Pular para o conteúdo principal

Chopin criou uma obra que revela o desespero de sua finitude.

A música clássica é imortal e traduz traços existenciais do compositor.

A música arte  revela a vida do compositor.
A música no blog abre espaço mais uma vez para o gênero clássico e vamos conhecer e fazer uma rápida análise da composição melancólica de Chopim, uma peça sombria, mas repleta de uma música arte inigualável. Para quem gosta deste estilo artístico da música clássica pode se deleitar ouvindo cada movimento desta peça que revela o comportamento existencial do grande compositor desta obra imortal que transcende o tempo e as gerações.
Esta obra conhecida como "Op.28" de Frédéric Chopin.  Foi composta para um objetivo bem especifico para ser executada no dia do seu funeral juntamente mais o Réquiem de Mozart, outro mestre da música clássica.


O Preludie Op. 28, No. 4 por Frédéric Chopin é um dos 24 prelúdios de Chopin. Por solicitação de Chopin, esta peça foi tocada em seu próprio funeral, juntamente com o Réquiem de Mozart. Este prelúdio também é conhecido no mundo da música arte clássica como de sufocação. Os movimentos demonstram a sensação de desesperança em relação à continuidade da vida e prevendo a sua finitude. Revela certa depressão do compositor que não ver mais esperança de viver.

O legado cultural dessa obra musical de Chopin.


Portanto, esta obra deixa um legado cultural amplo e requintado que influenciou muitos cineastas a incluir em trilhas sonoras de filmes famosos. Exemplos o filme o pianista, o notebook, foi usada esta obra de Chopin em trilhas sonora e vários outros filmes e peças teatrais. É de fato, uma composição imortal que inspira muitos outros compositores a criar novas obras tendo como referência o grande mestre Chopin um expoente da música clássica deste estilo. O blog analiseagora deseja a todos um momento especial para ouvir com muito entusiasmo esta obra prima.


Frédéric Chopin - Préludes op. 28 - Edith Fischer 




Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Indiferença é este sentimento negativo presente nas relações humanas.

Este sentimento ruim, a indiferença está presente na vida e setores sociais. A indiferença é um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando é despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimento negativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos. Podem-se perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. 
No plano social, há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes, em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos homens reagirem indiferentemente frente aos problemas de outrem. No âmbito governamental, o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente ent…

A quinta sinfonia de Beethoven.

Beethoven e a quinta sinfonia.Beethoven compôs suas obras musicais eruditas na liberdade quebrando velhos paradigmas. O grande gênio da música clássica erudita Ludwig van Beethoven alemão nascido na cidade de Bonn em 1770 e faleceu em 1827 aos 56 em Viena. Um dos grandes compositores do estilo musical erudito, onde no conjunto de sua obra impera a liberdade, ele escrevia suas composições, suas obras quebrando velhos paradigmas da música clássica abrindo novos horizontes para a música erudita.