Pular para o conteúdo principal

O cidadão do Brasil vive a tirania para pagar imposto de renda.

O CIDADÃO HONESTO E TRABALHADOR VIVE O GRANDE PESADELO DE PAGAR IMPOSTO DE RENDA NO BRASIL.

habitamos no país que suga o cidadão através dos impostos

O cidadão brasileiro honesto e trabalhador vivem num verdadeiro pesadelo através da grande exploração tributária promovida pelo governo federal. É uma verdadeira escravidão e uma tirania sem data para aliviar.É uma vergonha neste país, o governo tributar o cidadão que recebeu uma mixaria no valor de R$ 26.816,55 em 2014. Todos que receberam estão ínfima quantia é obrigado fazer declaração de imposto de renda. Se não declarar e pagar na data limite será penalizado, inicialmente com uma multa no valor mínimo de R$ 165,74 por atraso.  

Vivemos uma tremenda contradição. Ora! Recebemos um salário mínimo nacional de fome no valor de R$ 788,00. Os trabalhadores honestos quem mais passam apertos financeiros e até mesmo fome neste Brasil; são os que realmente pagam tributos para o governo federal. Além dos inúmeros outros impostos que se paga ao comprar ou vender algo. É uma situação revoltante, por quer quem menos ganha neste Brasil pago mais impostos. Quem ganha mais são os que menos paga e também são os que mais sonegam impostos ao órgão feroz de arrecadação do governo federal.

Agora, os ricos, os donos das grandes fortunas, os conglomerados empresariais, e os grandes empresários sonegam descaradamente. Diante desses o leão símbolo da Receita Federal, se comporta como um gatinho de estimação. Sempre se abre concessões, perdão de juros, multas, longo prazos para a quitação dos impostos devidos na fonte.  E mesmo com todas essas regalias os sonegadores não pagam ao governo federal. Para cobrir os desfalques dos ricos os pobres pagam tudo, como sempre, a corda arrebenta no lado mais vulnerável.

Se fosse qualquer cidadão comum que deixasse de pagar o imposto de renda, a Receita Federal promove um verdadeiro escândalo e o faz pagar com juros e correções monetárias, qual quer centavo que deixou de declarar. Contudo, como os pobres cidadãos sabem das represarias desse órgão federal, jamais passa pela sua mente cometer um crime desses. Ainda que, passe fome durante o ano, é melhor pagar ao governo do que se incomodar para sempre. Muitos cidadãos nesta época do ano deixam de comprar sua medicação, comprar comida, atrasar outras prestações etc. Fazem empréstimos bancários, se endividam no cheque especial e cartões de créditos. Todavia não deixa de pagarem com muitos sacrifícios, mais esse pesado imposto ao governo federal.
O mais revoltante nesse jugo tributário, desse montante em bilhões de reais de impostos que os cidadãos honestos pagam, centavo por centavo, a esse governo parasita é. O seu retorno em benefícios quase zero.  Esse dinheiro vai simplesmente alimentar a vala abjeta da corrupção. Para o povo vêm os restos de retorno. O que se ver no Brasil?  Não temos: educação, saúde, habitação, transportes, de qualidade. Tudo que se paga de imposto de renda e outros impostos abastece a corrupção brasileira.  

Portanto, habitamos em um país onde os governos de todas as esferas: municipal, estadual e federal somente sabe administrar pensando no bolso do povo. Para fazer alguma coisa somente depois que sugarem as últimas possibilidades de arrecadarem impostos. Quando assume o poder a primeira providencia é encaminhar projeto de lei visando aumentar os impostos.

Todavia, se não quiserem ser punidos é melhor quitar as contas com o leão até o dia 30 de abril. Não deixe para última hora para não congestionar o site da Receita Federal e você sair no prejuízo. Eu defendo que os legisladores criem uma lei para determinar a cobrança obrigatória do imposto de renda que ganhasse uma quantia anula acima de cem mil reais anual. Abaixo desse valor todos fossem isentos de qualquer tributação do imposto de renda. É uma utopia sugerir essa alternativa, mas até agora, ainda não pensaram cobrar imposto para sonhar, então vamos sugerir antes que seja tarde.  

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Indiferença é este sentimento negativo presente nas relações humanas.

Este sentimento ruim, a indiferença está presente na vida e setores sociais. A indiferença é um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando é despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimento negativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos. Podem-se perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. 
No plano social, há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes, em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos homens reagirem indiferentemente frente aos problemas de outrem. No âmbito governamental, o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente ent…

A quinta sinfonia de Beethoven.

Beethoven e a quinta sinfonia.Beethoven compôs suas obras musicais eruditas na liberdade quebrando velhos paradigmas. O grande gênio da música clássica erudita Ludwig van Beethoven alemão nascido na cidade de Bonn em 1770 e faleceu em 1827 aos 56 em Viena. Um dos grandes compositores do estilo musical erudito, onde no conjunto de sua obra impera a liberdade, ele escrevia suas composições, suas obras quebrando velhos paradigmas da música clássica abrindo novos horizontes para a música erudita.