Pular para o conteúdo principal

A crise econômica brasileira é formatada pela alta do dólar.

O GOVERNO PRECISA ADOTAR MEDIDAS URGENTES PARA FREAR A ALTA DO DÓLAR.

ninguém escapa da tirania da alta do dólar


O dólar em alta alcançou os dígitos de R$ 3,00349908 reais, arrendando ultrapassa os três Reais 1 dólar americano, a maior taxa desde agosto de 2004.  Hoje (05/03) foi motivo de chacota e humor nas redes sociais pelos internautas. . Como se diz quando a situação é ruim mesmo “é melhor rir para não chorar”.    Porém a conjuntura é muito mais grave do que muita gente imagina. A instabilidade politica gerada pelas denuncias de corrupção na Petrobras, a divulgação da lista dos parlamentares envolvidos no escândalo.
A taxa de juros que subiu para 12,75% ao ano. Criou um cenário perfeito para a alta do dólar. Não vai parar mediamente, nesse instante se nada for feito para frear a corrida da moeda americana frente ao real brasileiro.
É do conhecimento de todos que  a moeda americana é  geradora  da formatação da crise econômica brasileira e de vários outros países. Este desenho está apenas começando a ser mostrado seu esboço preocupante com a alta da moeda estrangeira frente ao nosso real. O que percebemos é a perca de poder aquisitivo do real brasileiro.
Se medidas ajuizadas e urgentes não forem executadas pela equipe econômica do governo esta realidade pode se transformar em grande pesadelo para todos os brasileiros.   Imediatamente em vez de rirem todos vai chorar de verdade. A atual realidade já está insuportável os preços estão nas alturas. A energia em breve não poderemos mais usar para termos conforto. Até mesmo para ascender uma lâmpada vai ser oneroso para o nosso bolso. Pense bem que comprou series de eletrodomésticos para usufruir de comodidade, conforto e qualidade de vida não poderão usar, pois, não poderá quitar a fatura mensal. Todavia está ocorrendo um verdadeiro assalto ao consumidor por essas concessionarias de energia. Elas estão fazendo isso com o consentimento do governo.  Podem ter a certeza que nunca mais estas concessionas estrangeiras, que fazem uso da usura para obterem lucros abusivos. Irão classificar as faturas de bandeira verde, mesmo que haja inundações do Oiapoque ao Chuí. A conta de luz virá daqui para frente com bandeira vermelha.  Os reajustes de preços dos combustíveis, da alimentação bens e serviços tudo será feito de acordo com a taxa diária do dólar americano.

Portanto, a crise econômica está formatada através do dinheiro americano que dita às regras na economia mundial. Penso que é um momento crucial e grandes preocupações atuais e não futuras. Tudo está ocorrendo agora, ninguém escapara da tirania do dólar, que está provocando a desvalorização da nossa moeda. As consequências são imprevisíveis para todos os setores da economia nacional. O governo tem que adotar providencia urgente, para frear a escalada do aumento do dólar para evitar o fechamento das empresas, evitar o desemprego, a inadimplência e fome e miséria da população brasileira. O governo e sua equipe devem pensar em politicas econômicas para atrair mais investidores para o Brasil.
Não queremos mais dividas externa, e voltar à submissão ao FMI. Se nada for feito o povo começará ir para as ruas cobrar do governo que recoloque o país na competitividade, fazendo de fato jus do titulo de 7ª economia mundial. Livre da inflação e sem dependência financeira internacional.  A nação possa ter um salário mínimo nacional ideal para manter a família com dignidade e qualidade de vida como manda a nossa Constituição em seu paragrafo sétimo. Este momento que atravessamos não é para fazer humor onde não cabe humor, é um período de extrema gravidade e preocupação.