Golpe milionário aos cidadãos donos de precatórios no Rio Grande do Sul.


A imagem em círculo diz:precatórios simplesmente sonhos!
Este golpe milionário em precatórios no rs destrói a esperança de um dia alguém receber algum valor. Os precatórios no Brasil e no RS são dívidas dos poderes públicos resultantes de ações judiciais dos cidadãos que tem plena consciência destes direitos e lutam por eles.  Um débito público real que todos os governos de todas as esferas governamentais têm a pagar aos credores.  

Porém, ao longo do tempo vem se tornando em legitimo folclore monetário, repleto de muitas batalhas judiciais: incansáveis, lamentáveis, intermináveis, decepcionantes e frustrantes para todos os trabalhadores que ajuizaram uma ação contra os governos reivindicando seus direitos. Direitos estes que a própria justiça julgou procedente, mas como sempre o governo alegra a falta de dinheiro no tesouro para quitar esta dívida aos seus servidores. Sempre faz postergar para tempo indeterminado e assim estes valores transformados em precatórios realmente permanecem simplesmente sonhos!


Todos sonham um dia em receber esta dívida do poder público que lhes deve, mas não pressa para quitar. Sempre o governo tem o mesmo recado definitivo, diz não haver dinheiro em caixa para quitar aos seus credores este débito julgado procedente pelo poder judiciário. O precatório já se consagrou uma saga real que tem: início e meio, mas, nunca existirá fim favorável ao credor destes valores; ganhos em amplas pelejas judiciais, mas, que vem se evaporando durante os incontáveis anos nas mãos daqueles que eram para zelarem por este crédito dos trabalhadores que presumem receberem em vida.
Cada notícia que a imprensa divulga sobre os precatórios; deixa os detentores deste direito jugado procedente pelo poder judiciário em pânico e ansiosos as margens de uma parada cardíaca ou um derrame cerebral. As notícias nunca serão positivas. Jamais se ouvirá as seguintes manchetes: a manhã o governo depositará tudo que deve para seus credores dos precatórios em suas contas correntes em valores integrais, já corrigidos monetariamente. Nenhum possuidor de precatório ficará sem receber seus valores corrigidos até o quinto dia útil deste mês. O dinheiro estará sendo depositado à zero hora do primeiro dia útil do mês seguinte. O dinheiro já pode ser manipulado via home Bank determinada. Não é necessário entrar em filas, todos receberão uma carta contendo um extrato explicativo da movimentação de seus precatórios e etc.

Entretanto, para o desespero dos credores destas dívidas ganhas em juízo. Todos irão ler e ouvir na imprensa: escrita, falada, e na internet, as amargas e impactantes notícias que abalaram as estruturas emocionais dos donos de precatórios. As seguintes e infelizes manchetes: quadrilha rouba o dinheiro dos donos de precatórios e fogem para o exterior.  Ministério Público e Justiça estadual descobrem quadrilha que roubavam os donos dos precatórios há muitos anos. Policia Federal prende ladrões de precatórios que eram experientes em fazerem manobras fraudulentas para levarem o dinheiro sem que ninguém percebesse. Os ladrões de colarinho branco e toga roubaram nestes últimos anos mais de 400 milhões de Reais dos donos de precatórios. Estas más notícias não param por aí; os desdobramentos são penosos para quem sonhava um dia receber uma quantia de um precatório tão aguardado.

http://www.analiseagora.com/
A interrogação serve para perguntar quando alguém vai receber os precatórios?

Quem já aguardava a mais de trinta ou quarenta anos para receber algum valor em precatório este tempo pode quadruplicar ou talvez nunca mais se receba um centavo do que havia de direito para receber. Pode se parafrasear “o sonho acabou”, está é a cruel realidade de quem um dia imaginou receber alguns destes valores dos precatórios e poder usufruir para seu bem-estar e quitar alguma dívida pessoal ou sonhar em reformar ou até comprar um lar para deixar de pagar aluguel. Se antes já estava muito difícil, agora a situação se complicou totalmente para quem foi fisgado por estas gangues de togas, dos escritórios de advocacias envolvidos nesta fraude milionária. Todas eram pagas pelos sonhadores dos precatórios para defender seus direitos até as últimas instâncias judiciais e desvendarem todos os trâmites legais para provar a procedência. E um dia terem a obrigação de depositarem algum valor na conta dos sonhadores.  A situação partiu para outros planos torpes: os trabalhadores pagaram na boa fé os ladrões de togas para zelarem pelo seu capital em julgamento, mas, estes roubaram o dinheiro dos precatórios daqueles que entraram com ações judicias.

Portanto, meus amigos o que resta a partir de agora é correr atrás dos prejuízos como sempre e na incerteza de não haver recuperação. Se um dia houver alguma esperança de recobramento deste dinheiro talvez o verdadeiro dono não exista mais entre os vivos. Está lá habitando serenamente entre os companheiros de lutas na “cidade dos pés juntos”, curtindo o seguinte epitáfio debochado escrito em uma madeira infestada de cupins, por algum parente disfarçado de "bonzinho" que ganhou o direito de gozar os valores dos precatórios sem nenhum esforço e pensando que vai agradar e agradecer o ente que deixou uma boa grana e debochadamente escreveu a mensagem fúnebre.  Aqui “jaz um aguerrido lutador que partiu para eternidade na esperança de receber seus direitos trabalhistas, foi para o além sem ver a cor e nem o valor dos precatórios”.

Comentários