Pular para o conteúdo principal

O homicídio feminino agora é crime hediondo pela lei do feminicídio.


http://www.analiseagora.com/
A imagem diz que feminicídio no Brasil é crime hediondo

O Brasil inovou criando a lei do feminicídio para proteger a mulher e punir rigorosamente o assassino da vítima.  As brasileiras contam agora com mais uma lei que a inibe e pune os assassinos das mulheres. Foi sancionada neste dia 9/03/2015 a lei do feminicídio n° 8.305/14 pela Presidenta da República Dilma Rousseff. A partir de agora todo assassinato motivado por razões de gênero, menosprezo ou discriminação contra mulheres configura crime hediondo. Quem cometer este tipo de crime contra as mulheres pode ser condenado de 12 a 30 de anos de reclusão. No texto da desta lei fica bem claro quem assassinar mulheres menores de 14 anos e acima de 60 anos de idade recebe a mesma pena.
É mais uma ferramenta legal, inibidora e punitiva contra os homens covardes que assassinam as mulheres. Esta lei vem somar forças a lei Maria da Penha que tem o objetivo de proteger as mulheres vitimas de todos os tipos de violência masculina.

Tipos de feminicídio:
1. Femicídio íntimo: aqueles crimes cometidos por homens com os quais a vítima tem ou teve uma relação íntima, familiar, de convivência ou afins. Incluem os crimes cometidos por parceiros sexuais ou homens com quem tiveram outras relações interpessoais tais como maridos, companheiros, namorados, sejam em relações atuais ou passadas;
2. Femicídio não íntimo: são aqueles cometidos por homens com os quais a vítima não tinha relações íntimas, familiares ou de convivência, mas com os quais havia uma relação de confiança, hierarquia ou amizade, tais como amigos ou colegas de trabalho, trabalhadores da saúde, empregadores. Os crimes classificados nesse grupo podem ser desagregados em dois subgrupos, segundo tenha ocorrido à prática de violência sexual ou não.
3. Femicídio por conexão: são aqueles em que as mulheres foram assassinadas porque se encontravam na “linha de fogo” de um homem que tentava matar outra mulher, ou seja, são casos em que as mulheres adultas ou meninas tentam intervir para impedir a prática de um crime contra outra mulher e acabam morrendo. Independem do tipo de vínculo entre a vítima e o agressor, que podem inclusive ser desconhecidos. (fonte: Wikipédia)

Em qualquer dia do ano vêm estampadas nos jornais, revistas internet, manchetes de violência praticada geralmente por marido, ex-marido, companheiro, e namorados das vitimas. Geralmente estes atos de violência são de todos os tipos e muitos terminam em óbitos. Isso quando as mulheres que são agredidas, estupradas, denunciam as autoridades e não são levados a serio. Nenhuma providencia é tomada pelas autoridades, fatalmente ocorrem em assassinatos.
Isso que no Brasil existe a lei Maria da penha que dar proteção total as mulheres vitimas da violência dos seus maridos e companheiros. Se a lei fosse cumprida a rigor protegeria muitas mães trabalhadoras de serem mortas por estes covardes machistas que não aceitam o fim de um relacionamento desgastado. Muitos destes relacionamentos o próprio homem tem a maior parcela de contribuição para chegar o fim do casamento ou outro tipo de relacionamento. Quando ele percebe que não existe mais concerto aí inicia um processo brutal de violência contra a mulher. Numa relação os dois têm suas parcelas de culpa, porém uns mais e outros menos e geralmente dependendo da situação a culpa maior é construída pelo homem.

Agora a mulher brasileira conta com mais esta lei que é um instrumento legal de proteção as vitimas e punição aos agressores. Esta lei sancionada pela Presidenta Dilma Rousseff a lei do feminicídio não pode permanecer simplesmente no papel deve ser cumprida com todo o rigor. As autoridades devem fazer cumprir esta lei como também a lei Maria da Penha para reduzir os altos índices de criminalidade contra as mulheres brasileiras. Confira as taxas de homicídios de mulheres no mundo o Brasil está em 7° lugar como o país onde os homens   matam  mais mulheres por motivos  fúteis. 


http://www.analiseagora.com/
A imagem mostra o mapa de feminicídio no mundo.

Portanto, a violência contra a mulher tem que terminar em nosso país, isso é um absurdo inadmissível.  A mulher deve ser respeitada, protegida, amada, zelada pelos seus esposos, companheiros e namorados. Esta regra serva para todos que por algum motivo ou outro finalizaram um relacionamento. Se ambos têm filhos permanece uma ligação, se possível dever ser mantida amizade e respeito para evitar problemas.  Os homens machistas que são meros covardes devem pensar, sobretudo, que as mulheres são suas propriedades. Elas são livres, gozam do livre arbítrio, humanas, mães, sensíveis, guerreiras e fortes. Muitas delas trabalham jornada dupla, tripla para manter os filhos. Por isso merecem todos os cuidados do mundo. Nenhuma mulher deve se intimidar com as ameaças ou violências dos cônjuges devem colaborar com a lei denunciando as delegacias da mulher mais próxima e pedir proteção. Não deixe as coisas tomarem proporções incontroláveis, precaução é a melhor solução contra qualquer tipo de ameaça as leis está ai para proteger, mas é imprescindível a colaboração de todas as mulheres vitimas da violência domestica. 

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Indiferença é este sentimento negativo presente nas relações humanas.

Este sentimento ruim, a indiferença está presente na vida e setores sociais. A indiferença é um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando é despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimento negativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos. Podem-se perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. 
No plano social, há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes, em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos homens reagirem indiferentemente frente aos problemas de outrem. No âmbito governamental, o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente ent…

Quando a ganância vem ofuscar a razão.

Quando a razão é ofuscada pela ganância do ter, o homem caminha para autodestruição do ser.A ganância um dos sentimentos inatos dos homens carregados de muitas perversidades próprias de sua natureza pecaminosa e insaciável para querer tudo que os sentidos percebem. Averiguada, desde o início da humanidade até os dias de hoje, tem causado muitas dores e sofrimentos ao ganancioso e a sociedade. Na atualidade surge com mais intensidade e métodos extremamente nefandos para conseguir os desejos materiais impossíveis, muito dinheiro e poder sem limites. O brilho das moedas recebidas de maneira fraudulenta vem ofuscar a razão deixando a entorpecida para qualquer tentativa de chamar a reflexão, a sanidade humana, fundamentada nos valores éticos e morais.