Pular para o conteúdo principal

Tatu-bola mascote em extinção

Este texto fala sobre o mascote da copa de 2014. O Brasil país anfitrião da copa de 2014 tem uma meta bem definida e real. Os organizadores souberam explorar bem esta ideia a serviço do meio ambiente. Escolheram o animal tatu-bola como símbolo oficial da copa do mundo. Esta preferência por esta espécie foi bem pensada tendo como mote o que foi discutido neste ano, com o mundo no RIO+20 a bio diversidade.  O tatu-bola é um animal que está presente em alguns Estados do Nordeste e do cerrado brasileiro.
tatu bola brasileiro

Em tempos de copa do mundo cada país sede cria sua própria mascote para traduzir a realidade fiel da nação, seja de uma forma cômica para denunciar uma conjuntura ou até mesmo reivindicar um fato. No caso do Brasil país anfitrião da copa de 2014 tem uma meta bem definida e real. Os organizadores souberam explorar bem esta ideia a serviço do meio ambiente. Escolheram o animal tatu-bola como símbolo oficial da copa do mundo. Esta preferência por esta espécie foi bem pensada tendo como mote o que foi discutido neste ano, com o mundo no RIO+20 a bio diversidade.  O tatu-bola é um animal que está presente em alguns Estados do Nordeste e do cerrado brasileiro. O mais conhecido pela população é o chamado “tatu-bola da caatinga, uma referencia um tipo de vegetação nordestina brasileira, mas do ponto de vista cientifico ele é conhecido na zoologia como da espécie: Tolypeutes Tricinctus e chega a medir 30 cm a 50 cm de comprimento pesando a 1, 2 quilo. Sua alimentação preferida é composta de gostosos formigueiros e cupins” (fonte: livro vermelho da fauna brasileira ameaçada, MEC).


Por isso escolheram o animal tatu- bola, como símbolo de luta pela preservação desta espécie ameaçada de extinção do seu habitat. É o esporte auxiliando a natureza, neste nobre ofício de uma forma transparente colocando o meio ambiente como linha de frente utilizando algo do nosso ecossistema como ícone de debate entre as nações. A copa de 2014 já estar servindo indiretamente como um grane canal admirável nesta discussão atual em prol da natureza.  É o futebol entrando com força total, numa extraordinária dimensão na luta pelos animais ameaçados de destruição na fauna nacional. O mundo vai agora através do ritmo do futebol em especial a copa de 2014, conhecer melhor este animal bem parecido como uma bola. Ele tem o seu ritmo próprio promovendo sua defesa, do seu jeito impar para se proteger dos predadores e continuar vivendo e multiplicando com mais segurança no seu meio ambiente específico. Este bioma que permanece no esquecimento agora tem esta excelente oportunidade para despertar uma ampla atenção da comunidade cientifica e ambientalistas, para uma ampla campanha internacional em favor preservação da espécie. Através deste monumental evento da copa do mundo no Brasil, este animal será a grande estrela do evento.  Todos os turistas que vierem assistir os jogos, certamente irão levar uma réplica da mascote e vai despertar um interesse para estudar e conhecer melhor o nosso tatu- bola.


Portanto, de alguma forma o tatu-bola, estará presente na mídia e com isso os ambientalistas brasileiros e do mundo, terão a maior oportunidade para uma ampla divulgação e reivindicar soluções dos governantes soluções urgentes e eficazes para essa questão séria em que está vivendo esta espécie de tutu-bola em nosso Brasil. A copa do mundo de 2014, além de alegrar a população com a modalidade esportiva mais popular do mundo, o futebol. Vai também deixar alguns marcos importantes no país, entre tantos, o meio ambiente não vai passar despercebido, a mascote do tatu- bola entrou em cena pedindo socorro ao planeta. Esta escolha não é mera coincidência, o animal por possuir um formato de bola quando luta para sobreviver, nos deixa transparecer um bom indicativo de vitória. Pois a bola logo tem tudo haver com o país do futebol. É um magnânimo incentivo para que ritmo da sustentabilidade do nosso ecossistema estimule nossos atletas, despertem a consciência ecológica e vislumbrem o caminho de mais uma conquista brasileira ao hexacampeonato mundial embalado por todos os sons e ritmos mundiais inclusive do nosso ilustre, atualmente não mais desconhecido tatu- bola.  



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A polidez da música instrumental ao piano.

A música como arte universal tem uma abrangência ilimitada e atende todos os tipos de gostos fino, seleto, apurado e gostos são semelhantes às sentenças judiciais não se discutem simplesmente respeitam, mesmo não concordando em vários aspectos. Partindo deste princípio, hoje quero apresentar no espaço cultural do blog analiseagora, a música instrumental extraída por intermédio da inteligência e das mãos hábeis dos mestres do piano. Independentes quais músicas são executadas ao piano os mesmos as transformam em músicas elegantes que fazem bem aos tímpanos pertinentes a este estilo musical.A música instrumental extraída do piano faz produzir serenidade a mente.

A música gospel tem uma longa história de evangelização.

A música gospel agora tem seu espaço especial e privilegiado neste blog e fará uma ampla reflexão sobre este maravilhoso estilo do universo musical de louvor a Deus. Desde a existência do blog analiseagora a música sempre tem espaço privilegiado. Como amo muitíssimo quase todos os gêneros musicais sempre procuro abrir um intervalo especial para falar sobre os diversos estilos que compõe o universo da música. A origem da palavra gospel vem do inglês. Gospel procedente da língua antiga “God-spell" que significa good tidings, ou good news, em português, "boas novas," referindo-se aos Evangelhos da Bíblia que nos narram as boas novas ao mundo o nascimento de Jesus. Então, “music gospel” é igual à musica dos evangelhos, a boa nova da salvação e traduzindo para o português ficaria linearmente, música evangélica. O mais conhecido pai da música gospel é Thomas A. Dorsey (1899-1993) um grande compositor deste estilo musical do século XX.

