Pular para o conteúdo principal

As fotos registram a história da humanidade.

http://www.analiseagora.com
As fotos registram a história da humanidade e particular.
Voltando aos tempos de criança uma mania em algumas redes sociais. O dia da criança está chegando e uma das coisas interessante que tenho notado em algumas redes sociais no Brasil é um saudosismo de muitos usuários adultos nestes últimos dias, que antecede o dia mundial da criança. Muitos estão trocando suas fotos de perfil atual, por fotos quando eram crianças. Rolos de negativos de fotos para revelar
Alguém tomou coragem expôs primeiro e muitas outras pessoas estão seguindo o exemplo expondo suas fotos quando era criança e até quando ainda bebês. Outros estão exibindo as fotos mais antigas possíveis aquelas tiradas provavelmente naquelas máquinas que quando dava um click saia fumaça criando um grande sentimento nostálgico para se auto revê quando pequeninos.


Uma brincadeira bonita entre os adultos para relembrar quando eram crianças e ao mesmo tempo homenagear aos filhos, netos, bisnetos, tetranetos, tataranetos e também aos amigos. Mostrando como eram suas fotos, seus álbuns e a evolução do tempo e as dificuldades tecnológicas para se produzir alguma coisa na área de fotografia.  É uma ótima oportunidade para poder fazer comparações dos avanços da tecnologia de ontem e de hoje.  Comparar qualidade e relembrar a grande dificuldade para se produzir um álbum antigamente e a enorme facilidade que se tem hoje para brincar em tirar lindas fotos de tudo que se possa imaginar dependendo da criatividade. Tudo isto em segundos através das poderosas câmeras digitais de alta resolução.
   
Esta coragem de voltar aos tempos de criança; é de fato uma legitima brincadeira de criança muito saudável que os adultos de hoje estão inventando. Este ato revela vários aspectos interessantes. O primeiro aspecto a ser notado visivelmente é a imperiosidade da força do tempo sobre os humanos. O tempo faz moldar impiedosamente a aparência dos humanos dentro da história de cada um; gerando uma diferença absoluta na exterioridade da fisionomia. O longo tempo que distância entre os anos quando eram crianças e a real atualidade, apresentam as grandes transformações do físico; as marcas que o implacável tempo produz e desfigura a jovialidade, mas os traços pessoais permanecem firmes.

http://www.analiseagora.com/
Família Barros reunida em dia de festa na década de 50 ou 60 em algum lugar do Brasil.

Podemos perceber quanta evolução de tecnologia em relação esta arte de fotografar. Antigamente era uma odisseia tirar uma foto e depois ter todo o cuidado para mandar relevar em laboratórios especializados em fotografia os negativos das fotos das ocasiões festivas de todos os tipos era emocionante esta interminável espera. Este processo levava dias e semanas para ficar pronta uma foto ou um álbum de fotografias dos principais eventos da história de pessoa ou famílias. Enquanto isso, quem mandava um rolo de filmes para serem revelados nos laboratórios fotográficos: os responsáveis para registrar revelando um evento de qualquer ocasião social permaneciam numa tremenda angustia para que tudo desse certo.

Portanto, é interessante fazer esta comparação como uma forma pratica de mostrar e apresentar uma legitima e real linha do tempo a partir das fotos de uma época a outra. E brincando de voltar a ser criança através das fotos contamos a nossa história para as gerações e principalmente para esta nova geração contemporânea que vivem a era veloz da: internet, lentes e câmeras digitais de intensas qualidades de resoluções que registram filma tudo em milésimo de segundos com imagem som e cor de altíssima qualidade produzindo imagens e vídeos como se fossem profissionais. Além disso, podem ser postadas tudo para o mundo ver instantaneamente e tempo real. São os contrastes ricos de cada geração que as fotos independentes da qualidade registram a história da humanidade. Este blog analiseagora deseja aos bebês de outrora e aos de hoje um FELIZ E ABENÇOADO DIA DAS CRIANÇAS! 

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Indiferença é este sentimento negativo presente nas relações humanas.

Este sentimento ruim, a indiferença está presente na vida e setores sociais. A indiferença é um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando é despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimento negativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos. Podem-se perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. 
No plano social, há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes, em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos homens reagirem indiferentemente frente aos problemas de outrem. No âmbito governamental, o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente ent…

A quinta sinfonia de Beethoven.

Beethoven e a quinta sinfonia.Beethoven compôs suas obras musicais eruditas na liberdade quebrando velhos paradigmas. O grande gênio da música clássica erudita Ludwig van Beethoven alemão nascido na cidade de Bonn em 1770 e faleceu em 1827 aos 56 em Viena. Um dos grandes compositores do estilo musical erudito, onde no conjunto de sua obra impera a liberdade, ele escrevia suas composições, suas obras quebrando velhos paradigmas da música clássica abrindo novos horizontes para a música erudita.