Pular para o conteúdo principal

Tem dia que o melhor é não sair de casa.




Existe dia na vida que planjamos tudo para dar certo, mas inexplicavelmente acontece tudo de errado. Sabe aquele dia que nada dar certo na vida? E acontece tudo de errado do que foi planejado! Suando-se imaginava que seria o dia perfeito para qualquer coisa quando se pretende fazer coisas, resolver situações é talvez o dia mais complicado da vida. Se você soubesse não sairia em hipótese alguma de casa para fazer coisa alguma, pois tudo acontece de inconveniente.
Em um dia assim, onde você poderá se deparar diante as intermináveis complicações de todas as espécies que possa imaginar. Surgem os imprevistos que de tal modo promove somente desempenho totalmente negativo. Tudo é uma confusão total, mesmo que antes de sair de casa foi planejando em seus mínimos detalhes para que os compromissos pudessem dar certos. Contudo o infortúnio assumiu o controle para se transformar em um dia ruim. Todos os humanos já passaram ou ainda vão se defrontar com dia contrário ao que foi planejado para transcorrer corretamente, mas o que vem é uma avalanche de contrariedades. 

Tudo o que foi agendado, programado seja para resolver pendências de trabalhos, negócios, jurídicas, consultas médicas, advocatícias, lazer, etc. E sem explicações presumíveis no que estava planejado infelizmente, não aconteceu nada certo e o que ocorreu foi errado. O mais estranho é que em absoluto todas as coisas foram com antecedência: agendadas, pensadas e mapeadas para chegarem ao destino final na hora certa, para não gerar problemas e mal-entendidos. Lamentavelmente, durante o percurso muitos fatos podem suceder e atrapalhar a viagem e chegar atrasado ao local pretendido. E chegando obviamente atrasado ao local dos compromissos os problemas começam a apresentarem desdobramentos imagináveis. Permanece a impressão de que todos os planejamentos que foram pensados e agendados perderam a eficácia e foram submeteram-se as circunstancias imprevisíveis de um dia incomum e simplesmente nada aconteceu como deveriam acontecer.

 Você entra num departamento público, particular, banco, loja, etc., para resolver uma situação, mas ao chegar o primeiro obstáculo é encontrar o setor correto por falta de sinalização, chegando ao fim do guichê, isso depois de enfrentar uma fila quilométrica. Apressado entrega a papelada para o funcionário, depois de analisar a documentação, nem ao menos te olhar responde mal-humorado está no lugar errado, não é aqui! É na outra fila do outro guichê, aqui começa as coisas não darem mais certo. Você passa por vários setores e ninguém consegue solucionar um problema simplório. Mas, a burocracia arcaica fala mais alto os impede de quaisquer tentativas para resolver um simples problema. Vem uma lista de problemas: faltou um burocrata sentir o prazer de dar uma carimbada na última folha.  Além disso, o burocrata chefe não assinou intencional e displicentemente. Para complicar ainda mais todas as folhas da documentação não foram autentificadas no cartório como manda a lei.

Você volta para a casa estressado, cansado e irritado.   Um dia perdido de trabalho que depois é obrigado a recuperar para não ter prejuízos financeiros e funcionais.  Poderia também ter realizado muitas coisas agradáveis que viessem colaborar no bem-estar. Exemplos: ter viajado para um lugar lindo para conhecer novas coisas, ter passeado pelas ruas da cidade, ter feito uma bela caminhada importante para a saúde. Ou simplesmente ter permanecido em casa, curtido um bom filme, lendo um ótimo livro, ouvindo uma música agradável, escrevendo um post para o blog, ou dormindo sem a escravidão do relógio. Todavia, como os compromissos e responsabilidades, gritam alto na consciência; todas as pessoas vão para na boa intenção de para sejam resolvidos. E assim todos saem do aconchego do lar para solucionar todos os problemas e não consegue. Mas, se tivessem o poder de saber o que poderia acontecer ao sair de casa num dia assim, repleto de incertezas e contrariedades ficariam nos lares. São dias que acontecem de tudo um pouco que possamos imaginar que somente vem atrapalhar a vida.


Portanto, todos têm deveres a cumprir diariamente fora de casa seja para o trabalho, resolver problemas burocráticos, passear e tantos outros, mas tem dia que não acertamos em nada tudo vem em contra a mão. É incrível, mas é real um dia assim, tudo que fazemos simplesmente em absoluto dar certo. E ao voltar para o lar brota uma sensação de derrota e grande frustração, etc. Aqui inicia uma série de interrogações sem respostas imediatas do por que tudo aconteceu erado? A única solução é manter a calma e procurar ver onde incidiram os desacertos para corrigir e não mais repetir no dia seguinte. É fundamental sempre ao sair de casa estar sempre preparados e em alertas para o imprevisível, em todos os minutos, horas e dias.