Pular para o conteúdo principal

O que que pensar dos políticos.

OS POLÍTICOS AO LONGO DA HISTÓRIA CONSTRUÍRAM SUA PRÓPRIA IMAGEM E UM LEGADO NEGATIVO.


os políticos ao longo da história construíram sua imagem  

Os políticos de tanto praticarem a corrupção desde as fases de administração politica do Brasil colônia, império e todos os períodos da republica até os dias atuais. Que criaram um perfil negativo deixando um legado ruim para as atuais e próximas gerações. Todos: gestaram, criaram uma mentalidade péssima e caíram no desprestígio popular histórico.
Eles fizeram por merecer aos longos destes anos e construiu um arquétipo que tipificaram na mentalidade dos cidadãos que quase todos os políticos são corruptos. Geralmente estão envolvidos em algumas espécies de falcatruas e maracutaias. E sempre encontram um jeitinho para roubarem o nosso dinheiro que pagamos através dos pesados impostos para ostentação dos políticos, etc. Eles construíram ao longo do tempo esta imagem de desconfiança e hoje são alvo de: deboche, chacota, piadas, descréditos, matéria prima para os humoristas e alvo também de muitas criticas. No imaginário popular os políticos são as sanguessugas reais que usam táticas ilícitas e modernas para explorar o cidadão honesto que pagam o luxo da classe politica. Esta gente exploradora forma a classe mais desonesta que existem no Brasil. Obviamente que nem todos se incluem neste mar de lama fétido, ainda existem uns poucos que não se deixaram se corromper e submergir na lama abjeta da corrupção, mas é raridade.

Mesmo diante deste quadro de decadência dos nossos políticos ninguém pode viver em uma democracia sem esta gente desonesta e inconveniente. Eles são os nossos representantes nas casas legislativas e nas demais administrações de grande envergadura do nosso estado democrático brasileiro.  É o preço que pagamos para viver ainda no melhor regime politico do mundo que é a democracia. Através do voto passamos uma procuração pública para que eles nos representem e nos defendam nos fóruns democráticos. Somos obrigados escolher neste mar de gente corrupta aqueles que se apresentam em épocas de campanha eleitoral, como sendo: honestos e que tem como meta exterminar a corrupção no país, mas que é uma verdadeira ilusão que eles passam para o eleitor.

Portanto, não é culpa de o povo pensar desta maneira negativa dos políticos brasileiros, eles mesmos arquitetaram este conceito e mentalidade que poderão levar um milênio para o povo criar uma nova forma de pensar e ver os políticos. Isso se durante este longo período eles zelarem pela classe e trabalharem para destruírem esta imagem, legado e conceito negativo que está muito presente e atuante na classe politica e principalmente na mente popular. Muitos entram na politica não como um funcionário publico para zelar pelo patrimônio da comunidade e lutar para promover politicas públicas honestas que venham beneficiar a população nas áreas sociais. Tem aqueles que entram na classe politica com a carapuça de honesto contra a corrupção, mas depois que é eleito se transforma e porta como sendo um profissional da corrupção.

Esta realidade um dia poderá mudar quando o povo, o cidadão brasileiro que ainda é obrigado a votar, começar a pensar melhor na hora de fazer suas escolhas, conhecer melhor o histórico de que pretende dar o seu voto. Quando a ação de votar que atualmente é obrigatória deixar de ser obrigatória e o cidadão poderá conscientemente votar não pela força da lei, mas pela leveza e clareza de sua consciência. Hoje se alguém deixar de votar por não concordar com a sujeira da corrupção que está em nossa em volta e votar em qualquer candidato sofrerão as consequências da lei eleitoral. Esta situação deverá mudar com a reforma politica que está emperrada por muitos anos e por interesses exclusos. Esta relação ruim entre os políticos e povo somente vai se transformar de maneira gradual ao longo dos anos sobre pressão popular.



Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Indiferença é este sentimento negativo presente nas relações humanas.

Este sentimento ruim, a indiferença está presente na vida e setores sociais. A indiferença é um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando é despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimento negativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos. Podem-se perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. 
No plano social, há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes, em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos homens reagirem indiferentemente frente aos problemas de outrem. No âmbito governamental, o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente ent…

A quinta sinfonia de Beethoven.

Beethoven e a quinta sinfonia.Beethoven compôs suas obras musicais eruditas na liberdade quebrando velhos paradigmas. O grande gênio da música clássica erudita Ludwig van Beethoven alemão nascido na cidade de Bonn em 1770 e faleceu em 1827 aos 56 em Viena. Um dos grandes compositores do estilo musical erudito, onde no conjunto de sua obra impera a liberdade, ele escrevia suas composições, suas obras quebrando velhos paradigmas da música clássica abrindo novos horizontes para a música erudita.