A sexta feira santa foi necessária para existir vida eterna.

A sexta-feira santa, foi necessária existir para ocorrer o último sacrifício, do projeto perfeito de salvação; de Deus para com a humanidade. Isto é, para nos libertar definitivamente da morte eterna fruto do pecado. A morte de Jesus na cruz foi este ato de amor incondicional do Senhor por cada ser humano pecador. Jesus pagou um preço incomensurável em razão dos nossos pecados. Jesus que é Deus se fez humano e viveu como todos os humanos, exceto no pecado, para derrotar a morte preço do pecado e através de sua ressurreição gloriosa, proporcionar gratuitamente a vida eterna em abundância para todos que creem e aceitarem Cristo como o único Salvador o único caminho que   pode levar ao Pai; o Deus eterno.

Em 2017, quem receber menos, paga mais e quem ganhar mais, paga menos imposto de renda.

O Imposto de Renda 2017, é uma legitima tirania do governo federal sobre a nação brasileira. Todos carregam sobre os ombros este pesado tributo de maneira desigual. Tudo para arcar com a luxúria do governo e todos os políticos sem escrúpulos. O retorno para o povo em políticas públicas para restituir em benefícios sociais é quase nulo. Esta disparidade do imposto de renda no Brasil é algo extremamente insuportável e injusta. Uma realidade que está longe de ser resolvida uma coisa é certa quem ganhar menos paga mais e honestamente a Receita Federal. Todos os tributos estabelecidos em lei. Agora quem receber mais paga menos impostos e ainda sonega impostos, são os donos das grandesfortunas. Esta é uma realidade cruel que está na hora de terminar no país da corrupção.

Eleições suplementares no Brasil em 2017.

As eleições complementares que serão realizadas em vários municípios brasileiros, após as finalizações das eleições normais em outubro e novembro de 2016; são frutos da lei da ficha limpa. Esta é a lei complementar de número 135 de 04 de junho de 2010. E nasceu da vontade da população em querer moralizar a política brasileira. A partir desta regra, se percebeu que a cada eleição ela vem cumprindo a sua função de punir rigorosamente todos aqueles candidatos que cometem irregularidades, de todos os tipos antes e durante a campanha eleitoral. Todos os enquadrados na lei da ficha limpa, são considerados fichassujas e permanecem na inelegibilidade durante o período oito anos e mais as punições previstas nesta lei. Todos responderão processos e se condenados perdem os mandatos. Há situações em que muitos candidatos ainda que respondendo processos por crime eleitoral continua na disputa, mas tem os seus votos recebidos anulados.

Indiferença um sentimento negativo presente nas relações humanas.

A indiferença um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimentonegativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos.
Podemos perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. No plano social há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos humanos reagirem indiferentemente frente os problemas alheios. No âmbito governamental o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente entre nação dominante em relação à nação dominada.

A mentira necessita de um dia?

O dia da mentira, não necessita de uma data, mas precisa sim o dia da verdade. Talvez este dia tenha suas origens na Europa, mas existem muitas controvérsias, alguns dizem que surgiu na França lá pelo século XVI. Porém, este caso, data e local podem ser inverídicos, por quer de trata de um fato mentiroso, verdadeiramente, ninguém sabe ao certo, pode ter ocorrido em qual quer outro dia, ano, século e país europeu, agora vai saber onde? É mentira mesmo, fica ‘o dito pelo não dito’!

A morte foi derrotada pela ressurreição gloriosa de Cristo.

A morte é uma realidade para todos os vivos, mas foi derrotada na cruz de Cristo. Contudo, a morte não é o fim, mas sim é o início de uma vida eterna através da ressurreição gloriosa de Jesus o único Salvador. Isto é, para todos aqueles que creem, aceitam e proclama esta verdade divina que está na Bíblia, chegará e   adorará a Deus em sua Glória eternamente. Havia uma época da minha vida que este tema morte era aterrorizante.  Causava grandes preocupações, questionamentos, evitava falar, comentar algum acontecimento que fizesse referência, sobre o falecer físico do ser humano.

Os mais de cinquenta anos de ditadura militar, são para repudiar e lamentar esta tragédia brasileira.

Os mais de cinquenta anos de ditadura vividos no Brasil é bom lembrar e lamentar por quer significa, alerta e para dizer, 1964 nunca mais! Esta data de 01/04/1964, onde os mentores desta tragédia, os algozes e todos aqueles que figuram nos livros didáticos de história que relatam uma mentira para os alunos, deveriam ser banidos das salas de aulas e também da mente da nação. Os historiadores teriam a obrigação de reescrever a verdade deste golpe militar sangrento. É necessário o relato da verdade e não de algo falacioso para atender a ideologia dos golpistas de 1964. Por quer infelizmente é impossível apagar este marco da história, porém é fundamental que se reescrevam para as gerações a história real e não fatos ilusórios.

O peixe é pouco consumido entre os brasileiros, em razão dos atravessadores onerarem o preço.

O peixe não importa a espécie deveria fazer parte do cardápio continuamente na alimentação dos brasileiros durante os 365 dias do ano. E não simplesmente durante a sexta feira santa de cada ano. Através de sua grande riqueza em nutrientes e sais minerais saudáveis para a saúde de todos. Além de contribuir no balanceamento de uma dieta alimentar correta. O peixe deveria ser indispensável na alimentação das pessoas de todas as faixas etárias. Ele, somente não é possível ser incluído no cardápio, ao menos uma vez durante a semana; por quer é muito caro no Brasil.