Pular para o conteúdo principal

Todo o poder emana do povo.

SE TODO O PODER EMANA DO POVO ENTÃO ESTÁ NA HORA DOS DERROTADOS ACEITAREM A VITÓRIA DA VONTADE   POPULAR.


todo o poder emana do povo então vamos respeitar os eleitos


Uma das mais belas frases democráticas da nossa Constituição Federal de 1988 é esta “todo o poder emana do povo”, ela faz uma síntese didática explicando ao povo de onde nasce o poder.  O poder que fascina os humanos em todas as sociedades. Contudo, somente nas sociedades democráticas o poder que procede do povo, todos tem o direito iguais de almejá-lo.
O cidadão é quem escolhe livremente através do voto esse instrumento democrático o seu representante para os poderes legislativos e Executivos. É durante o processo eleitoral que ocorre a seleção dos representantes para a câmara de vereadores ao congresso Nacional.  A começar da prefeitura a Presidência da Republica. São os cidadãos em maioria majoritária que delegam o poder a um cidadão para legislar na câmara municipal, na assembleia estadual, federal e o Senado. Também para governar: o município, estado e o país.
É assim que funcionam os poderes nas sociedades democráticas. Quem recebe a autorização para estabelecer leis e administrar são os cidadãos que foram eleitos pela maioria absoluta dos votos. E ponto final. A função dos cidadãos sejam eles vencedores ou perdedores são acatar a voz das urnas. E todos juntos fiscalizar, cobrar dos eleitos que legislem e governem para todos.
Fiscalizar rigorosamente para que os governantes possam zelar os bens públicos da nação. Denunciar qualquer tipo de irregularidade nos poderes de todas as esferas democráticas. Não ir contra a vontade absoluta do povo que foram vitoriosos. Entretanto, os derrotados não se contentam e propagam em alto tom, discursos raivosos, odiosos, demonstrando suas revoltas nas redes sociais, incitando golpe, um absurdo, caracterizando um verdadeiro atentado a democracia brasileira.

É muito estranho o que está ocorrendo em nosso país. A candidatura derrotada das eleições de 2014, até o momento não assimilou o que diz a Constituição Federal que “o poder emana do povo” ao não aceitar este principio constitucional reconhecer em definitivo a vitória concedida à candidatura vitoriosa que brotou da vontade do povo.  Instigada pela mídia golpista, que também não aceita a vitória da Presidenta Dilma Rousseff. Juntos tramam traições à vontade do povo. Envolve pessoas a irem contra o governo constituído, quando planejam e noticiam manifestações de caráter golpistas.    

Portanto, vamos respeitar o manda a lei maior do país, aceitar os parlamentares e governos eleitos pelo a maioria irrestrita da população brasileira. Em vez de instigarem golpes, impeachment, é prudente obedecer à constituição federal. Agora se alguns destes eleitos cometerem crimes contra o patrimônio público como corrupção, tem os órgãos oficiais para fazer as investigações de forma imparcial e a justiça também para julgar usando a independência, imparcialidade, neutralidade e lisura.
O nosso país não precisa de imprensa golpista, para fazer investigações mal intencionadas; visando desconstituir do poder o governo eleito pela vontade popular, seguindo as normas eleitorais e constitucionais. O Brasil tem seus órgãos competentes de investigações e o poder judiciário para jugar os culpados de crimes eleitorais e de corrupções com isonomia.