Pular para o conteúdo principal

Os servidores do RS terão seus salários parcelados em quatro vezes.

ATENÇÃO! FUNCIONÁRIOS DO ESTADO DO RS SE PREPAREM PARA FAZER EMPRESTIMOS CONSIGNADOS.


Os salários já são ífimos  e vão ser parcelados.

Os servidores do RS que já recebem salários ínfimos, somente podem esperar noticiais ruins. Vislumbra-se um quadro muitíssimo ameaçador para todos que trabalham no Estado do RS. Pois o Governador Sartori (PMDB)  confirmou, em entrevista coletiva nesta manhã de segunda feira (31) que o pagamento de agosto do funcionalismo público vai ser realmente parcelado em quatro vezes.
O calendário de pagamento será da seguinte forma: na segunda-feira (31) apenas vão ser pagos R$ 600,00. As demais parcelas deverão ser pagas nos dias 10, 15 e 22 de setembro. Uma greve de quatro dias já foi aprovada e começará nesta segunda-feira (31) para defender a integralidade do pagamento dos salários e também pressionar para que se retirem vários projetos de lei que estão para serem votados que vem somente a prejudicar ainda mais a vida dos trabalhadores  públicos deste Estado do RS.

Numa situação desta como ficarão as compras de alimentação mensal? E as fatura de água, luz, telefone, internet, empréstimos e todas as demais dividas que os servidores vêm controlando mês a mês e mesmo assim muitos vivem no vermelho pagando juros exorbitantes para os bancos e financeiras. A única alternativa é simplesmente partir para mais outro empréstimo consignado isso se possuir limite de saldo credor. Tudo isso, para comprar a comida e pagar as contas do mês. Também para não ter o nome incluído nos órgãos de proteção ao credito como o SPC, SERASA e tantos outros.
A equipe do governo do Estado não está nem um pouquinho preocupado com a caótica situação dos servidores. Primeiro o governador e seus secretários por natureza são ricos e ganham excelente salário para brincar de administrar um Estado tão rico e promissor como o RS. O funcionalismo que se vire para quitar seus débitos. Mesmo trabalhando de sol a sol para fazer movimentar a riqueza deste Estado da federação brasileira, não são remunerados integralmente, mas a conta gotas. Contudo, recebem é uma grande decepção. Ficar sem receber seus pífios salários e não poder fazer nada pode gerar uma grande revolta.

Quem tem margem de crédito a saída é fazer emprestimo consignnado  ou greve geral 

Portanto, a situação caótica está desenha para o funcionalismo público gaúcho. Restam agora duas opções fazer empréstimos consignados para comprar comida e não passar fome. Eliminar a possibilidade de não sujar o nome nos órgãos de proteção ao crédito. E a segunda alternativa seria uma greve geral de todo o funcionalismo por tempo intermediando até que o governo possa resolver está situação que afeta os servidores. E não permitir que afete também os planos de carreira. Agora greve de três dias simplesmente não resolve nada, este tipo de paralisação apenas demonstra fraqueza do funcionalismo diante do governo. Os sindicatos devem se unificar e juntos fazer uma greve forte, organizada e mostrar para este governo do PMDB que todos os trabalhadores trabalham para viver e não por passa tempo, ou trabalho voluntário todo tem filhos e dividas a serem quitadas nos dias programados e se não quitar será cobrada juros, correções monetárias e os nomes incluídos nos cadastros dos maus pagadores. Esta situação deve ser resolvida mais urgente possível e não perdurar para os próximos meses.   
     



Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Indiferença sentimento negativo presente nas relações humanas.

A indiferença está presente na vida humana e   setores da sociedade. A indiferença um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimentonegativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos.
Podemos perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. No plano social há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos humanos reagirem indiferentemente frente os problemas alheios. No âmbito governamental o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente entre nação dominante …

Quando a ganância vem ofuscar a razão.

Quando a razão é ofuscada pela ganância do ter, o homem caminha para autodestruição do ser.A ganância um dos sentimentos inatos dos homens carregados de muitas perversidades próprias de sua natureza pecaminosa e insaciável para querer tudo que os sentidos percebem. Averiguada, desde o início da humanidade até os dias de hoje, tem causado muitas dores e sofrimentos ao ganancioso e a sociedade. Na atualidade surge com mais intensidade e métodos extremamente nefandos para conseguir os desejos materiais impossíveis, muito dinheiro e poder sem limites. O brilho das moedas recebidas de maneira fraudulenta vem ofuscar a razão deixando a entorpecida para qualquer tentativa de chamar a reflexão, a sanidade humana, fundamentada nos valores éticos e morais.