governamental o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente entre nação dominante …

Quando a ganância vem ofuscar a razão.

Quando a razão é ofuscada pela ganância do ter, o homem caminha para autodestruição do ser.A ganância um dos sentimentos inatos dos homens carregados de muitas perversidades próprias de sua natureza pecaminosa e insaciável para querer tudo que os sentidos percebem. Averiguada, desde o início da humanidade até os dias de hoje, tem causado muitas dores e sofrimentos ao ganancioso e a sociedade. Na atualidade surge com mais intensidade e métodos extremamente nefandos para conseguir os desejos materiais impossíveis, muito dinheiro e poder sem limites. O brilho das moedas recebidas de maneira fraudulenta vem ofuscar a razão deixando a entorpecida para qualquer tentativa de chamar a reflexão, a sanidade humana, fundamentada nos valores éticos e morais.