Pular para o conteúdo principal

Todo o poder emana do povo.

SE TODO O PODER EMANA DO POVO ENTÃO ESTÁ NA HORA DOS DERROTADOS ACEITAREM A VITÓRIA DA VONTADE   POPULAR.


todo o poder emana do povo então vamos respeitar os eleitos


Uma das mais belas frases democráticas da nossa Constituição Federal de 1988 é esta “todo o poder emana do povo”, ela faz uma síntese didática explicando ao povo de onde nasce o poder.  O poder que fascina os humanos em todas as sociedades. Contudo, somente nas sociedades democráticas o poder que procede do povo, todos tem o direito iguais de almejá-lo.
O cidadão é quem escolhe livremente através do voto esse instrumento democrático o seu representante para os poderes legislativos e Executivos. É durante o processo eleitoral que ocorre a seleção dos representantes para a câmara de vereadores ao congresso Nacional.  A começar da prefeitura a Presidência da Republica. São os cidadãos em maioria majoritária que delegam o poder a um cidadão para legislar na câmara municipal, na assembleia estadual, federal e o Senado. Também para governar: o município, estado e o país.
É assim que funcionam os poderes nas sociedades democráticas. Quem recebe a autorização para estabelecer leis e administrar são os cidadãos que foram eleitos pela maioria absoluta dos votos. E ponto final. A função dos cidadãos sejam eles vencedores ou perdedores são acatar a voz das urnas. E todos juntos fiscalizar, cobrar dos eleitos que legislem e governem para todos.
Fiscalizar rigorosamente para que os governantes possam zelar os bens públicos da nação. Denunciar qualquer tipo de irregularidade nos poderes de todas as esferas democráticas. Não ir contra a vontade absoluta do povo que foram vitoriosos. Entretanto, os derrotados não se contentam e propagam em alto tom, discursos raivosos, odiosos, demonstrando suas revoltas nas redes sociais, incitando golpe, um absurdo, caracterizando um verdadeiro atentado a democracia brasileira.

É muito estranho o que está ocorrendo em nosso país. A candidatura derrotada das eleições de 2014, até o momento não assimilou o que diz a Constituição Federal que “o poder emana do povo” ao não aceitar este principio constitucional reconhecer em definitivo a vitória concedida à candidatura vitoriosa que brotou da vontade do povo.  Instigada pela mídia golpista, que também não aceita a vitória da Presidenta Dilma Rousseff. Juntos tramam traições à vontade do povo. Envolve pessoas a irem contra o governo constituído, quando planejam e noticiam manifestações de caráter golpistas.    

Portanto, vamos respeitar o manda a lei maior do país, aceitar os parlamentares e governos eleitos pelo a maioria irrestrita da população brasileira. Em vez de instigarem golpes, impeachment, é prudente obedecer à constituição federal. Agora se alguns destes eleitos cometerem crimes contra o patrimônio público como corrupção, tem os órgãos oficiais para fazer as investigações de forma imparcial e a justiça também para julgar usando a independência, imparcialidade, neutralidade e lisura.
O nosso país não precisa de imprensa golpista, para fazer investigações mal intencionadas; visando desconstituir do poder o governo eleito pela vontade popular, seguindo as normas eleitorais e constitucionais. O Brasil tem seus órgãos competentes de investigações e o poder judiciário para jugar os culpados de crimes eleitorais e de corrupções com isonomia.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Indiferença sentimento negativo presente nas relações humanas.

A indiferença está presente na vida humana e   setores da sociedade. A indiferença um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimentonegativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos.
Podemos perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. No plano social há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos humanos reagirem indiferentemente frente os problemas alheios. No âmbito governamental o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente entre nação dominante …

Quando a ganância vem ofuscar a razão.

Quando a razão é ofuscada pela ganância do ter, o homem caminha para autodestruição do ser.A ganância um dos sentimentos inatos dos homens carregados de muitas perversidades próprias de sua natureza pecaminosa e insaciável para querer tudo que os sentidos percebem. Averiguada, desde o início da humanidade até os dias de hoje, tem causado muitas dores e sofrimentos ao ganancioso e a sociedade. Na atualidade surge com mais intensidade e métodos extremamente nefandos para conseguir os desejos materiais impossíveis, muito dinheiro e poder sem limites. O brilho das moedas recebidas de maneira fraudulenta vem ofuscar a razão deixando a entorpecida para qualquer tentativa de chamar a reflexão, a sanidade humana, fundamentada nos valores éticos e morais.