Os fusos horários criaram ansiedade para esperar a decisão das eleições de 2014.

http://www.analiseagora.com.
Os fusos horários do Brasil.
Fusos horários provoca angústia a população para saber resultado da eleição presidencial. Fusos horários provoca angústia a população para saber resultado da eleição presidencial. Os fusos horários do Brasil tem uma influência enorme no aumento da ansiedade do povo, principalmente no dia das eleições. Geralmente o Estado do Acre tem 2 horas a menos fixa, mas durante o horário de verão, passa para 3 horas a menos em relação ao horário oficial de Brasília.

Devido estas diferenças o TSE não divulga o resultado das eleições de maneira homogênea. Divulga os resultados somente para os governadores e atrasa tudo em relação à eleição para presidente da República. Este ano o TSE deixou para divulgá-la o resultado do novo presidente as 20:00. Enquanto isso as horas vão passando e simultaneamente a angustia vem junto entre os candidatos e todo o povo brasileiro.



O Brasil é mesmo um país continental onde existem quatro fusos horários e esta situação tem um efeito direto na população principalmente em momentos de espera de resultados como o das eleições. Enquanto já sabemos os nomes dos governadores eleitos do segundo turno, permanece uma grande espera pelas divulgações dos resultados quem é o novo presidente do Brasil. O TSE já praticamente apurou o resultado em todo pais, todavia esperam o termino da votação no Estado do Acre.

Para entender esta situação é importante conhecer e entender como é feita esta divisão dos fusos horários brasileiros. Os nossos fusos horários tem uma sigla em inglês UTC (Coordinated Universal Time), que traduzindo para o português seria: Tempo Universal Coordenado.

http://www.analiseagora.com/
A imagem diz: horário brasileiro de verão.
Podemos conferir agora a lista destes fusos horários e os estados abrangentes:

UTC  –2: Atol das Rocas, Fernando de Noronha, São Pedro e São Paulo, Trindade e Martim Vaz.
UTC –3: O nosso horário oficial de Brasília. Distrito Federal, regiões Sul, Sudeste e Nordeste; estados de Goiás, Tocantins, Pará e Amapá.
UTC  –4: Estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Roraima, Oeste do estado do Pará e dois terços do estado do Amazonas.
UTC  −5 : Estado do Acre, e treze municípios no oeste do estado do Amazonas.


Presidenta Dilma votando 



A partir das 17:00 até as 20:00 deste dia 26 de outubro de 2014 foi um tempo muito longo e angustiante até o TSE liberar oficialmente o resultado da nova presidenta reeleita Dilma Rousseff para governar o país durante mais quatro anos. Foi uma vitória apertada, mas com um sabor de gostoso diante de uma campanha extremamente tensa na reta final.  Este foi o resultado final das eleições de 2014 para Presidente da República.  Dilma teve um percentual de 51,64% e  recebeu 54.501,118 votos.  O Aécio Neves recebeu  um percentual de 48,36% num total de 51.041,155 em votos. Esta é uma eleição que vai entrar para a história como uma das mais concorridas, uma disputa compacta em busca de voto a voto.