Pular para o conteúdo principal

No Brasil o político ganha salário colossal, mas o trabalhador recebe vencimento pífio.

OBSERVE A DISCREPÂNCIA SALARIAL ENTRE O POLÍTICO E O TRABALHADOR BRASILEIRO.

salários atualizados dos políticos do Brasil /fora verba de custos. 
Enquanto o trabalhador brasileiro vende suas forças de trabalho ao patrão para obter seu sustento, a duras e longas jornadas de trabalho, muito além das horas necessárias.  Em troca vai receber o salário mínimo nacional pífio. O político escolhido democraticamente pela vontade popular recebe um salário colossal. Trabalhando algumas irrisórias horas nos poderes legislativos e executivos: municipais, estaduais e federais. Este trabalha o mínimo de horas semanais possíveis para receber um salário que é legal perante a lei. Porém se transforma em imoral quando equiparado as horas e ao salário mínimo que os trabalhadores em geral recebem.
Enquanto o político seja de qualquer esfera administrativa trabalha, pouquíssimas horas dentro de um ambiente luxuoso, para receber um salário milionário. O trabalhador assume uma carga horaria exagerada para receber um salário mínimo que não pagaria o café da manhã de qualquer político brasileiro.     Para prouver dignamente sua vida obrigatoriamente trabalhará muitas horas extras. A situação permanece extremamente complexa é quando chega a aposentadoria. O cidadão trabalhador não consegue ficar mais que dois anos sem começar a pensar em voltar outra vez a labutar.  Tudo isso por que recebe um vencimento ínfimo.   O fator previdenciário, em pouco tempo corrói tanto a parca remuneração do aposentado que não consegue viver dignamente. A partir desse momento se ver obrigado a voltar a trabalhar. Mesmo sem ter tanta potência quanto nos anos anteriores provocado pelos desgastes forçado ao longo do tempo, afetou drasticamente a saúde. Faz um tremendo esforço para retornar a trabalhar e assim ter condições para poder pagar a as contas, comer e comprar medicações. Na época que era para ser do descanso justo retrocede a rotina trabalhista de antes.
 

Ganho real do salário mínimo nacional R$  64,00 / 724 + 64 =788
Como uma moeda tem seus dois lados com coisas diferentes, aqui também não poderia deixar de ter. Neste caso o político passa quatro anos no poder ao sair não precisa mais trabalhar.  Ao encerrarem o mandato tem sua aposentadoria definitiva garantida que é uma injustiça ou   imoralidade?  Ora! O político ao longo do seu mandato acumula tantas riquezas as custas dos contribuintes que não precisa mais trabalhar. E de agora em diante não precisa ter mais preocupação financeira é somente curtir a vida em plena tranquilidade.  Esta riqueza foi acumulada em curtíssimo espaço de tempo em poucas horas de serviço ao povo. O revoltante é aquele político que durante a sua gestão no parlamento, nunca se quer teve a preocupação de apresentar um só projeto de lei que viesse a beneficiar a nação. Isso quando deixou de comparecer ao trabalho parlamentar nos momentos de votações dos projetos essenciais para o Brasil. Tem aquele debochado que apresenta projetos de lei que visam simplesmente seu auto benefício. O mais grave é aquele que nunca fez absolutamente nada e monta uma rede de corrupção para lesar os cofres públicos.

Portanto, cidadão? já procurou verificar quanto seu representante nas casas legislativas e executivas em âmbito   municipais, estaduais e federais recebem de pagamento mensais, fora as verbas de custos que são quase o dobro do salário normal? Se ainda não fez isso, faça urgente para identificar quanto ele ganha mensalmente. É bom saber, para se ter uma ideia do quanto você contribui para os salários dele. Até pode se chocar ou até se revoltar, comparando o quanto você ganha mensalmente.