O alcoolismo uma doença destruidora do ser humano.

http://www.analiseagora.com/
O alcoólatra não nasce do dia para a noite mas de copo em copo. 
O paciente essencialmente precisa reconhecer que o alcoolismo é uma doença. É o primeiro passo para uma iniciar ama longa caminhada rumo a sanar esta enfermidade.
O ser humano alcoólatra não se gera da noite para o dia, mas começa se formar dentro de um processo embrionário lento geralmente muito cedo na vida e principalmente na fase da adolescência. E avança de maneira destrutiva, avassaladora durante a existência. Tudo inicia ao ingerir o primeiro gole de qualquer bebida alcoólica entre os amigos nas festinhas, em casa e etc. Todos fazem isso para provar a autoafirmação de si mesmo e se sentirem e mostrarem para os outros que são fortes, desinibidos alegres e felizes fugazmente.


Além de perderem a timidez e adquirir a autoconfiança por caminhos tortuosos nos eventos sociais desta fase da vida, aqui se está iniciando uma vida sem moral, começando ao ingerir o primeiro copo de bebida alcoólica. Alguns têm a consciência que estão se destruindo e param por aí. É um fato que isso raramente acontece, mas há casos, onde as pessoas conseguiram se livrar desta autodestruição. Muitos jovens imaginam que encontram seu porto seguro no álcool, um tremendo engano; então inicia sua decadência neste período de maior vulnerabilidade de caráter e indecisões profissionais. Há muitos casos onde há tantos jovens, provindos de lares onde o álcool é presença normal entre membros da família, que já fazem uso sem controle. E assistindo está rotina em seus lares a tendência é de seguirem este péssimo exemplo dos pais ou irmãos mais velhos. Geralmente tem a tendência de seguir este péssimo hábito naturalmente; que vai originar sérios problemas, muitos irreversíveis para uma vida inteira.

A pessoa alcoólatra sempre encontra motivos sem fundamentos para beber algum tipo líquido a base de álcool. Podemos enumerar alguns bebem quando estão tristes, sozinhos, bebem para curar a ressaca, quando o tempo está quente ou frio. Quando seu time de futebol perde ou vence. Quando tem ou não dinheiro, empregado ou desempregado. Em qualquer desta circunstância o alcoólatra justifica sua bebedeira de maneira totalmente errada. Nunca se encontra motivos   parar de beber. Sempre há motivo para beber descontroladamente. Sinal que já é totalmente dependente da bebida de álcool e necessita de urgência para um tratamento correto. 

O alcoolismo é uma doença que o paciente deve reconhecer que está doente atitude difícil de reconhecer.  É fundamental admitir a dependência alcoólica, como o primeiro passo para iniciar um tratamento e alcançar a cura ou o controle continuo. Hoje existem muitas pessoas que estão escravizadas por este vício que se transformou em uma epidemia de cunho social que tem cura, ou melhor, controle. Basta o paciente aceitar a iniciativa livre de qualquer preconceito e admitir que é alcoólatra. Para começar um tratamento em clinicas especializado ou frequentar as reuniões dos alcoólatras anônimos, (AA) sem preconceito e certamente encontrará ajuda mútua de pessoas que sofreram com esta doença e continuam numa permanente luta para nunca mais voltarem à vida de escravidão do álcool. As reuniões têm em todas as cidades do Brasil e do mundo. A pessoa que estiver nesta situação não perca tempo necessita procurar ajuda neste grupo de quase 80 anos de existência que começou no ano de 1935 em Ohio nos EUA. A história do (AA) tem suas sementes plantadas pelos seus primórdios em 1840 em um bar da cidade de Baltimore no Estado da Virginia nos EUA. Se você ou alguém da família tem problema com o alcoolismo observe os dozepassos para deixar de beber e muito mais informação, formas de ajuda no site oficial dos Alcoólatras Anônimos um local sério que poderá ajudar na libertação da escravidão do álcool de milhões de pessoas no mundo inteiro. 

http://www.analiseagora.com/
O alcoólatra começa de copo em copo até se tornar uma doença irreversível  
Portanto, não sejamos ingênuos o problema do alcoolismo é grave e está presente nos lares. E tem causado muita destruição dos casamentos, famílias despedaçadas, prejuízos financeiros, desemprego, depressão, solidão, acidentes de carro, mortes e sofrimentos para o paciente alcoólatra e seus familiares. Um problema ajustador que hoje se inicia precocemente nas pessoas independente do gênero e classe social, numa grande maioria dos lares do Brasil e do mundo. O paciente alcoólatra ele precisa de muito apoio para alcançar uma recuperação. Sozinho não consegue vencer o problema, pois a tentação é muito grande para recomeçar tudo outra vez, ainda que tenha consciência do sofrimento que viveu e poderá a qualquer instante repetir tudo outra vez. É uma luta de grupo o isolamento é ruim para o alcoólatra ele precisa se socializar em grupos dos Alcoólatras Anônimos para adquirir forças para vencer esta doença. E nunca mais visitar os bares que são os locais de perdição e iniciação para quem é e quem não é alcoólatra. Então fujam destes ambientes ruins quem levam ao precipício moral e   destruição da vida através do álcool. Por isso a importância de procurar ajuda nos lugares certos e em clinicas especializadas no tratamento desta epidemia que ataca milhões de pessoas por todos os lares do mundo. 

Eu não sou especialista nesta área, mas me comovo com o sofrimento de tantas pessoas jovens e adultas que são escravizadas pelo álcool, o mais grave é que muitos não admitem que sejam doentes e têm o domínio sobre a bebida e afirmam que pode parar quando quiserem, a qualquer dia; estão enganando a si mesmos. Todavia este dia nunca chega e o sofrimento continua sem dia e hora marcados para um fim da escravidão e sofrimento da bebida alcoólica.  Sempre recomendo quando tenho a oportunidade de conversar, mandar algumas pessoas que admitem serem alcoólatras a procurarem os lugares e as pessoas certas para providenciarem o socorro imediato. Pais e educadores devem ter um trabalho redobrado de orientação e falar transparente e diretamente sobre os malefícios e os perigos que o álcool causa na vida de todos e ficarem vigilantes para evitar que a juventude não entre neste barco furado. Os pais devem dar exemplos e evitar definidamente qualquer espécie de bebida alcoólica em casa. Também evitar que os filhos possam frequentar ambientes perigosos onde existe o consumo de bebidas alcoólicas livre. Uma pessoa após admitir que seja alcoólatra está reconhecendo que está doente e necessita urgentemente de socorro. Um belo e importantíssimo passo para quem quiser ter uma vida saudável e de qualidade. Esta decisão é fundamental para quem quer ter uma permanente caminhada contra este mal que aflige milhões de pessoas em todo o mundo. Fundamental que se encaminhe para os profissionais especializados no tratamento desta doença que devasta muitas pessoas e simultaneamente a família, os amigos que são trocados pela companhia de um copo de bebida alcoólica.