Pular para o conteúdo principal

Pião excelente brinquedo da infância.

 O ambiente com árvores e muito verde.

A infância foi vivida na roça e lá no campo se respirava ar puro e se desfrutava de uma vida saudável.

Durante a minha infância desfrutei de uma vida em contato pleno com a natureza. Respirando ar puro, sentindo o aroma   das flores, dos frutos das árvores, tomava água gelada que brotava das rochas, brincava a sombra das frondosas. Não tinha luxo, não havia energia elétrica, nem água encanada, não tinha a comodidade como nos dias de hoje. Entretanto, possuía uma vida pacata de paz sem estresse. Muitíssimo diferente   desta atual era digital e informatização.


Tudo simples e mais lento, mas sobretudo extremamente divertido. Andava nos campos e brincava com os amigos sem preocupações com a violência. O emocionante dessa época nós mesmos construíamos nossos próprios brinquedos.
Entre tantos brinquedos antigos que construíamos durante a infância, o pião considero um dos mais criativos da nossa geração. O pião era uma das brincadeiras saudáveis que desenvolvia a criatividade da criança. Como era bom construir o próprio brinquedo e se divertir saudavelmente com os amigos daquela época. Era um orgulho inexplicável pegar as ferramentas e uma madeira adequada para iniciar a confecção do pião. Depois de pronto preparar o melhor barbante para fazer girar em alta velocidade. Ele ficava tão reto e leve que a atração melhor era trazer para palma da mão e observar girar durante vários minutos.  As vezes levava alguns dias para deixar prontinho do jeitinho que queria para usar nas competições com os amigos. Muitas noites chegava a sonhar fabricado o meu brinquedo predileto. No momento quando estava pronto, como se transbordava de alegria e felicidade enorme ao expor a mais nova obra. Uma vez que parecia o mais lindo, o mais perfeito entre os demais que ali estevam para se divertir durante muitos e muitos dias.

Usava toda a criatividade para fazer o mais belo pião e mostrar para aos amigos que este é o melhor.

Pião o melhor brinquedo da infância.
O cuidado então, era redobrado para que pudesse durar por muito tempo. Cada amigo zelava pelo seu brinquedo por quer tinha um valor inestimável. E no instante quando se estragava de tanto jogar, brotava um sentimento de perda por aquele objeto feito pelas próprias mãos havia uma relação sentimental gigantesca. Mas logo em seguida procurava construir um novo e recomeçava todo o trabalho: a escolha da madeira apropriada para criar o mais lindo pião. A escolha e a preparação da linha ou barbante para fazer rodar o pião. Ainda que não fosse tão bonito, mas quem construía seu divertimento percebia como o mais criativo e esplêndido entre todos que ali estava nas grandes competições de piões.

Hoje observo as crianças e vejo que eles recebem tudo pronto, os   brinquedos a grande maioria são de plásticos que outras pessoas desconhecidas   fizeram em série comercial. Não existe aquele sentimento de valorização, é mero objeto estranho a sua vida. Além de não terem a mínima durabilidade. As crianças imediatamente perdem o encanto e os deixam atirados em algum lugar da casa, nunca mais retornam a brincar. Os pais gastam hores de dinheiro para comprar os passatempos que mídia anuncia, mas parece que não tem sentido para as crianças.
As indústrias de brinquedos inutilizaram a criatividade dessa atual geração. Eles não têm nenhum estimulo e nem criatividade para pensar e arquitetar seus próprios brinquedos como a nossa geração tinha para construir qualquer brinquedo. Ainda que fosse complexo, não dessitiamos de fazer o próprio. Porém, pelo fato dos nossos pais não possuírem dinheiro para comprar, já aguçava a nossa vontade fabricar o que queríamos. Apenas bastasse um amigo trazer uma novidade lá íamos fazer o nosso brinquedo com muito esmero.


Numa partida de jogo de piões no chão o vencedor é o que ficar mais tempo girando.  
Hoje é a geração dos eletrônicos e da informatização elas são ágeis na manipulação de qualquer computador ou os mais sofisticados dispositivos móveis conectados as redes sociais. Elas permanecem, mais trancadas em seus quartos diante das telas de computardes jogando on line. Todavia são crianças mais propensas ao estresse, e a desconcentração em sala de aula. E também a irritabilidade constante. Pois o contato com a natureza é pequeníssimo e cada vez mais a tendência é permanecerem fechadas muito mais tempo   em seus lares. Tudo isso, por que também não existe mais segurança para brincar livremente nas praças, ruas e parques das cidades. Pois a violência é generalizada em qualquer parte do mundo e isso somente vem a prejudicar a todos. Tanto as crianças quanto aos adultos. É uma realidade infelizmente lamentável. Nem mesmo dentro das casas ninguém está imune a violência.

Atualmente os brinquedos são todos  produzidos em série e sem criatividade e são logo abandonados.

Portanto, a escola tem um papel fundamental para desenvolver atividades lúdicas que venha estimular a criatividade dos pequenos para fazerem seus brinquedos preferidos. Somente assim eles podem criar hábitos saudáveis para brincar com suas próprias invenções, desenvolvendo a criatividades e imaginação. A criança de hoje deveria ela mesma construir seus brinquedos como forma de gastar suas energias em coisas saudáveis que aos poucos possa contribuir para um processo de serenidade e crescimento com saúde física, intelectual   sem estresse, para ser um adulto feliz. Que tal começar a fabricar seu próprio pião de madeira e aprender a fazer girar na palma da mão, vai ser muitíssimo divertido. Outro brinquedo que mais goste e deixem os joguinhos on line e comece a pensar como fazer o seu próprio passatempo, brevemente notará a diferença e uma grande satisfação. 

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Indiferença é este sentimento negativo presente nas relações humanas.

Este sentimento ruim, a indiferença está presente na vida e setores sociais. A indiferença é um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando é despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimento negativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos. Podem-se perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. 
No plano social, há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes, em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos homens reagirem indiferentemente frente aos problemas de outrem. No âmbito governamental, o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente ent…

A quinta sinfonia de Beethoven.

Beethoven e a quinta sinfonia.Beethoven compôs suas obras musicais eruditas na liberdade quebrando velhos paradigmas. O grande gênio da música clássica erudita Ludwig van Beethoven alemão nascido na cidade de Bonn em 1770 e faleceu em 1827 aos 56 em Viena. Um dos grandes compositores do estilo musical erudito, onde no conjunto de sua obra impera a liberdade, ele escrevia suas composições, suas obras quebrando velhos paradigmas da música clássica abrindo novos horizontes para a música erudita.