Pular para o conteúdo principal

Falar em público é uma arte de excelência.


http://www.analiseagora.com/
A comunicação para um  público seleto é uma arte 
Falar em público é a arte do convencimento ao interlocutor de maneira leve e cativante. Discorrer em público é a arte de excelência, privilégio de poucos humanos que exercerem na prática a plateia seleta ou diversificada. Neste momento saber aplicar técnicas para cativar a atenção de todos. Além do mais passar a mensagem de forma clara, objetiva e descontraída. Poucos humanos têm este dom artístico de discursar, falar, explicar durante horas, para as pessoas sem que as mesmas não comecem a dormir, cansar, olhar os minutos no relógio passarem lentamente ou até mesmo se estressar com o orador, preletor, professor, palestrante e etc.
Existem aqueles profissionais lapidados para trabalharem com o público, deixa transparecer em suas falas algo mecânico. Ainda que façam cursos e mais cursos de oratória não conseguem naturalmente falar bem, no momento que se depara com um auditório repleto de pessoas sedentas por formações ou informações gerais, discorrer sobre um tema atual, fazer a apresentação de certo produto ou plano de marketing especifica. 


O palestrante nervoso esquece-se de todas as técnicas aprendidas e ensaiadas por muitas horas nos cursos de oratórias ou outras técnicas que se aprende falar em público. Neste instante ele passa por situações de pânico ao perceber o seu descontrole e a insatisfação do público espectador do seu discurso, palestra, apresentação ou a explanação de qualquer tema geral do conhecimento em debate.


Entretanto, têm aqueles exímios palestrantes que são natos para falar com todos os indivíduos ouvintes que possuam menores ou maiores conhecimentos graduados. Estes têm de fato o dom, a vocação para se comunicar com qualquer nível de plateia de maneira desinibida, clara, objetiva e divertida. O público não percebe o passar do tempo. Esgota-se o tempo programado e todos permanecem no recinto exigindo bis! O verdadeiro orador usa suas técnicas de atrair os espectadores de maneira sutil. Interage com todos os participantes deixando o conteúdo que está sendo trabalhado de maneira leve, envolvente. Normalmente, os interlocutores compreendem de forma vibrante a palestra seja ele de formação, um assunto da atualidade de quaisquer áreas do conhecimento, treinamento de vendas, passando um plano de rede marketing de uma companhia ou de um produto especifica.

Portanto, falar para o público é uma bela e complexa arte da comunicação. E por isso, deve ser feita como uma verdadeira obra de arte para que o espectador se sinta contemplado em suas buscas seja de formação, informação ou explicação de um tema em discussão da atualidade. No momento da explanação de qualquer conteúdo o exegeta usa o teatro na hora, no momento e na medida exata. Com o objetivo de chamar a atenção dos participantes das grandes convenções ou de     plenários menores.

A pior coisa que existe é participar de um evento onde o preletor é totalmente enrolado. O que era para ser um momento de acumular conhecimentos simplesmente se transforma em horas intermináveis de tédio e blá, blá sem sentido. Você fica aliviado quando tal palestrante diz lá, muito obrigado pela a atenção!  Isso quando há ainda alguém na sala de convenções.
E a melhor coisa é quando o palestrante realmente sabe fazer bem feito seu trabalho de maneira como se estivesse pintando uma obra de arte singular. O professor, palestrante, preletor, bem preparado e nato expõe com autoridade e conhecimento o assunto de maneira agradável onde todos permanecem do início ao afim sem se cansar e muito menos olhar para o relógio. O tempo passa na velocidade da explanação bem tranquila que ao chegar ao fim todos ficam com o gostinho de quero mais! Certamente houve o aprendizado e os comentários são realmente positivos.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Indiferença é este sentimento negativo presente nas relações humanas.

Este sentimento ruim, a indiferença está presente na vida e setores sociais. A indiferença é um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando é despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimento negativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos. Podem-se perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. 
No plano social, há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes, em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos homens reagirem indiferentemente frente aos problemas de outrem. No âmbito governamental, o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente ent…

A quinta sinfonia de Beethoven.

Beethoven e a quinta sinfonia.Beethoven compôs suas obras musicais eruditas na liberdade quebrando velhos paradigmas. O grande gênio da música clássica erudita Ludwig van Beethoven alemão nascido na cidade de Bonn em 1770 e faleceu em 1827 aos 56 em Viena. Um dos grandes compositores do estilo musical erudito, onde no conjunto de sua obra impera a liberdade, ele escrevia suas composições, suas obras quebrando velhos paradigmas da música clássica abrindo novos horizontes para a música erudita.