Pular para o conteúdo principal

O dia das eleições se aproxima provocando fortes emoções .

O DIA DAS ELEIÇÕES ESTÁ SE APROXIMANDO E TODOS OS PERSONAGENS DESTES ESPETÁCULO DEMOCRÁTICO ESTÃO APOSTOS. 
a ansiedade vai aumentando nas proximidades das eleições

Falta exato um mês para a realização das eleições gerais no Brasil no dia 05/10 neste ano de 2014.Iniciando a votação pontualmente as 08:00 e terminando às 17:00 no primeiro turno.

Os preparativos estão quase prontos para a grande realização da festa da democracia brasileira. As pesquisas promovem para todos os cidadãos muitas emoções: alegria, tristeza, angustia aflição, decepção, contentamento, esperança, derrota, susto, interesse, vitória, raiva, tédio etc.. Cada pessoa reage de acordo as suas emoções peculiares a cada divulgação de uma pesquisa eleitoral.
As urnas que serão o foco da esplêndida festa já estão prontas para os testes finais de segurança.Os mesários personagens imprescindíveis para esta festa tem uma função importantíssima de comandar e controlar a ordem das votações, também já foi convocado e vão treinados para agirem pericialmente prestando um nobre serviço a nação.  A justiça eleitoral vai passar as orientações fundamentais de procedimentos para trabalharem corretamente durante o grande dia das eleições.

A campanha está acontecendo a todo vapor sobre todas as formas. Os militantes nas ruas carregando suas bandeiras prediletas, alguns distribuindo os famosos santinhos e materiais explicando as propostas dos candidatos, de porta em porta. As ruas lotadas de cavaletes e banners dos concorrentes. Os debates começando a serem apresentados nos canais de televisão, alguns com acirramentos para dar o tempero da campanha. Os programas eleitorais gratuito sendo exibidos na televisão e radio. O espetáculo está sendo apresentado cena a cena de acordo com o calendário eleitoral que dever ser cumprido ao rigor da lei.

imagens de gráficos das pequisas eleitorais 

E concomitante como resultado de toda esta parafernália de uma campanha para eleições gerais no Brasil entra em destaque a guerra dos institutos de pesquisas que fazem verdadeiras maratonas para acompanhar todas as oscilações provocadas como resultado de fatos novos que surgem entre os concorrentes durante o processo eleitoral.
Há uma espécie de concorrência para saber qual instituto de pesquisa acerta mais com seus números divulgados. Eles apostam na segurança dos seus métodos científicos para ver qual destes institutos também errar ou vai acertar em suas pesquisas após a rápida apuração desta eleição.
Como é de praxe estes institutos de pesquisas fazem no dia da votação a pesquisa de boca de urna. Eles perguntam ao eleitor que já votou em quem votou e geralmente esta é a pesquisa que mais dar certo. Após o encerramento da votação é divulgada esta pesquisa de boca de urna. Talvez a mais exata das outras que são divulgadas durante a campanha. A pesquisa de boca de urna geralmente fecha com os resultados finais das apurações pelos TRE e TSE.
Há uma verdadeira eleição para ver qual dos institutos de pesquisas acertou mais.Existe uma grande guerra de gráficos e mais mais gráficos mostrando a vontade do povo. Quanto mais se aproxima ou fecham com os resultados oficiais divulgados pelo TSE, este ganha à credibilidade do povo e demonstra sua eficiência em seus métodos usados para medir por amostragem a vontade do povo. Havia um dito popular que foi derrubado pela tecnologia que  dizia: ‘barriga de mulher grávida e urna eleitoral  são mistérios não se sabe ao certo o que tem dentro’ Ora! Com o avanço da tecnologia hoje se sabe antecipadamente o sexo, deformidades várias  doenças  do feto através do exame de ecografia e outros sofisticados. E o resultado das urnas se sabe  através das pesquisas cientificas, sérias e honestas.
  
o país na expectativa do dia das eleições de 2014  
O grande perigo que pode ocorre nestas pesquisas é quando qualquer instituto divulga uma pesquisa com o objetivo claro de manipular os eleitores e favorecer algum candidato. Quando está escolhido como carta marcada para a derrota. Do jeito que há corrupção em nosso país, quem poderá garantir a imunidade anticorrupção dos institutos de pesquisas? Esta situação pode acontecer e ninguém terá como provar. É uma falta de ética e Quem faz isso é antidemocrático, sem caráter, sem ética e mal intencionado, somente contribui para perturbar o processo democrático brasileiro. Esperamos que pelos menos não haja este tipo abjeto nos institutos de pesquisas, mas que todos zelem pela veracidade dos números divulgados. E que tenham a missão de trabalharem em transparência. E que jamais se deixem que sejam comprados por empresas poderosas que tenha a intenção de manipular a vontade democrática do povo brasileiro.

Portanto, estamos nos aproximando do dia da democracia, que é o dia das eleições gerais em que todo o território nacional vai está em festa. E para que esta festa continue democrática é fundamental que os 142.822.046 eleitores aptos a votarem compareçam as suas secções para exercerem seu ato de cidadania votar. Fazendo este gesto consciente estará contribuindo para construir o futuro da nação. Abstendo deste direito e dever não colabora em nada com o aprimoramento da nossa democracia e principalmente a exigir politicas públicas a que venha construir um país melhor em todas as áreas sociais, para todos terem qualidade de vida.