Todas as dores são desconfortantes e inexplicáveis.

FALAR DA DOR ALHEIA É FÁCIL!  AGORA É IMPOSSÍVEL DESCREVER O QUE REALMENTE O PACIENTE ESTÁ SENTIDO.

uma forte dor de cabeça
Hoje estou com muita dor de cabeça e por isso mesmo resolvi diante deste quadro doentio escrever sobre este tema. Em minha opinião não adianta os médicos falarem dos sintomas das dores para os pacientes, sem eles mesmos sentirem uma dor verdadeira no próprio corpo para definir realmente o que é uma dor. As pessoas ouvirem queixas de amigos, até ler sobre os vários conceitos de dores que são inúmeros, que mesmo assim é impossível ter uma compreensão concreta do sofrimento que alguém esteja passando em qualquer circunstancia da vida.
Mesmo observando estrelinhas coloridas palpitando dos olhos quando digito uma palavra, provoca  um barulho estarrecedor na cabeça, iguais àquelas bandas de rock metal pesadas em noite de show assim estou me sentindo. E diante desta situação incomum estou escrevendo algumas frases sobre dor e deu para perceber quanto é doloroso, desconfortante e irritante uma dor de cabeça. Principalmente uma dor de cabeça com sintomas que somente podem ser decorrente de uma forte gripe. Espirros fortes, o nariz em plena coriza, muita tosse, mas apenas 37,6º graus de febre e muitas dores musculares por todo o corpo. Somente estou escrevendo por alguns motivos: ter uma noção como é pensar e escrever com muita dor de cabeça, teimosia e curiosidade de como vai sair esta matéria: certamente cheia de muitos erros e ideias desconexas.  


É muito complexo dissertar sobre a sua própria dor, falar o que realmente está sentido na pele, ou melhor, no corpo inteiro, óbvio vem muitas ideias, mas é difícil produzir uma frase que tenha um raciocínio lógico. Há uma canseira extrema fora do habitual, dar para perceber rapidamente que existe algo de errado no cérebro. As ideias fluem de maneira desconexa.  Ouvir de outras pessoas o que é dor é moleza, agora sentir no corpo uma dor seja ela de qualquer espécie ou intensidade aí a situação altera de panorama. Há um proverbio popular que diz assim: ‘pimenta nos olhos dos outros é refresco’ é a mesma situação querer explicar a dor de outra pessoa. Ninguém jamais poderá descrever em sua totalidade a dor de outra pessoa que está em sofrimento. Hoje a minha dor é apenas uma dor comum resultado de uma gripe e assim mesmo não consigo explicar o seu contexto. Contudo, sabemos que existe tantas diferentes dores nas distintas pessoas que são impossíveis evidenciarmos os por menos de cada uma delas. Até podemos saber os sintomas de quando alguém está doente, agora tentar explicar na real o que ela está sentindo é impossível.

chá de: gengibre,mel,limão e canela

A dor em si mesma, não dar para explicar é algo muito próprio de quem está sofrendo. Outra pessoa descrever a totalidade de uma dor não consegue. Os médicos talvez através sua profissão, possam se aproximar de uma explicação imaginável de algumas dores. Visto que são habilitados em medicina. E durante seus estudos teóricos e de laboratório tenham maior possibilidade de explicar satisfatoriamente a dor do que os leigos. Além das teorias e os testes feitos com camundongos e viram suas reações e a partir daí tem cátedra para defender suas teses e tratados sobre como eles veem as dores dos pacientes. E com uma bagagem literária e experiências reais em pacientes que possam descrever aproximadamente a intensidade de uma dor. A única maneira de compreender o que é uma dor de qualquer espécie é realmente sentindo uma dor verdadeira. E mesmo assim faltam palavras para descrever como exatamente ela se constitui. Agora estou parando vou dormir e tomar um chá misturado com: gengibre, mel, limão e canela dizem que é muito bom para curar a gripe e as dores vou experimentar.