A pobreza cultural da programação das emissoras de televisão brasileira.

http://www.analiseagora.com/
Olhar televisão no Brasil é perder tempo. 
Os quadros de entretimentos exibidos na televisão brasileira são importados e surrados, em desusos nos países de origem. Se algum dia você tiver a coragem de desperdiçar o seu precioso tempo e dispuser de muita paciência para assistir os besteiróis de qualquer programação dos canais de televisão brasileira, exceto os canais públicos e alguns religiosos. Perceberá que nada se cria e exibe originalmente. Os quadros de atrações que tem a inserção nas programações são comprados de outros produtores internacionais.
Preste bem atenção, observe que todos os programas que eram para serem de entretenimentos para as famílias brasileiras, infelizmente a maioria têm um pano de fundo bem diferente. Atenção! Alguns atingem o baixo nível e ainda são extremamente maliciosos.
Os programas de auditórios, os famigerados reality shows, que são apresentados sejam: em horário nobre ou não todos recebem inserções de quadros que são considerados inéditos. Todavia, são programas surrados e que já caíram no descrédito da população dos países de origem. Os canais de televisão do Brasil compram os formatos originais por um alto valor e empurra de goela a baixo, ou seja: exibem estes quadros em suas poderosas emissoras de televisão que tem grande audiência. Afetando uma grande parcela da população brasileira, desatenta e desinformada.  Passando a falsa ideia de que estas babaquices são: cultura e arte nacional.

Todos estes quadros apresentados são enlatados que os donos das redes de televisão compram seu formato original, remodelam e aplicam a nossa realidade fazendo uma espécie de aculturação.  Inconscientemente a população começa a assimilar e absorver termos e até costumes e comportamentos estranhos a nossa cultura por influencias destes programas importados, que fazem a animação de muita gente em nosso país. Através destas programações viciadas e culturalmente caindo para miséria extrema de pobreza cultural. 

Todo o quadro de divertimentos adicionados nas grades de programações tem a capacidade zero para mostrar algo de positivo para a população. Todos estes importados ensinam para os telespectadores brasileiros tudo de negativo que você possa imaginar. Os mais afetados são aqueles que já se habituaram por falta de alternativas melhores. Consequentemente não se desvencilham um minuto destes quadros de programações. Eles pensam que estão enriquecendo sua cultura, seu vocabulário e seu comportamento. Engam-se extremamente e muitos devido à carência de conhecimento e formação educacional. Principiam a fazer aproveitamentos das tolices que assistem na televisão; para a sua vida real e cotidiana. Quando isso começa a acontecer às consequências são imagináveis para as famílias e a sociedade.      

Nas próximas semanas alguns lares do Brasil serão bombardeados por um reality show de origem internacional; que fará estremecer a imaginação, e a curiosidade de muita gente. Um programa repleto de conteúdo: vulgarizado, pobre, ridículo e perigosamente malicioso. As famílias brasileiras que cuidem bem de seus filhos menores para evitar que os inocentes possam ver as cenas sórdidas e ouvir a linguagem torpe que este programa irá exibir ao vivo através da emissora responsável e da própria internet por um longo período de tempo.
A televisão brasileira que é pobre culturalmente em sua programação vai depauperar ao extremo. E faz alguns anos que neste período a televisão nacional cai para a linha extrema da miséria cultural, por uma enérgica influência medíocre, deste programa que invade alguns domicílios do nosso país sem pedir licença. As redes sociais estão lotadas de protestos contra e também de raras manifestações a favor.


Respeito a todos os que defendem esta diversão vulgarizada; certamente estes têm seus motivos e objetivos próprios e bem definidos. Provavelmente pensam que é o melhor entretimento das férias e do verão brasileiro. Esta parcela da polução tem sua mentalidade cometida e não tem como mudar. E jamais terei esta pretensão de quer transformar as convicções alheias. Todos os indivíduos têm seu livre arbítrio para pensar, fazer e gostar do que quiser, afinal habitamos em um país democrático.  Resta respeitar a todos e os seus direitos e deveres.
http://www.analiseagora.com/
Não perca seu tempo preciso para olhar televisão, leia um bom livro ganha conhecimento e cultural.

Entretanto, também que não gosta deste passatempo de baixo nível, exigimos respeito por discordar desta programação que não acrescenta absolutamente nada para a vida. Ele ajuda sim, colaborar para a desvalorização da vida.  Quais os valores que este espetáculo de mau gosto, discute e passa para a sociedade?  Nenhum! Se você tem aptidão para olhar alguns minutos verá que são semeados, cultivado e colhidos simplesmente contra valores. Daria uma lista enorme, mas para não instigar meus leitores e nem fazer apologia aos mesmos não citarei. Se alguém quiser ver veja e constaste in loco via tela da televisão ou do computador.

Portanto, meus caros leitores o nosso país, nós possuímos uma cultura riquíssima e uma infinidade de: atores, atrizes, artistas dotado de capacidades fenomenais para produzir grandes espetáculos culturais de todos os gêneros. Não precisamos mendigar programas formatados em outros países para alegrar o nosso povo. Temos: teatros, musicais, cinema e cineastas maravilhosos que podem resgatar a nossa cultura e produzir programas de altíssima qualidade, que realmente venha colaborar para reconstruir os valores morais da nossa sociedade.

Lamentavelmente falta interesse da parte do governo para investir pesadamente em cultura de um modo macro e não micro. É necessário mudar esta mentalidade mesquinha que só as emissoras estrangeiras produzem o melhor. Não nós temos que acreditar nos talentos que temos dos nossos artistas e investir e certamente resultará em produções fantásticas, criativas e saudáveis para que possamos ter o gosto de sentar em frente à televisão e assistir apreciando uma produção genuinamente brasileira. É um caminho longo a ser percorrido, mas é imprescindível que alguém comesse a fazer isso urgentemente. Para que não tenhamos o desprazer de assistir uma programação tão miseravelmente pobre e maliciosa.